Biblioteca - Profª Alzira Altenfelder Silva de Mesquita

Autor: Elaine Cristina Destéfani Manso
Título(s): CARGA DO EXERCÍCIO FÍSICO E MOTIVAÇÃO PARA A PRÁTICA DE ADULTOS: UMA REVISÃO SISTEMÁTICA
Resumo: [pt] Diversas instituições e governos têm lançado campanhas, programas e recomendações de forma a aumentar o nível de atividade física da população visando a melhora nos indicadores de saúde. Nessa perspectiva, a comunidade científica tem evidenciado amplamente os benefícios que a atividade física/exercícios quando praticados de forma regular podem proporcionar aos indivíduos, como por exemplo o bem-estar e melhor qualidade de vida, entretanto a grande maioria parece não se engajar. Os exercícios físicos são constituídos de componentes que determinam suas cargas, como por exemplo: intensidade, volume, densidade e complexidade, que por sua vez podem ter influência determinante na continuidade da prática. Outro fator bastante relatado na literatura como crucial para o apoio a prática sustentada é a motivação. Haja vista a grande importância em entender as especificidades relacionadas ao engajamento da prática de exercícios, este estudo tem como objetivo buscar evidências científicas que possam contribuir para o entendimento da relação entre as cargas de exercício e a motivação para a prática em adultos não-atletas. Considerando que a Revisão Sistemática é um tipo de estudo que resulta em um resumo das evidências relacionadas a um determinado tema mediante aplicação de métodos sistematizados, explícitos e reprodutíveis, optamos por realizar esse tipo de investigação. Primeiramente foi realizada a busca de escopo para melhor compreensão da temática, entendimento de teorias e identificação de lacunas. A estratégia PICO foi utilizada para construção da pergunta de pesquisa e definição dos critérios de elegibilidade. A presente Revisão Sistemática foi submetida à análise para registro na base de dados POSPERO no dia 01/10/2019 e utilizamos as diretrizes recomendadas por Boland, Cherry e Dickson (2017). A busca nas bases de dados foi realizada no período de 19/11/2019 a 21/11/2019 nas seguintes bases: PubMed, Embase, SportDiscus, Scielo e Portal BVS, nos idiomas português, espanhol e inglês. Foram utilizados os vocábulos próprios de cada base de dados e os resultados das buscas foram armazenados no software gerenciador de referências EndNote®. As buscas remeteram 36.150 artigos, e após triagem foram selecionados 24 estudos. A extração dos dados foi realizada utilizando-se um instrumento formulado para esse estudo denominado Ficha de Extração de Dados, por uma pesquisadora. Os resultados apontaram de forma geral que adultos fisicamente ativos tendem a apresentar maior motivação autônoma e preferência por exercícios com cargas mais elevadas, enquanto adultos pouco ativos e/ou inativos fisicamente tendem a apresentar maiores níveis de regulação controlada em virtude de objetivos externos, ou seja, se possuem motivos como foco na aparência ou controle de peso tendem a se exercitar com maiores cargas, caso não tenham motivos específicos, apresentam baixa motivação para a prática de exercícios mesmo com cargas mais atenuadas. Outro resultado encontrado demonstrou que a prática do exercício com apoio à satisfação das necessidades psicológicas básicas, tende a promover a internalização do exercício e fomentar maiores níveis de motivação autônoma, tendo como resultante a prática de exercícios com maiores cargas de treino. Por fim, esperamos que os achados desse estudo possam contribuir com a comunidade científica e profissionais no sentido de promover melhor entendimento da motivação no comportamento do exercício, como também despertar novas pesquisas visando sempre o bem-estar da sociedade
Resumo: [en] Several institutions and governments have launched campaigns, programs and recommendations in order to increase the level of physical activity in the population with a view to improving health indicators. In this perspective, the scientific community has broadly evidenced the benefits that physical activity / exercises when practiced regularly can provide to individuals, such as well-being and better quality of life, however the vast majority does not seem to be engaged. Physical exercises are made up of components that determine their loads, such as: intensity, volume, density and complexity, which in turn can have a determining influence on the continuity of the practice. Another factor widely reported in the literature as crucial for supporting sustained practice is motivation. In view of the great importance in understanding the specifics related to the engagement of exercise practice, this study aims to seek scientific evidence that can contribute to the understanding of the relationship between exercise loads and motivation to practice in non-athlete adults. Considering that the Systematic Review is a type of study that results in a summary of the evidence related to a given theme through the application of systematic, explicit and reproducible methods, we chose to carry out this type of investigation. First, the search for scope for a better understanding of the theme, understanding of theories and identification of gaps was carried out. The PICO strategy was used to construct the research question and define the eligibility criteria. This Systematic Review was submitted to analysis for registration in the POSPERO database on 10/01/2019 and we used the guidelines recommended by Boland, Cherry and Dickson (2017). The database search was carried out from 11/19/2019 to 11/21/2019 in the following databases: PubMed, Embase, SportDiscus, Scielo and BVS Portal, in Portuguese, Spanish and English. The words used in each database were used and the search results were stored in the EndNote® reference management software. The searches sent 36,150 articles, and after screening, 24 studies were selected. Data extraction was performed using an instrument formulated for this study called Data Extraction Form, by a researcher. The results showed in general that physically active adults tend to have greater autonomous motivation and preference for exercises with higher loads, while adults who are not very active and / or physically inactive tend to have higher levels of controlled regulation due to external objectives, ie , if they have reasons such as focus on appearance or weight control, they tend to exercise with greater loads, if they do not have specific reasons, they have low motivation to practice exercises even with more attenuated loads. Another result found demonstrated that the practice of exercise with support to the satisfaction of basic psychological needs, tends to promote the internalization of exercise and promote higher levels of autonomous motivation, resulting in the practice of exercises with greater training loads. Finally, we hope that the findings of this study can contribute to the scientific community and professionals in order to promote a better understanding of motivation in exercise behavior, as well as to awaken new research always aiming at the well-being of society
Titulação: Mestrado em Educação Física
Orientador (a): Marcelo Callegari Zanetti
Banca

-

Assuntos: Revisão Sistemática, Exercício, Cargas de Treinamento, Motivação.
Arquivo(s): Abrir documento (PDF)
   

Pesquisa Específica