Simuladores permitem degustação da vivência profissional durante a graduação

Inovação foi implementada nos cursos da São Judas Live em cursos das áreas de gestão e tecnologia

Já imaginou aprender sobre a complexidade do mercado de capitais enquanto você ainda é estudante universitário? Ou ter de tomar importantes decisões ligadas ao mundo dos negócios, mesmo sem estar formado? Mais ainda: fazer programações em grandes empresas de tecnologia como se fosse um colaborador de verdade?

Simuladores e laboratórios digitais possibilitam que estudantes do ensino superior vivam experiências como essas e consigam explorar outros espaços de aprendizagem. Esses instrumentos são capazes de oferecer ao aluno uma degustação real do mercado de trabalho.

A inovação está presente na São Judas Live, lançada recentemente pela Ânima Educação, com 24 opções de cursos de graduação. Nessa modalidade, as aulas ocorrem no ambiente virtual, mas os alunos podem interagir ao vivo com professores e colegas. Os estudantes, ainda, têm acesso a simuladores online de empresas de renome em cada uma das áreas.

Decisões concretas em empresa real

No campo da gestão, por exemplo, os estudantes contam com a Simulare, que reproduz o ambiente de uma empresa e permite que o aluno tome decisões como se fosse um funcionário, depois verifique o impacto financeiro que elas geraram.

Rodrigo Neiva, diretor de personalização da Vice-Presidência Acadêmica da Ânima Educação, explica que o Simulare traz todos os indicadores de uma empresa real e exige que os alunos, divididos em grupo, tomem decisões concretas. 

“O estudante terá de decidir se vale a penar comprar insumos com o dólar caro ou contrair um empréstimo para financiar uma expansão da fábrica, por exemplo. Enquanto isso, como o passar do tempo, há a variação da taxa de juros, do valor do dólar, entre outros fatores. Ao longo do tempo, há a necessidade de novas tomadas de decisões. Os resultados podem ser comparados entre os grupos”, conta Neiva. 

Ainda entre os cursos de gestão, há uma segunda ferramenta, a Economatica. Ela acompanha as movimentações do mercado de ações, como um simulador de mercado de capitais. No início do semestre o aluno escolhe a recomendação de compras de determinadas ações e vive a dinâmica do mercado financeiro de forma real. 

“O aluno não investe dinheiro real, mas monta sua carteira e verifica o resultado de suas escolhas, analisa balanço de empresas, relatórios analíticos do setor e consegue entender por que o mercado se comporta dessa forma ou de outra”, reforça Neiva.

Para ele, essa tecnologia simula a experiência real da profissão e junto aos conceitos teóricos aplicados em aula propõe reflexões sobre os temas. “É muito diferente de dar uma aula expositiva e cobrar na prova perguntas do tipo, o que faz uma ação se valorizar”, exemplifica. 

Players de tecnologia aproximam mundo corporativo

Já os alunos dos cursos do campo de tecnologia da São Judas Live poderão utilizar simuladores virtuais e programas acadêmicos de grandes players de tecnologia que o aproximam do mundo corporativo.

Plataformas da AWS Amazon, Cisco e Oracle vão permitir que os estudantes acessem as programações das respectivas empresas, como se fossem colaboradores. Dessa forma poderão aprender a gerenciar dados, programar, configurar e explorar todos os recursos das ferramentas aplicando o conhecimento teórico na prática, sob a supervisão dos professores. 

A plataforma da Amazon funciona como um grande processador de dados, e se você for aluno da São Judas Live, inclusive, vai ter acesso a códigos específicos de programação utilizados pelos colaboradores. Já a Cisco vai disponibilizar um simulador de gerenciamento de banco de dados, onde os estudantes poderão fazer programações e configurações, e em seguida conferir os resultados. Assim como a Oracle que também vai permitir que o estudante aprenda na prática com explorar os seus sistemas.