Qual a média salarial de um engenheiro?

Já se imaginou ganhando 6 salários-mínimos logo no primeiro emprego depois de formado? Que tal conciliar os estudos com um estágio que pague em torno de R$ 1.500? A carreira de engenharia pode fazer desses números uma realidade: a média salarial de um engenheiro coloca a profissão no ranking das mais bem pagas do país.

Além de ser um investimento de retorno rápido, a profissão apresenta diversas possibilidades. São mais de 30 áreas de atuação! E tem serviço para todos os gostos: de escritório, em obras civis, na indústria, no campo, e por aí vai.

Saiba mais sobre as funções e remunerações das engenheiras e descubra se alguma delas tem a sua cara:

Como os engenheiros chegaram a essa média salarial?

Uma classe profissional organizada e bem representada é a chave para a conquista de reivindicações – inclusive salariais. A engenharia é uma profissão regulamentada no país desde a década de 1930 e cada estado tem um Conselho Regional de Engenharia e Agronomia (Crea), que fiscaliza a atuação profissional e os contratos trabalhistas.

Outro resultado da forte organização sindical da classe foi a aprovação, em lei, do piso salarial da categoria: 6 salários-mínimos por uma jornada de 6 horas diárias. Cada hora adicional vale 25% a mais. Isso significa que um engenheiro que trabalha 8 horas por dia ganha 8,5 salários, ou seja, R$ 7.480.

O fato de a remuneração estar atrelada aos valores do salário-mínimo é outra vantagem, pois significa que o reajuste não depende de acordos sindicais. Dessa forma, a tendência é que o salário não se desvalorize com inflação.

Oferta e demanda

Você conhece aquela famosa lei que regula o mercado? Quanto maior a procura, mais caro o produto se torna. É exatamente assim que funciona o mercado de trabalho, e com a engenharia não é diferente.

No Brasil, 40 mil pessoas, em média, tiram seus diplomas de engenharia por ano, de acordo com o Crea. O número pode até parecer alto, mas a previsão para 2020 é de falta de profissionais da área, como divulgou o Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea).

Para se ter uma ideia, países em desenvolvimento e de extensões continentais, como o Brasil, saem muito à frente nesse quesito. A Rússia forma 190 mil engenheiros anualmente. Na Índia e na China são, respectivamente, 220 mil e 650 mil novos graduados a cada ano.

O resumo da ópera é que o Brasil vai precisar de mais engenheiros no futuro. A escassez de mão de obra acaba valorizando os profissionais e, consequentemente, elevando a média salarial dos engenheiros atuantes.

O que faz e qual é a média salarial de um engenheiro de cada área?

De plataformas de petróleo submarinas ao tráfego aéreo e espacial, um engenheiro pode atuar nas mais diversas áreas. As possibilidades são inúmeras para quem cursa engenharia.

Conheça o que faz e como é a remuneração de profissionais de dez campos diferentes:

Engenharia aeronáutica

O engenheiro aeronáutico atua no setor aeroespacial e de defesa. Pode trabalhar em empresas de transporte aéreo, em instituições de pesquisa ou na Força Aérea Brasileira. Ele projeta, desenvolve e faz manutenção em aviões, helicópteros, satélites, e foguetes. Também constrói simuladores e sistemas de controle.

Média salarial no Brasil: R$ 4.842

Engenharia ambiental

Em um momento de grandes preocupações com as questões ambientais como o que estamos vivendo, esse profissional ganha os holofotes. O engenheiro ambiental desenvolve técnicas de preservação do meio ambiente e de desenvolvimento sustentável.

Média salarial no Brasil: R$ 5.542

Engenharia civil

O profissional projeta e executa construções e reformas civis, como prédios, viadutos, estradas, pontes, hidrelétricas, aeroportos, entre outras. O engenheiro civil também pode fiscalizar as edificações, fazendo vistorias e certificando a segurança das estruturas.

Média salarial no Brasil: R$ 7.334

Engenharia da computação

O engenheiro da computação projeta e constrói sistemas computadorizados. Pode trabalhar com hardwares, que são estruturas físicas da máquina, ou com softwares, que são os aplicativos e programas. O profissional também pode atuar na área de automação industrial e robótica.

Média salarial no Brasil: R$ 6.750

Engenharia de controle e automação

Importantíssimo para a indústria, o profissional dessa área contribui inovando processos, desenvolvendo sistemas automatizados que agilizam a produção e reduzem os custos. Ele leva tecnologia às áreas mecânica, elétrica e computacional.

Média salarial no Brasil: R$ 6.057

Engenharia elétrica

O engenheiro elétrico pode atuar em todas as etapas que envolvem produção, transmissão e distribuição de energia elétrica. São muitas as opções de local de trabalho. Usinas, subestações, indústria e o setor de construção civil, por exemplo, podem acolher o profissional.

Média salarial no Brasil: R$ 3.270

Engenharia mecânica

O engenheiro mecânico projeta, desenvolve e faz manutenção de máquinas e equipamentos. O profissional também pode supervisionar sistemas de automação, peças e ferramentas utilizadas no setor industrial.

Média salarial no Brasil: R$ 6.826

Engenharia de produção

Um engenheiro de produção trabalha para tornar processos de produção cada vez mais eficazes. Esse profissional busca, constantemente, qualidade, rapidez e baixo custo da cadeia produtiva.

Média salarial no Brasil: R$ 4.072

Engenharia de petróleo

O petróleo é um matéria-prima cobiçada no mundo inteiro e, por isso, a profissão é tão valorizada. O engenheiro de petróleo trabalha com as técnicas de produção, refino e transformação. Pode atuar na indústria, em empresas multinacionais e em institutos de pesquisa.

Média salarial no Brasil: R$ 9.600

Engenharia química

Apesar do nome, esse campo de conhecimento envolve Matemática, Física, Biologia e Computação. São muitos os setores da indústria que precisam de um engenheiro químico: farmacêutica, de alimentos, de bebidas, de limpeza, de celulose etc.

Média salarial no Brasil: R$ 5.465

Nada mal, não acha? Profissões como essas são caminhos para uma mudança de vida definitiva. Até mesmo antes da formatura o mercado de engenharia não deixa a desejar. Veja como anda a média salarial de estagiários nas etapas iniciais e finais do curso:

Estágios da Engenharia (por ano escolar)

Bolsa auxílio

1º ano

R$ 1.303

2º ano

R$ 1.419

3º ano

R$ 1.556

4º ano

R$ 1.757

5º ano

R$ 2.008

Fonte: Revista Exame

Sem dúvida, a engenharia é uma das profissões que mais dão retorno financeiro no país. Tanto o estudante em formação quanto o recém-formado têm oportunidades e uma média salarial que outras carreiras não proporcionam.

Gostou de saber mais sobre a média salarial de um engenheiro, mas ainda não sabe qual é a melhor opção para você? Baixe o e-book Guia dos Engenheiros: saiba tudo sobre a carreira desses profissionais e suas áreas de atuação e aprenda mais sobre cada uma das engenharias!



Deixe uma resposta