Biblioteca - Profª Alzira Altenfelder Silva de Mesquita

Autor: Gabriela de Oliveira Riccio
Título(s): Os mínimos habitacionais paulistanos: um estudo sobre a redução do espaço entre 1930 e 2017
Resumo: [pt] Nos últimos anos observou-se que o mercado imobiliário brasileiro passou a lançar edifícios de apartamentos com unidades cada vez menores. Essa tendência vem levantando um debate sobre até que ponto uma unidade extremamente pequena consegue atender de maneira eficiente às necessidades reais dos moradores, instigando aqueles que se dedicam ao desenvolvimento de habitações de qualidade. O objetivo deste trabalho é entender quais foram os motivos que levaram à redução dos espaços internos das moradias, analisando o processo de transformações ocorridas no programa e nas dimensões dos apartamentos da cidade de São Paulo, ocorrida entre os anos de 1930 e 2017, recorte definido em função do período de vigência do Código de Obras (COE) da cidade de São Paulo. Para atingir tais objetivos foi realizada uma revisão bibliográfica de temas e autores que tratam de assuntos relacionados à verticalização, à produção habitacional e à redução do espaço. Procurou-se também dados sobre os primeiros edifícios construídos na cidade e suas respectivas plantas-baixas coletados na revista Acropole, em dissertações e teses e nas plantas de prefeitura e sites de construtoras. Buscou-se identificar a metragem base para posterior comparação entre unidades habitacionais e determinar as mudanças relativas à redução do espaço ocorridas nos apartamentos paulistanos entre os anos 1930 e 2017. Assim, o trabalho aponta através de estudos de caso o quanto dos espaços internos das unidades habitacionais sofreram de redução.
Resumo: [en] In recent years it has been observed that the Brazilian real estate market began to launch apartment buildings with increasingly smaller units. This trend has raised a debate about the extent to which an extremely small unit can efficiently meet the real needs of the residents by instigating those dedicated to the development of quality housing. The objective of this work is to understand the reasons that led to the reduction of the internal spaces of the dwellings, analyzing the process of transformations occurred in the program and in the dimensions of the apartments of the city of São Paulo, between 1930 and 2017, according to the period of validity of the Code of Works (COE) of the city of São Paulo. To reach these objectives, a bibliographic review of themes and authors dealing with issues related to verticalization, housing production and space reduction was carried out. Data were also sought on the first buildings built in the city and their respective floor plans collected in the magazine Acropole, on dissertations and theses and on city hall plans and builder sites. It was sought to identify the base footage for later comparison between housing units and to determine the changes related to the reduction of space occurred in the apartments of São Paulo between the years 1930 and 2017. Thus, the work indicates through case studies how much of the internal spaces of the unit’s reduction.
Titulação: Mestrado em Arquitetura e Urbanismo
Orientador (a): Cristina de Campos
Banca

-

Assuntos: redução do espaço; habitação mínima; industrialização; Código de Obras; verticalização paulista.
Arquivo(s): Abrir documento (PDF)
   

Pesquisa Específica