Biblioteca - Profª Alzira Altenfelder Silva de Mesquita

Autor: Luana de Lima Queiroga
Título(s): Associação entre nível de atividade física, estadiamento do tumor, força de preensão palmar e autoestima de mulheres diagnosticadas com câncer de mama
Resumo: [pt] O tumor mamário é a neoplasia de maior prevalência na população feminina mundial, tendo como fator de risco para seu desenvolvimento fatores exógenos, relacionados ao estilo de vida. Nesse sentido a atividade física tem sido preconizada na prevenção e no tratamento dessa patologia. Objetivo: Analisar a relação entre os indicadores de atividade física (nível de atividade física, tempo total de atividade física e força de preensão palmar), estadiamento do tumor e percepção da auto-estima de mulheres diagnosticadas com câncer de mama. Materiais e métodos: Foram coletados dados de 14 mulheres, média de idade 50,36 ± 11,80 anos, que receberam o primeiro diagnóstico de câncer de mama. As participantes foram submetidas a avaliações antropométricas (índice de massa corporal e circunferência abdominal), nível de atividade física (Questionário Internacional de Atividade Física), força de preensão palmar e auto-estima (Escala de Auto-Estima de Rosemberg). Na identificação dos indicadores do estadiamento do tumor (estágio do tumor, extensão do tumor, presença de linfonodos axilares, presença de metástase e grau do tumor) foram utilizados os prontuários médicos do Hospital Israelita Albert Einstein, Unidade Vila Santa Catarina, São Paulo. Resultados: De acordo com os resultados demonstrados, 50,01% da amostra são obesas, 50% apresentam comorbidades [obesidade (50,00%), Diabetes (21,42%) e Hipertensão Arterial (21,42%)] e 57,14% da amostra são fisicamente ativas (241,86 ± 237,62 min/ semana). Além disso, não foi possível identificar relação entre os indicadores de atividade física, estadiamento do tumor e percepção de auto-estima na população estudada. Conclusão: Embora a atividade física seja uma importante ferramenta não farmacológica na prevenção e tratamento do câncer de mama, não foi possível observar a relação entre os indicadores de atividade física e o estadiamento do tumor na amostra estudada.
Resumo: [en] The mammary tumor is the most prevalent neoplasm in the female world population, having as risk factor for its development exogenous factors related to lifestyle. In this sense, physical activity has been advocated in the prevention and treatment of this pathology. Objective: To analyze the relationship between physical activity indicators (physical activity level, total physical activity time and handgrip strength), tumor staging, and self-esteem perception of women diagnosed with breast cancer. Materials and methods: Data were collected from 14 women, mean age 50.36 ± 11.80 years, who received the first diagnosis of breast cancer. Participants underwent anthropometric assessments (body mass index and waist circumference), physical activity level (International Physical Activity Questionnaire), hand grip strength and self-esteem (Rosemberg Self-Esteem Scale). To identify the indicators of tumor staging (tumor stage, tumor extension, presence of axillary lymph nodes, presence of metastasis and tumor grade), medical records from Hospital Israelita Albert Einstein, Vila Santa Catarina Unit, São Paulo, were used. Results: According to the results shown, 50.01% of the sample are obese, 50% have comorbidities [obesity (50.00%), Diabetes (21.42%) and Hypertension (21.42%)] and 57.14% of the sample are physically active (241.86 ± 237.62 min / week). Moreover, it was not possible to identify a relationship between indicators of physical activity, tumor staging and self-esteem perception in the population studied. Conclusion: Although physical activity is an important non-pharmacological tool for breast cancer prevention and treatment, it was not possible to observe the relationship between physical activity indicators and tumor staging in the sample studied.
Titulação: Mestrado em Educação Física
Orientador (a): Aylton Figueira Junior
Banca

-

Assuntos: câncer de mama, nível de atividade física, estadiamento do tumor, força de preensão palmar
Arquivo(s): Abrir documento (PDF)
   

Pesquisa Específica