Biblioteca - Profª Alzira Altenfelder Silva de Mesquita

Autor: Carina Claudia Ribeiro Xavier
Título(s): FATORES ASSOCIADOS À SARCOPENIA EM IDOSOS INSTITUCIONALIZADOS
Resumo: [pt] Estima-se que em 2060, o número de pessoas com mais de 60 anos no Brasil possa chegar a 58,2 milhões. O desenvolvimento da sarcopenia compromete a qualidade de vida e a progressão da doença faz com que o idoso necessite de cuidados específicos para realizar as atividades básicas de vida diária. Neste cenário, faz-se necessário transferir as responsabilidades para profissionais especializados, inclusive para as Instituições de Longa Permanência para Idosos (ILPI). OBJETIVO: Identificar os fatores associados à sarcopenia em idosos institucionalizados. METODOLOGIA: Trata-se de um estudo transversal com amostra não probabilística por conveniência de 144 idosos, de ambos os sexos, residentes em cinco ILPIs do Estado de São Paulo. As variáveis referem-se aos dados sociodemográficos (idade, sexo, escolaridade e tempo de institucionalização), condições de saúde (doença neurodegenerativa e polifarmácia), funcionalidade (escala de Katz para avaliar as atividades básicas de vida diária, SARC-F para identificar sinais sugestivos para sarcopenia e força de preensão manual para avaliar a força) e estado nutricional (aferição de medidas antropométrica como peso, estatura, circunferência do braço e circunferência da panturrilha, Mini-Avaliação Nutricional-MAN® para identificar o risco nutricional e dieta estabelecida pelo profissional nutricionista e registrado no prontuário do idoso). O diagnóstico de sarcopenia foi determinado pelo European Working Group on Sarcopenia in Older People 2 (EWGSOP2). Neste trabalho, foram exploradas as relações conjuntas entre as categorias das variáveis investigadas por meio da análise de correspondência múltipla. RESULTADOS E DISCUSSÃO: O diagnóstico de sarcopenia foi identificado em 34,7% dos idosos. Em relação aos dados sociodemográficos: a maioria era de idade igual ou superior a 80 anos 70%, do sexo feminino 80%, analfabetos ou até quatro anos de estudo 74% e 62% tinham até dois anos de institucionalização. Com relação ao estado de saúde: 52% faziam uso de mais que três medicamentos por dia e 56% tinham doença neurodegenerativa. Na avaliação da funcionalidade: 94% eram dependentes para ABVD, 78% apresentaram sinais para desenvolvimento da sarcopenia e 98% apresentaram FPM inadequada. Em relação ao estado nutricional, 68% apresentaram risco nutricional segundo a MAN®, 70% apresentaram baixo peso, 66% apresentaram circunferência do braço inadequada, 80% com circunferência da panturrilha inadequada e 64% faziam uso de dieta geral. CONCLUSÃO: Os fatores associados a sarcopenia foram: maior idade, sexo feminino, baixa escolaridade, capacidade funcional comprometida e risco nutricional. A identificação desses fatores utilizando as ferramentas de fácil aplicabilidade e de baixo custo permitirá um diagnóstico precoce e a programação de uma adequada intervenção interdisciplinar.
Resumo: [en] In 2060, the estimated number of people over 60 years old in Brazil is around 58,2 million. The sarcopenia development compromises the elder’s life quality and special care for their basic daily life activities becomes necessary. In this scenario, it is required to delegate those tasks to skilled care professionals, especially in Long Term Care Institutions (LTCI). OBJECTIVE: To identify the sarcopenia associated factors in institutionalized elders. METHODOLOGY: It is a transversal study with non-probabilistic samples by convenience from 144 old people, of both genders, residents in five different LTCI’s in the state of São Paulo. The variables are social demographic (age, gender, educational level and institutionalization time); health condition (neurodegenerative disease and polipharmacy; functionality (Katz scale to evaluate basic daily life activities, SARC-F to identify sarcopenia signs and hand grip test to evaluate strength); and nutritional state (anthropometrics measurement as weight, stature, arm and calf circumferences, MiniNutritional Assessment – MAN® to identify the nutritional risk and nutritionist diet prescription, both registered on the elder’s medical record). The sarcopenia diagnostics was determined by the European Working Group on Sarcopenia in Older People 2 (EWGSOP2). This study has approached the relationship between the variable patterns by multiple correspondence analyses. RESULTS AND DISCUSSION: Sarcopenia was diagnosed in 34,7 % of the older people analyzed. Regarding the social demographic data: the main portion was 80 years old or older than that (70%), female (80%), illiterate or with less than four years of school (74%) and (62%) had up to two years of institutionalization. In the matter of health conditions: 52 % had taken more than three medicines per day and 56% had neuro neurodegenerative disease. In relation to functionality: 94% were basic daily activities dependents, 78% had shown sarcopenia development signs e 98% had shown unappropriated hand grip test. In the matter of nutritional state: 68% had shown nutritional risks according MAN®, 70% had low weight, 66% had shown inappropriate arm circumference, 80% - inappropriate calf circumference and 64% were under general diet prescription. CONCLUSION: The associated factors were: older age, female, low literacy, compromised functional capacity and nutritional risk. The associated sarcopenia factors have been identified and the observation of these factors will provide an early diagnostic, as well as an appropriate preparation for an interdisciplinary intervention
Titulação: Mestrado em Ciências do Envelhecimento
Orientador (a): Rita de Cássia de Aquino
Banca

-

Assuntos: Envelhecimento; ILPI; Sarcopenia
Arquivo(s): Abrir documento (PDF)
   

Pesquisa Específica