Biblioteca - Profª Alzira Altenfelder Silva de Mesquita

Autor: Elias de França
Título(s): Efeito agudo da suplementação de L-Leucina associada a uma sessão de sprint intervalado de alta intensidade na ingestão calórica e marcadores de controle do apetite
Resumo: [pt] Recentes evidências sugerem que o exercício físico intenso pode ser uma importante ferramenta para controle do apetite e um tratamento para obesidade, pois, ao promover um grande produção aguda de lactato muscular, induz a liberação de neuropeptídeos moduladores de apetite de forma dose dependente o que pode resultar na redução da ingestão de calorias. Também, a suplementação de L-leucina tem o potencial de modular o apetite — por meio de ativação da via da mTORC —, além de induzir o aumento plasmático de neuropeptídeos moduladores de apetite também aumenta a sensibilidade à insulina. O objetivo deste estudo foi avaliar o efeito agudo da associação da suplementação de L-leucina ao sprint intervalado de alta intensidade (SIT) no controle de apetite em humanos. O estudo foi do tipo duplo cego, randomizado, contrabalanceado e crossover. Para isso 10 participantes (26 ±5,8 anos; IMC, 22,9 ± 1,55) realizaram dois experimentos: 1) suplementação de leucina associada ao SIT (SIT+LEU) e 2) placebo associado ao SIT (SIT+PLA). A suplementação foi realizada por dois dias (no dia do treino e um dia após o treino) com três doses diárias de 70 mg/kg de peso de leucina ou placebo (maltodextrina) num intervalo de 8 horas por dose. Foi registrada a ingestão calórica do dia anterior ao treino, do dia do treino e de um dia após o treino. No dia do SIT, os voluntários vieram ao laboratório às 8h, em jejum, para fazer a primeira dose do suplemento seguido do desjejum padrão de 15 min. O SIT (quatro corridas máximas de 30 segundo com intervalo de descanso de 4 min) foi executado 30 min após o desjejum. A percepção subjetiva de apetite (PSA) e glicemia foi coletado em quatro momentos (jejum, imediatamente antes, imediatamente após e 30 min depois do fim da sessão de SIT). O lactato sanguíneo foi coletado imediatamente antes e após o treino. A PSA foi correlacionada com os dados de glicemia e lactato pré- e pós-treino. Também foi registrada a frequência cardíaca (FC) e a percepção subjetiva de esforço (PSE) para verificar a reprodutibilidade das duas sessões. Os dados foram analisados usando a análise de variância (ANOVA) de medidas repetidas (2 grupos de tratamento: SIT+PLA e SIT+LEU × pontos no tempo), com pós-teste de Bonferroni , sendo o valor de significância de p ≤0,05. A PSA diminui significativamente após o desjejum e se manteve suprimida até os 30 min após o SIT sem diferença entre as condições. No entanto, a PSA na condição SIT+PLA aumentou significativamente 30 min após o treino em relação ao momento imediatamente após o treino. Houve aumento da ingestão calórica para a condição SIT+PLA no dia do SIT, quando comparado ao dia anterior, mas não na condição SIT+LEU; a ingestão calórica do dia após o SIT foi similar à do dia anterior ao SIT, sem diferença entre as condições. Análise da área sob a curva apresentou menores valores de glicemia para a condição SIT+LEU, quando comparada à condição SIT+PLA. Houve correlação negativa da PSA com valores de glicemia para ambas as condições. Por outro lado, houve correlação negativa de lactato e PSA somente para a condição SIT+PLA. Não houve diferença nas concentrações sanguíneas de lactato, FC e PSE entre os grupos em todas as análises. Juntos esses dados sugerem que a elevada dose utilizada neste estudo pode mitigar o efeito orexígeno em indivíduos jovens saudáveis após a prática de SIT. Também, a suplementação de L-leucina aumentou a captação de glicose quando associada ao SIT o que pode ter influenciado nas correlações de lactato e PSA para condição de SIT+LEU.
Resumo: [en] Recent evidence suggests that High-intensity xercise ay be an important tool for appetite control and a treatment for obesity due to acute increase in muscle lactate production which induces the plasma release of appetite-modulating neuropeptides in response to acute exercise. Also, L-leucine supplementation has the potential to modulate appetite by activating the mTORC pathway, stimulating anorexic neuropeptides release and increasing insulin sensitivity. The aim of this study is to evaluate the association of L-leu supplementation and the sprint interval training (SIT) on appetite control in humans. The study was double-blind, randomized, counterbalanced and crossover. 10 participants (26 ±5.8 years; BMI, 22.9 ± 1.55) perform two experiments: 1) supplementation of leucine followed by SIT (SIT+LEU) or 2) placebo followed SIT (SIT+PLA). Supplementation was three daily doses (on the day of training and one day after training) of 70 mg/kg of body weight of leucine or placebo (maltodextrin). The caloric intake was recorded on the day before training, on the day of training and one day after training. On SIT’s day, the volunteer came to the laboratory (8 am) on an overnight fasting to make the first dose of L-leu supplementation or placebomaltodextrin) followed by standardized breakfast. The SIT (30 sec of maximum running interspersed by four min of rest interval) was performed 30 min after breakfast. Subjective appetite perception (SAP) and glycemia were assessed at (four time point): fasting, immediately before, immediately after and 30 min after the SIT. Blood lactate was assessed before and after SIT. SAP was correlated with pre- and post-training blood glucose and lactate data. Heart rate (HR) and rate of perceived exertion (RPE) were assessed during SIT to evaluate training reproducibility. Data was analyzed using a repeated measure analysis of variance (ANOVA) test (2 treatment groups: SIT-PLA and SIT-Leu × points in time) with Bonferroni post-hoc to identify the source. Significance was set at p <0.05. SAP decreased significantly after fasting and remained suppressed until 30 min after SIT with no difference between groups, however SAP in SIT+PLA condition increased significantly at 30 min after training when compared to the moment immediately after training. There was an increase in caloric intake for the SIT+PLA condition on the SIT day, when compared to the previous day, but not in the SIT+LEU condition; the caloric intake of the day after SIT was similar to the day before SIT with no difference between conditions. Analysis of the area under the curve shows lower blood glucose values for the SIT+LEU condition, when compared to the SIT+PLA condition. There was a negative correlation between SAP and blood glucose values for both conditions. On the other hand, there was a negative correlation of lactate and SAP only for the condition SIT+PLA condition. There was no difference in blood lactate, HR and PSE concentrations between groups in all analyzes. Together, these data suggest that in healthy young individuals the high dose of L-leucine supplementation used in this study may mitigate the SIT’s orexigenic effect after the practice of SIT in health trained individuals. Also, L-leucine supplementation increased glucose uptake when associated with SIT, which may have influenced the correlations of lactate and SAP for the SIT+LEU condition.
Titulação: Doutorado em Educação Física
Orientador (a): Érico Chagas caperuto
Banca

-

Assuntos: Leucina, Apetite, Treino intervalado de alta intensidade
Arquivo(s): Abrir documento (PDF)
   

Pesquisa Específica