10 habilidades que um estudante de engenharia deve ter 10 habilidades que um estudante de engenharia deve ter

10 habilidades que um estudante de engenharia deve ter

A engenharia está no ranking das dez profissões mais bem pagas do Brasil, mas não é só isso que tem conduzido estudantes para essa área. As oportunidades de atuar em setores distintos e de promover a inovação, solucionar problemas e mudar a forma como as pessoas se comunicam, se locomovem, e até como vivem tornam essa profissão muito importante e atrativa.

Porém, antes de se tornar um profissional bem-sucedido, um estudante de Engenharia precisa ter (ou desenvolver, caso ainda não tenha) algumas habilidades. Confira dez delas a seguir!

Domínio das ciências exatas

Essa é a primeira característica que vem à mente quando falamos sobre cursar Engenharia. De fato, dominar matemática e física é crucial para se dar bem nessa profissão, que é baseada em cálculos, fórmulas, experimentos e raciocínio lógico.

Essas habilidades são naturalmente desenvolvidas durante a graduação, mas é importante que o estudante de Engenharia já tenha uma aptidão ou, pelo menos, um interesse pelas disciplinas exatas. Afinal, ele enfrentará cinco ou seis anos de contato diário com elas na universidade.

Também é importante lembrar que toda profissão exige conhecimentos culturais e em assuntos que envolvam economia e sociedade. Com a engenharia, não é diferente. Esteja sempre atento ao que acontece no mundo e alie essas informações à sua profissão. Com talento e boa vontade, você será capaz de mudar o mundo!

Capacidade de trabalhar em equipe e de se comunicar

O mercado de trabalho está cada vez mais em busca de profissionais que, além de habilidades técnicas, também tenham capacidade de trabalhar e se relacionar bem com outras pessoas.

Ao se formar, um estudante de Engenharia trabalhará com equipes multidisciplinares e profissionais de outras áreas, como arquitetura, design e administração. Isso exige uma capacidade única de comunicação, espírito de liderança e flexibilidade.

Perfil de liderança

Como já adiantamos no tópico anterior, um engenheiro precisa ter habilidade em comandar equipes e proatividade. É ele quem conduzirá todo o andamento de um projeto, seguindo cronogramas, monitorando resultados, resolvendo problemas, delegando tarefas e mediando conflitos.

Para isso, é preciso ter um perfil de liderança, com sensibilidade para identificar as habilidades de cada membro, entender as dificuldades que comprometem os resultados e manter a todos motivados.

Poder de observação

Para lidar com elaboração de projetos, desenhos, cálculos detalhados, além de mensurar a quantidade de material e controlar a equipe, um estudante de Engenharia precisa aprender a apurar o seu senso de observação. Distrações não são bem-vindas nessa profissão, que envolve um grande risco e, por isso, uma grande responsabilidade.

Ser detalhista é essencial para tratar cada aspecto minuciosamente, enxergar possíveis erros, etapas incompletas e processos a melhorar durante a realização de uma obra ou experimento, criação de um software ou programa, instalação de um equipamento, ou desenvolvimento de qualquer projeto.

Capacidade de aliar lógica e criatividade

O engenheiro não é mais aquele profissional que trabalha apenas fazendo cálculos, medindo distâncias e construindo edifícios. Faz parte do seu trabalho resolver problemas, lidar com situações críticas e propor ideias que estejam de acordo com as principais tendências de design, decoração, tecnologia, matéria-prima, dentre outros elementos. Por isso, a profissão exige um perfil que alie lógica à criatividade.

Aptidão para tecnologia

Engenharia é sinônimo de crescimento, desenvolvimento e infraestrutura. Essa profissão é indispensável na melhoria da vida em sociedade e na resolução de problemas de uma cidade ou país.

Hoje, é impossível dissociar esse trabalho da tecnologia. Ela é essencial para auxiliar engenheiros a modernizar processos, trazer novas tendências para o desenvolvimento dos seus projetos, criação de dispositivos digitais e eletrônicos, na projeção de computadores, de sistema que integram hardware e software e novas ferramentas que melhorem o rendimento de outras profissões e a própria vida em sociedade.

Compreensão da importância da sustentabilidade

Sustentabilidade não é mais um assunto irrelevante. Entender esse tema é essencial para que o estudante de Engenharia leve em conta propostas e soluções sustentáveis, principalmente em áreas como a construção civil, em que há uma drástica alteração do meio ambiente e um grande uso de materiais que podem contribuir para a poluição, alterações de ecossistemas e aumento do efeito estufa.

As questões ambientais devem ser levantadas por todos os setores da sociedade, e a engenharia é uma das profissões mais importantes quando se trata de aliar o progresso à manutenção da vida para as próximas gerações.

Inovação e coragem para assumir riscos

O profissional de Engenharia precisa ter coragem para assumir riscos. Todas as áreas dessa profissão, da engenharia de produção até a eletrônica, exigem pessoas que assumam responsabilidades, tenham uma postura proativa e, principalmente, que não tenha medo de inovar.

Se, até a década de 90, o mercado valorizava profissionais com experiência técnica e uma boa universidade no currículo, hoje a  procura é por engenheiros que consigam se relacionar interpessoalmente, tenham responsabilidade socioambiental, pensamento estratégico e inovação.

Visão de mercado

Estudantes de Engenharia devem construir uma visão estratégica sobre o mercado já durante a graduação, principalmente por ser uma área cheia de possibilidades.

Identificar as melhores companhias, as possibilidades mais promissoras, localidades que mais requisitam profissionais e setores que apresentam maior potencial de crescimento te ajudará a enxergar melhor quais habilidades serão necessárias para que você consiga explorar as melhores tendências e quais competências deve desenvolver para se tornar um profissional de sucesso.

Conhecimentos extracurriculares

A engenharia garante um futuro promissor. Em um mercado cheio de altos e baixos como o brasileiro, essa profissão é uma das que mais se destaca e se mantém estável. No exterior, então, o cenário é ainda mais promissor.

Com tantos estudantes de engenharia se formando todos os anos, esse mercado não busca mais profissionais comuns, com os conhecimentos básicos adquiridos na universidade. Os recrutadores querem pessoas com diferenciais, que investem em qualificações extras, intercâmbios e até mesmo conhecimento em outros idiomas, como o inglês, o alemão, o mandarim e o árabe.

Se identificou com algumas dessas competências? Quer mais dicas sobre as habilidades necessárias para ser um engenheiro? Não deixe de conferir tudo sobre a carreira e as melhores áreas de atuação no nosso e-book Guia dos Engenheiros!