Biblioteca - Profª Alzira Altenfelder Silva de Mesquita

Autor: Igor Roberto Dias
Título(s): Respostas a utilização combinada de cafeína e música na performance em corrida e sua relação com o envelhecimento
Resumo: [pt] Para que haja um processo de envelhecimento humano bem-sucedido, o exercício físico regular é um fator primordial, principalmente para a manutenção da saúde do futuro idoso. É sabido pela literatura os benefícios do exercício físico regular para a saúde, contudo, a manutenção da prática de exercícios, muitas vezes pode estar associada a aspectos de competitividade. Esse estudo teve como objetivo de entender o processo de envelhecimento, relacionado a prática de exercícios e como esse processo pode influenciar diferentes grupos, como no caso, um grupo jovem e um grupo de meia idade, que apresentam uma significativa diferença de idade cronológica, mas que apresentam desempenhos muito próximos entre si. As avaliações foram realizadas com diferentes combinações entre a música e o suplemento (Placebo ou Cafeína). Para este estudo foram selecionados homens jovens e de meia idade, de clubes de corrida da cidade de São Paulo, optando por participantes praticantes e habituados a corrida, com idades que variaram entre 20 e 60 anos. A amostra foi composta por três participantes do Grupo Jovem (GJ), com idade média de 27,7 ± 5,7 anos. O Grupo Meia Idade (GMI) foi composto por três participantes, com idade média de 52 ± 6,2 anos. Os participantes fizeram um teste duplo cego com ingestão de cafeína ou placebo na medida 6mg/kg de peso corporal. O GMI, apresentou menores valores na escala subjetiva de esforço e isso pode caracterizar uma melhor adaptação ao esforço físico, quando comparado a GJ. Ainda em relação ao protocolo CMCC o fato da cafeína e da música não ter trazido o efeito esperado, pode significar que não ocorre efeito sinergista em exercícios, isso em parte pode ser explicado pelo fato da música influenciar em respostas fisiológicas relacionadas a processos de atenção e expectativa, gerando assim, conflito com a estimulação causada pela cafeína pela música. Um fato interessante verificado no protocolo CMCC, é que o ergogênico psicológico utilizado influenciou o funcionamento de um ergogênico fisiológico já bem descrito na literatura, a tal ponto que atrapalhou seu funcionando, tornando o desempenho pior quando comparado aos protocolos isolados. Esse resultado sugere que o excesso de recursos ergogênicos, nem sempre vai se traduzir em melhor performance. Entendemos a importância desse estudo como meio de promover a busca pelo entendimento do desempenho em diferentes faixas etárias e como esse bom desempenho, pode ser importante para a manutenção da prática e também para a motivação de sua realização.
Resumo: [en] In order for a successful human aging process to occur, regular physical exercise is a key factor, mainly for the maintenance of the health of the elderly future. The benefits of regular exercise for health are known in the literature, however, maintaining exercise can often be associated with aspects of competitiveness. This study aimed to understand the aging process, related to exercise practice and how this process can influence different groups, such as a young group and a middle age group, which present a significant chronological age difference, but which perform closely together. The evaluations were carried out with different combinations between music and the supplement (Placebo or Caffeine). For this study, young and middle-aged men were selected from race clubs in the city of São Paulo, opting for participants who were practicing and accustomed to running, ranging in age from 20 to 60 years. The sample consisted of three participants from the Youth Group (GJ), with a mean age of 27.7 ± 5.7 years. The Middle Aged Group (GMI) was composed of three participants, with a mean age of 52 ± 6.2 years. Participants underwent a double blind test with caffeine or placebo intake measuring 6mg / kg body weight. The GMI presented lower values in the subjective effort scale and this may characterize a better adaptation to the physical effort when compared to GJ. Still in relation to the CMCC protocol, the fact that caffeine and music did not bring the expected effect may mean that there is no synergistic effect in exercise, this can be partially explained by the fact that music influences physiological responses related to attention processes and expectation, thus generating conflict with the stimulation caused by caffeine by music. An interesting fact verified in the CMCC protocol is that the psychological ergogenic used influenced the functioning of a physiological ergogenic already well described in the literature to such an extent that it disrupted its functioning, making the performance worse when compared to the isolated protocols. This result suggests that the excess of ergogenic resources will not always translate into better performance. We understand the importance of this study as a means to promote the search for the understanding of performance in different age groups and how this good performance can be important for the maintenance of the practice and also for the motivation of its accomplishment.
Titulação: Mestrado em Ciências dos Envelhecimento
Orientador (a): Érico Chagas Caperuto
Banca

-

Assuntos: envelhecimento, corrida, música, cafeína, desempenho.
Arquivo(s): Abrir documento (PDF)
   

Pesquisa Específica