rEGIME DIDÁTICO-CIENTÍFICO - DOUTORADO

Para a obtenção do título de doutor o aluno deverá integralizar, ao menos, 100 (cem) créditos, distribuídos da seguinte forma:

  • 22 (vinte e dois) créditos, dos quais 10 (dez) correspondem à defesa de Dissertação de Mestrado cursado em programa oficialmente reconhecido, e mais 12 (doze) créditos correspondentes às disciplinas cursadas durante o Mestrado;
  • 24 (vinte e quatro) créditos obtidos em 3 (três) disciplinas obrigatórias e 3 (três) optativas;
  • 12 (doze) créditos obtidos em atividades de orientação;
  • 10 (dez) créditos obtidos com a elaboração de um artigo para publicação em periódico indexado nos estratos superiores do indicador Qualis/Capes da área;
  • 12 (doze) créditos obtidos no exame de qualificação; e
  • 20 (vinte) créditos obtidos com a aprovação da defesa da Tese.

1º Alunos ingressantes na modalidade de doutorado direto poderão receber 12 (doze) créditos referentes às disciplinas cursadas no Mestrado, sendo que, para integralizar as 100 (cem) unidades de créditos, deverão cumprir outras atividades programadas complementares, definidas pelo orientador com o aval do Coordenador do Programa, correspondendo a um mínimo de 10 (dez) créditos.

2º As atividades programadas complementares passíveis de atribuição de créditos são: a) Participação em eventos com apresentação de trabalho; b) Estágio de docência, bem como oferecimento de cursos e treinamentos; c) Participação em projetos de pesquisa (documental, de campo, laboratorial e bibliográfica), desde que não diretamente vinculadas à pesquisa relativa à tese de doutorado; d) Elaboração de relatórios científicos, resenhas e artigos a partir de estudos independentes; e) Tradução de textos científicos; f) Proferimento de palestras sobre temática relacionada à especialidade de sua formação; g) Participação em cursos e seminários de cunho científico; h) Outras atividades complementares relacionadas com a formação acadêmica e científica do aluno, devidamente justificada.

3º A comprovação da participação do aluno em atividades programadas complementares deve ser feita através de documentação certificatória, acompanhada do parecer e da atribuição de créditos do orientador.

4º Para cada atividade programada complementar poderá ser atribuído um máximo de 4 (quatro) créditos, conforme a natureza e carga horária da atividade, segundo a relação de 1 (um) crédito para cada 15 (quinze) horas.

5º Os créditos excedentes ao mínimo necessário poderão ser lançados no histórico escolar, a título de comprovação das atividades desenvolvidas.

6º O exame de proficiência de língua é uma exigência, embora não conte crédito para a integralização do total estipulado no caput deste artigo.