Como fazer meu primeiro currículo? Como fazer meu primeiro currículo?

Como fazer meu primeiro currículo?

Se para muitos a escolha da graduação é um momento complicado da vida, para outros, na verdade, um dos processos mais intensos é o início da trajetória profissional. É fato que essas duas fases são sim delicadas e ambas geram muitas dores de cabeça. As dúvidas não param de aparecer e a insegurança costuma ser uma companheira inseparável. Mas, com bastante calma e autoconhecimento, tudo pode ser superado com mais leveza e certeza do que estamos fazendo e das atitudes que tomamos.

Um dos primeiros passos para ingressar no mercado de trabalho é a elaboração de um currículo. Esse famoso documento é praticamente seu cartão de visita no mundo dos negócios, e é ele que vai te apresentar, resumidamente, em suas entrevistas de emprego. Sendo assim, erros aqui não têm vez: é preciso estar atento ao que você escreve sobre si mesmo e sobre os passos que já deu e que colaboram para a escolha profissional que você decidiu seguir.

Pois então não tenha medo: aprenda a fazer seu primeiro currículo com a gente e entenda um pouquinho mais sobre o assunto no post de hoje!

O que devo colocar em meu primeiro currículo?

Alguns dados são praticamente obrigatórios no modelo padrão de currículo. Afinal, eles são mesmo indispensáveis para que você possa descrever sua trajetória de maneira completa e de forma que todos possam compreender se você está apto ou não a ser chamado para uma entrevista, por exemplo.

Veja quais são, na ordem em que devem aparecer no documento:

Dados pessoais

Seus dados pessoais são as primeiras coisas que devem aparecer em seu currículo. Encabeçando a página, coloque seu nome completo, data de nascimento, estado civil, endereço e telefone de contato (aquele que você realmente usa para receber recados). Não se esqueça de colocar também o seu e-mail, que tem sido bem mais utilizado do que o telefone ultimamente.

Objetivo

Nem todos o incluem, mas o campo do objetivo é um dos grandes diferenciais de seu currículo, uma vez que ele personaliza o documento de acordo com as suas intenções. Nele, você deve escrever brevemente sobre o cargo que deseja ocupar ou tipo de função que quer exercer, pontuando especificamente a empresa, se possível.

É importante que você tenha em mente que não deve colocar diversos objetivos juntos, nem começar a ressaltar suas expectativas e o que deseja em um emprego. Esse tópico deve ser direto e moldado de acordo com o emprego que você procura.

Qualificações

Essa é a parte que decidirá se o profissional que está com o seu currículo o lerá até o final ou não — ou seja, é a chance que você tem de mostrar por que é uma pessoa apta e qualificada para ocupar a posição que deseja. Aqui, você poderá citar suas competências que têm a ver com o que você pretende exercer; portanto, não vá enchendo o currículo com coisas que não seriam úteis no trabalho em questão.

Se você for trabalhar na área de criação e direção de arte, por exemplo, no ramo publicitário, esse é o espaço para inserir todas as suas habilidades com programas de edição, como o InDesign ou o Illustrator. Além disso, todos podem também colocar suas formações em línguas estrangeiras, indicando o nível, respectivamente, como “francês avançado”. Como este é o seu primeiro currículo, aproveite bem esse espaço!

Formação acadêmica

Incluindo o nome da instituição, do curso e da data de término (ou previsão), toda a sua trajetória acadêmica e escolaridade deve ser citada aqui, inclusive pós-graduações, mestrados, MBAs, doutorados, etc. Se possível, é interessante colocar o colégio em que você se formou no ensino médio, pelo menos (não é preciso citar todas as escolas pelas quais você passou desde pequeno).

Experiência profissional

Aqui você deve colocar as experiências profissionais relevantes que você já teve e que contribuíram para o profissional que você é hoje, ou seja, alguém apto a ocupar o cargo ao qual está se candidatando. Caso essas experiências sejam escassas (e provavelmente são, pois você acaba de começar sua vida profissional), você pode colocar todas, afinal, no fundo, todas elas são realmente importantes.

Se você não tiver nenhuma ainda, não se apavore: todos nós começamos do zero, e isso é absolutamente normal. Aproveite para preencher muito bem os outros tópicos, que são tão relevantes quanto esse.

Não se esqueça de colocar a data de início e término de seu antigo emprego ou estágio, e faça também uma breve descrição do cargo que você ocupava. Inclua as atividades que você exercia, suas responsabilidades e, se possível, assinale também contribuições que deixou no local.

Cursos complementares e outras informações

Nesse tópico, coloque suas experiências não profissionais que contribuíram para seu crescimento. Aqui, você pode citar projetos sociais, trabalhos voluntários, cursos técnicos, intercâmbios e demais atividades exercidas internacionalmente. Só não se esqueça de inserir dados realmente relevantes para a sua vaga e seus objetivos. Esse é outro tópico que pode ser muito bem aproveitado no caso de um primeiro currículo.

E o que não colocar de jeito nenhum?

Da mesma forma que algumas informações de seu currículo podem encantar rapidamente quem estiver examinando-o, existem alguns dados que são desnecessário e, caso estejam no documento, podem te eliminar de cara. O excesso de informações, principalmente, é algo que costuma incomodar. Coloque apenas o que for realmente útil e relevante para a vaga que você procura

No mais, anote essas dicas:

  • não coloque o título “currículo” no cabeçalho da página, pois a pessoa que estiver lendo já saberá que aquele é um currículo;

  • não insira fotos suas, a menos que seja necessário;

  • não coloque qualquer tipo de pretensão salarial; e

  • evite comentar experiências negativas.

Além disso, outra dica importante é sempre manter todas as informações impessoalizadas (nunca diga “eu”, mantenha as informações sem sujeito). Temos certeza de que, assim, o resultado final estará impecável e você entrará no mercado de trabalho com o pé direito!

E aí, viu que montar seu primeiro currículo não é um bicho de 7 cabeças? Pois saiba que existem muitas outras dicas de onde essas vieram. Assine nossa newsletter para receber em primeira mão os melhores conteúdos sobre vida acadêmica e profissional!