São Judas incentiva a valorização e a cultura do fazer manual entre alunos

Universidade oferece oficinas gratuitas para mais de 700 alunos

A São Judas convida seus alunos a desenvolverem habilidades manuais a partir de suas histórias de seus afetos, em parceria com a Revolução Artesanal – movimento que valoriza a cultura do fazer manual com olhar para o processo do fazer, sua relação com o ser humano e com a sociedade. O projeto, denominado ‘Ocupação Afetiva’, oferecerá oficinas gratuitas entre os dias 26 de setembro e 11 de outubro, na São Judas unidades Mooca e Butantã, com o objetivo de promover a experiência do fazer artesanal com diferentes técnicas.

Serão 11 técnicas manuais, utilizando tecido, fios, madeira, papel – impressão e metal. No qual cada um poderá deixar sua marca e expressão individual e coletiva. Os encontros irão promover a troca de conhecimento e desenvolvimento de habilidades individuais, estimulando-os a expressarem sua empatia e sentimentos. Após a ação, todos os produtos gerados nas oficinas farão parte de uma obra coletiva que passará por um período de cocriação, entre 11 e 27 de outubro. A instalação será realizada no início de novembro e ficará exposta nas unidades Mooca e Butantã por dois meses.

Os participantes irão aprender técnicas de tingimento, preparo de tintas naturais para tecido, desenvolvimento de stencil para estampar painéis de tecido, crochê e tricô de braço, feltragem de lã natural e tecer entre nós e laços. Além disso, vão criar palavras e arabescos como escultura a partir de fios de arame e metal, criar caixas de madeira com divisões, entre outros. As atividades contarão com o conhecimento de oficineiros, como: Marco Antônio Andreoni, Ciça Costa, Bia Alcântara, Tati Polo, Ana Moraes, Luiz Lira, Cristine Bartchewsky Lobato, Mayra Aiello, Nathália Abdalla, Clau Gonzaga, Isabela Teles, Gal Gruman e Andrea Canton.

“Precisamos estimular nossos jovens a falarem mais sobre seus afetos e principalmente ajudá-los a identificar e valorizar a cultura do fazer à mão. Por isso, nos unimos a Revolução Artesanal para incentivar nossos alunos a desenvolver suas habilidades manuais por meio da expressão de seus sentimentos e afetos. A parceria nos dá a oportunidade de aproximar nossos estudantes de gente que faz em um processo coletivo, com trocas de saberes e compreensões de ensinamentos e práticas” destaca Romy Tutia, diretora da São Judas unidade Mooca.

A ação também irá promover rodas de conversa abordando temas, como: “Uma Ocupação Afetiva Feita à Mão”, ‘O que o fazer te faz?’ e ‘Por um mundo feito à mão’. Oferecendo ainda um espaço de convivência com drops de oficinas – espaço onde o fazer vai acontecer aos olhos de quem quiser ver e participar junto.

“A beleza do projeto está na postura de uma Universidade abrir espaço para ouvir seus alunos. O projeto Ocupação Afetiva é a realização dessa escuta e abertura de espaço, por meio das oficinas iremos provocar a reflexão sobre os afetos e sentimentos, sobre seu momento de vida e sua relação com a academia, e por meio da Obra Coletiva deixaremos esse processo visível, ocupando espaços da universidade”, completa Bruno Andreoni, da Revolução Artesanal.

Veja a programação completa e se inscreva nos links abaixo, vagas limitadas!