Mulheres com câncer de mama terão dia exclusivo de serviços em Cubatão

Evento nesta terça (dia 27) será na Faculdade de Medicina da São Judas 

Um grupo de mulheres de Cubatão que está passando ou que já passou por tratamento de câncer de mama terá um dia exclusivo para elas nesta terça-feira (dia 27) com serviços de saúde e estéticos, no campus da Faculdade de Medicina da São Judas, na Rua São Paulo, 328, no Jardim São Francisco, em Cubatão. Para participar, é preciso agendar pelo WhatsApp (11) 95256-5765.

Organizada pelos alunos do curso, a ação social chamada Florescer acontece em alusão ao Outubro Rosa, mês de alerta e prevenção ao câncer de mama, o mais incidente em mulheres em todo o mundo.

Respeitando todos os protocolos de prevenção à Covid 19, essas mulheres terão neste dia, das 9 às 17 horas, duas tatuadoras que fazem micropigmentação areolar, design de sombrancelhas, esteticista, fisioterapeuta, nutricionista e massagista para drenagem linfática, massagem modeladora e relaxante, além de um lanche.

Desde o início do mês, os alunos de Medicina da São Judas estão promovendo palestras virtuais sobre câncer de mama com vários convidados. A próxima será nesta sexta-feira (dia 30), às 20 horas, com a ginecologista Cecília Prado. Para saber como participar, basta acessar o Instagram do Centro Acadêmico da faculdade @caesaaa.usjt.

Prevenção na Pandemia – Por conta da pandemia, muitas mulheres deixaram de procurar seus médicos para realizar os exames de prevenção ao câncer de mama, como a mamografia. O ginecologista e professor da Faculdade de Medicina da São Judas em Cubatão, Maurício Sabbatino, destaca que a Sociedade Brasileira de Mastologia informou que todos os serviços de diagnóstico sofreram uma redução drástica no número de pacientes e o atraso no diagnóstico pode reduzir as chances de cura. “Os serviços de saúde pública, contudo, estão atendendo as mulheres com segurança”.

Artigo publicado no jornal inglês The Guardian alerta que a crise do Coronavírus pode levar a 18 mil mortes adicionais devido ao câncer no próximo ano no Reino Unido, por conta do atraso nos tratamentos e consultas. “O que não podemos esquecer é que as pacientes em tratamento de câncer muitas vezes não podem esperar o final da pandemia (que ninguém sabe ao certo quando será). As recomendações internacionais são unânimes em advertir que os pacientes não devem abandonar seus tratamentos oncológicos, sob pena de afetar a eficácia dos mesmos”.

Sabbatino ressalta que não há como estimar corretamente se haverá ou qual será a magnitude de prejuízo em relação ao prognóstico de câncer de mama pelo atraso no diagnóstico precoce. “Devemos seguir as recomendações de nossas Sociedades Científicas e avaliar a situação da pandemia em cada região, estado e cidade, a fim de minimizar eventuais prejuízos futuros, ponderando com a recomendação ainda vigente de distanciamento social”.

O sintoma mais comum de câncer de mama é o aparecimento de nódulo, geralmente indolor, duro e irregular, mas há tumores que são de consistência branda, globosos e bem definidos. Outros sinais de câncer de mama são edema cutâneo semelhante à casca de laranja, retração cutânea, dor, inversão do mamilo, hiperemia, descamação ou ulceração do mamilo e secreção papilar, especialmente quando é unilateral e espontânea. Podem também surgir linfonodos palpáveis na axila.

Quanto mais cedo o câncer for detectado, mais fácil será curá-lo. Se no momento do diagnóstico o tumor tiver menos de 1 centímetro (estágio inicial), as taxas de cura podem superar os 95%.  A mamografia é o único método de rastreio associado com diminuição da mortalidade pelo câncer.