Diploma de ensino superior aumenta empregabilidade e renda, mostra pesquisa

De todas as mudanças ocasionadas pela pandemia na vida contemporânea, é certo que um cenário não se alterou: a importância na formação acadêmica na vida do indivíduo. Se antes do coronavírus um diploma de ensino superior já possibilitava melhores colocações no mundo do trabalho, sabemos que este fenômeno será ainda mais nítido no mundo pós-pandemia.

Os trabalhadores menos escolarizados ficam mais vulneráveis às crises e foram os mais afetados com a perda dos postos de trabalho desde o início da pandemia no Brasil. Um levantamento feito pela FGV/ Instituto Brasileiro de Economia (IBRE) a partir de dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNAD Contínua) do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) mostra que o número de trabalhadores com até três anos de estudo caiu 20,6% na média em 2020, na comparação com o ano anterior. Já no grupo que possui entre 8 e 10 anos de estudo, a queda foi menor, de 15,9%.

Na contramão, os trabalhadores mais escolarizados, que possuem diploma de ensino superior, tiveram um acréscimo de 4,8% de postos de trabalho, no último ano, de acordo com a pesquisa.

Uma pesquisa com egressos e alunos em fase de conclusão da graduação no ano passado mostrou que o curso de ensino superior foi fundamental para a manutenção do emprego durante este período de crise. Pouco mais de 50% dos entrevistados egressos de instituições privadas apontaram esta percepção. A pesquisa foi realizada pelo Instituto Semesp, que congrega um grupo de empresas mantenedoras do ensino superior no Brasil, com o apoio da Symplicity.

Um diploma não só colabora com a manutenção do emprego ou conquista dele, mas também é fundamental para permitir que o profissional tenha maiores remunerações. No Brasil esta relação é bem evidente. Dados da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) mostram que o retorno salarial para quem possui ensino superior no Brasil é maior do que em todos os 36 países que fazem parte da organização.

São Judas é sinônimo de qualidade em São Paulo

Se você pensa em investir em um curso de ensino superior e desfrutar de todos os benefícios que ele proporciona, a Universidade São Judas é uma excelente escolha. As unidades estão instaladas em 11 unidades no Estado de São Paulo. Além da capital, estamos nas cidades de São Bernardo do Campo, Guarulhos, Santos e Cubatão.

A São Judas possui mais de 37 mil alunos matriculados em 80 cursos entre graduação, pós-graduação e MBA, mestrado e doutorado entre outros, nas mais diversas áreas do conhecimento. Nos cursos de graduação, os estudantes aprendem com situações reais da carreira, seja por meio de projetos, casos clínicos, pesquisa e extensão, ou oportunidades de internacionalização.

Outro destaque da instituição é que os estudantes encontram uma infraestrutura completa com laboratórios, clínicas, bibliotecas e demais espaços de aprendizagem com equipamentos de última geração. A São Judas disponibiliza mais de 150 laboratórios que vão desde a área da Saúde, passando pelas Engenharias, até os cursos de Arquitetura e Moda. Já os estudantes da área da Comunicação desfrutam de estúdios de TV, rádio e modernas ilhas de edição.