Biblioteca - Profª Alzira Altenfelder Silva de Mesquita

Autor: Larissa Tesubake de Farias
Título(s): Cidade e Preservação: A dimensão urbana do patrimônio cultural em Santo André
Resumo: [pt] Essa pesquisa busca responder à pergunta de quais são as visões de cidade e de patrimônio cultural em Santo André, na chamada Região do Grande ABC, região metropolitana de São Paulo, a partir da análise de três inventários realizados para área central do município: o inventário realizado em 1998, por equipe coordenada pelo arquiteto Décio Tozzi; o inventário elaborado em 2006, que tinha em sua equipe nomes como Regina Prosperi Meyer de Marta Dora Grostein, professoras da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Cidade de São Paulo; e o inventário realizado em 2009, que foi desenvolvido pelo corpo técnico do órgão de preservação do patrimônio municipal. Além disso, entendendo-se que o centro do município de Santo André é o lugar de formação inicial da cidade, que se desenvolveu a partir da indústria, pretende-se aqui identificar o que ainda resta na memória industrial, tendo como recorte espacial de estudo a Zona Especial de Interesse do Patrimônio da área central de Santo André (Zeip- Centro). A problemática a ser enfrentada é a de que, apesar de terem sido realizados esses inventários, pouco da memória da cidade está reconhecida por meio de tombamento enquanto instrumento de reconhecimento de valor cultural. Procede-se, inicialmente, a um panorama das práticas de preservação do patrimônio cultural em esfera federal e no estado de São Paulo, a fim de compreendera ampliação do conceito de patrimônio cultural nas ações dos órgãos de preservação. Outros inventários são analisados por contribuírem para o debate do patrimônio cultural, como o Inventário de Proteção do Acervo Cultural da Bahia (IPAC), o Inventário Geral do Patrimônio Ambiental, Cultural e urbano da Cidade de São Paulo (IGPAC), e o Inventário Nacional de Referências Culturais (INRC). Em seguida, aborda-se o município de Santo André, comtemplando sua história, políticas urbanas e de preservação do patrimônio cultural, para, então serem descritos e analisados cada um dos inventários do município. A investigação dos inventários aponta para uma ampliação do conceito de patrimônio cultural, que vai desde a identificação de bens isolados de seu entorno, passa pela utilização de categorias como ciclos históricos que excluem grupos sociais mais modestos da história da cidade, até chegar no conceito de paisagem cultural. Também verifica-se a apropriação do patrimônio cultural como bem de consumo cultural, a partir da presença do uso cultural nos bens, preservados, em que se perde a dimensão do cotidiano e do trabalho. Percebe-se também, a dificuldade na integração das ações de preservação do patrimônio cultural e de planejamento urbano, que não acontecem de forma conjunta e, assim prejudicam a preservação e manutenção do centro urbano do município urbano de Santo André, ressaltando a presença de bens remanescentes do período industrial do município, que não estão preservados por meio de tombamento
Resumo: [en] This research seeks to answer the question of what are the views of the city and cultural heritage in Santo André, in the so-called Greater ABC Region, metropolitan region of São Paulo, based on the analysis of three inventories carried out for the central area of the municipality: the inventory carried out in 1998, by a team coordinated by the architect Décio Tozzi; the inventory prepared in 2006, whose names included Regina Prosperi Meyer by Marta Dora Grostein, teachers at the Faculty of Architecture and Urbanism of the City of São Paulo; and the inventory carried out in 2009, which was developed by the technical staff of the municipal heritage preservation agency. Furthermore, it is understood that the center of the municipality of Santo André is the place of initial formation of the city, which developed from industry, it is intended here to identify what remains in industrial memory, having as a spatial cutout of study the Special Area of Interest for Heritage in the central area of Santo André (Zeip-Centro). The problem to be faced is that, despite the fact that these inventories have been carried out, little of the city's memory is recognized through the preservation as an instrument of recognition of cultural value. Initially, an overview of the practices of preserving cultural heritage at the federal level and in the state of São Paulo is carried out, in order to understand the expansion of the concept of cultural heritage in the actions of preservation agencies. Other inventories are analyzed for contributing to the debate on cultural heritage, such as the Protection Inventory of the Cultural Collection of Bahia (IPAC), the General Inventory of Environmental, Cultural and Urban Heritage of the City of São Paulo (IGPAC), and the National Inventory of Cultural References (INRC). Then, the municipality of Santo André is approached, contemplating its history, urban policies and the preservation of cultural heritage, so that each of the municipality's inventories can be described and analyzed. The investigation of inventories points to an expansion of the concept of cultural heritage, ranging from the identification of isolated goods from its surroundings, to the use of categories such as historical cycles that exclude the most modest social groups in the history of the city, until reaching the concept of cultural landscape. There is also the appropriation of cultural heritage as a cultural consumption good, based on the presence of cultural use in preserved goods, in which the dimension of daily life and work is lost. It is also perceived, the difficulty in the integration of the actions of preservation of cultural heritage and urban planning, which do not happen jointly and, thus, hinder the preservation and maintenance of the urban center of the urban municipality of Santo André, highlighting the presence of goods from the city’s industrial period, that aren’t preserved by listing.
Titulação: Mestrado em Arquitetura e Urbanismo
Orientador (a): Andréa de Oliveira Tourinho
Banca

-

Assuntos: Patrimônio Cultural, Santo André, Inventário, Preservação, Patrimônio Industrial
Arquivo(s): Abrir documento (PDF)
   

Pesquisa Específica