Como funciona uma graduação tecnológica?

Quem deseja entrar no ensino superior às vezes pode se sentir confuso diante de tantas possibilidades. Além de ter de escolher uma dentre as várias opções de carreira a seguir, o estudante precisa decidir se quer fazer um curso superior presencial ou a distância e se vai investir em um bacharelado, licenciatura ou graduação tecnológica. E, por falar em graduação tecnológica, você sabe como ela funciona?

Muita gente não tem a menor ideia do funcionamento de um curso tecnólogo. Por isso, no post de hoje, você vai descobrir mais detalhes a respeito da graduação tecnológica, saber quais são as principais diferenças entre essa modalidade e um curso tradicional e, por fim, poderá refletir se essa é a melhor alternativa para você, que está prestes a se tornar um universitário. Acompanhe:

O que é uma graduação tecnológica?

Uma graduação tecnológica, também conhecida como “tecnólogo”, é uma modalidade de curso superior com duração menor que a dos cursos tradicionais, como os bacharelados e as licenciaturas. Esse tipo de graduação costuma durar, em média, 2 ou 3 anos, e 2 de suas principais peculiaridades são a especificidade e o seu forte caráter prático.

Enquanto um bacharelado ou um licenciatura são mais generalistas e conferem ao estudante uma formação mais ampla, abrangente e com grande foco teórico, a graduação tecnológica tem como objetivo fazer com que o aluno se aprofunde em aspectos práticos da área que escolheu. Isso o habilita a atuar no mercado de trabalho com bastante desenvoltura e familiaridade, tendo em vista que durante sua formação ele teve intenso contato com a prática própria da carreira que deseja seguir.

Como a graduação tecnológica funciona?

Para entrar em um tecnólogo, como em todo curso de nível superior, o estudante precisa ter concluído o ensino médio e ser aprovado em um processo seletivo. Existem várias opções de cursos superiores tecnológicos, e eles são ofertados na modalidade presencial ou a distância.

O Ministério da Educação (MEC) catalogou os cursos superiores de tecnologia existentes no país. De acordo com o Catálogo Nacional de Cursos Superiores de Tecnologia, existem 112 tipos de graduações tecnológicas, que são organizadas em 13 eixos tecnológicos, conforme você pode conferir a seguir:

  • Ambiente e saúde;

  • Apoio escolar;

  • Controle e processos industriais;

  • Gestão e negócios;

  • Hospitalidade e lazer;

  • Informação e comunicação;

  • Infraestrutura;

  • Militar;

  • Produção alimentícia;

  • Produção cultural e design;

  • Produção industrial;

  • Recursos naturais; e

  • Segurança.

A graduação tecnológica, embora tenha aulas teóricas, é essencialmente prática. Por isso, esse tipo de aula será uma constante na experiência acadêmica do aluno. Esse é um dos grandes diferenciais desse tipo de curso.

Por terem duração reduzida, as graduações tecnológicas são ideais para quem deseja investir em um faculdade, quer ser rapidamente inserido no mercado de trabalho e já tem uma noção clara da área na qual deseja iniciar-se. Além disso, um diploma obtido em um curso de graduação tecnológica tem o mesmo valor legal que um de bacharelado ou licenciatura.

Quais são as principais diferenças entre a graduação tecnológica e tradicional?

Você já deve ter percebido que existem algumas diferenças marcantes entre a graduação tecnológica e um curso de graduação tradicional; mas, para facilitar sua vida, vamos destacar aqui os 2 principais aspectos que diferenciam essas modalidades.

Conforme já mencionamos, a graduação tecnológica tem duração menor que os bacharelados e licenciaturas: enquanto o tecnólogo dura em média 2 ou 3 anos, um curso tradicional pode ter duração de 4, 5 ou 6 anos. Além disso, a graduação tecnológica é mais específica e prática que um curso de graduação tradicional. Ou seja, ao longo do curso o estudante vive, na prática, a realidade que enfrentará no mercado de trabalho, o que o torna bastante apto e seguro a iniciar sua carreira.

A quem uma graduação tecnológica é indicada?

Por ser um curso de graduação voltado a aspectos bastante específicos de determinadas áreas profissionais, o tecnólogo é ideal para quem já tem certa noção daquilo que deseja fazer depois de formado. Além disso, a graduação tecnológica é a escolha adequada para quem quer concluir seus estudos de nível superior, mas não pode esperar 4, 5 ou até mesmo 6 anos para conquistar seu diploma e ingressar no mercado de trabalho.

Além disso, certos profissionais já atuam em determinadas áreas e querem investir em sua formação continuada. Assim, uma graduação tecnológica é uma excelente pedida para quem precisa se atualizar e conhecer o que há de mais moderno e prático em sua profissão.

Quais são as vantagens de se cursar uma graduação tecnológica?

Existem inúmeras vantagens de se cursar um curso de graduação tecnológica. Investindo em um tecnólogo, você:

  • tem a oportunidade de aprender, por meio de um curso essencialmente prático, os principais fundamentos e aspectos técnicos da profissão que pretende exercer;

  • ficará antenado às principais tecnologias e tendências de mercado relacionadas à sua área;

  • poderá se inserir mais rapidamente no mercado de trabalho, já que os tecnólogos são concluídos em menor tempo;

  • terá a chance de conseguir um diploma que tem o mesmo valor que o obtido por meio de um bacharelado ou licenciatura;

  • poderá dar continuidade aos seus estudos fazendo uma pós-graduação lato sensu (especialização) ou stricto sensu (mestrado e doutorado);

  • encontrará oportunidades de emprego tanto na iniciativa privada quanto na área pública, tendo em vista que o formado em uma graduação tecnológica pode participar de concursos que exijam formação específica de nível superior;

  • terá um abrangente panorama de carreira, podendo atuar em indústrias, comércios, na área de serviços ou poderá até mesmo empreender.

Percebeu como uma graduação tecnológica não deixa nada a desejar se comparada aos cursos tradicionais?

Um curso tecnólogo pode ser concluído em um tempo reduzido, habilita o aluno a atuar em vários segmentos do mercado de trabalho e o diploma que ele oferece tem o mesmo valor legal que o obtido por meio de bacharelados e licenciaturas.

Gostou de saber mais sobre o funcionamento de uma graduação tecnológica? Então, se você quer dizer por dentro dos melhores conteúdos relacionados ao mundo do ensino superior, assine nossa newsletter e receba os melhores textos em primeira mão!



Deixe uma resposta