Biblioteca - Profª Alzira Altenfelder Silva de Mesquita

Autor: Monise Moreno de Freitas
Título(s): Investigação de alterações morfológicas e funcionais da bexiga urinaria de ratas multíparas submetidas a diferentes tempos de treinamento físico
Resumo: [pt] Os sintomas urinários que afetam negativamente a vida de muitas mulheres têm sua prevalência estimada com grande variabilidade, gerando notório problema de Saúde Pública. Poucos são os estudos sobre as alterações da bexiga urinária (BU) em mulheres multíparas submetidas a diferentes tempos de treinamento físico resistido. Objetivo: Investigar se o exercício resistido pode induzir alterações morfológicas e funcionais na BU em ratas multíparas. Materiais e método: Para esse estudo, foram utilizadas 40 ratas adultas da linhagem Wistar, sendo 20 nulíparas, e 20 multíparas. Aos 6 meses de idade, foi realizado o acasalamento das 20 fêmeas por meio de duas matrizes e um macho por gaiola e mantidos juntos até o final do desmame. Os animais foram divididos aleatoriamente em 8 grupos (n=5): NS- nulíparas: sedentárias, N1- treinadas por 1 semana (agudo), N3- treinadas por 3 semanas (intermediário), N10- treinadas por 10 semanas (crônico), MS- multíparas sedentárias, M1- multíparas treinadas por 1 semana, M3- multíparas treinadas por 3 semanas e M10- multíparas treinadas por 10 semanas. O programa de treinamento de exercício resistido moderado foi constituído de 6 subidas em escada vertical, com descanso de 1 minuto no topo da escada entre as séries, nos tempos de 1, 3 e 10 semanas. Ao término do treinamento, os animais foram submetidos à avaliação funcional da BU, para obter os registros das medidas basal e variação da pressão intravesical. Ao final dos registros, a BU foi retirada, pesada e fixada em formol a 10% e realizada as técnicas histológicas padrão, os cortes histológicos foram corados em Hematoxilina eosina (HE) e Picrosirius Red. Os seguintes parâmetros foram investigados: espessuras das camadas da bexiga urinária, densidade de volume de fibras colágenas tipos I e III e percentual de variação da pressão intravesical (%ΔIP). Análise dos dados: Os dados foram analisados e expressos como M ± EPM e submetidos à Análise de Variância (ANOVA) de duas vias, seguido pelo pós-teste de Tukey. O nível de significância será estabelecido como sendo de p<0,05. Resultados: Observamos que a multiparidade promoveu aumento da massa corpórea, redução na espessura das camadas muscular, média e epitelial da BU, viii decréscimo nas densidades de volume das fibras colágenas I e III e não influenciou na variação da massa da BU (Δ%BU) e na reatividade à acetilcolina e noradrenalina. Contudo os diferentes tempos de treinamento promoveram decréscimo na Δ%BU, aumento na espessura de todas as camadas no grupo M3, aumento nas fibras colágenas I e III e diminuição da variação da pressão intravesical (%ΔIP). O grupo M10 conseguiu reverter o processo se aproximando dos valores de seu controle, nos parâmetros analisados. Conclusão: A intervenção do exercício físico em 10 semanas parece causar maior benefício na BU dos animais multíparas, sendo mais interessante no sentido da prevenção de alterações morfofuncionais que desencadeiam sintomas do trato urinário inferior (STUI), como a perda urinária.
Abstract: [en] Urinary symptoms that negatively affect the lives of many women have their estimated prevalence with great variability, generating a notorious public health problem. There are few studies on urinary bladder (BU) changes in multiparous women submitted to different times of resistance training. Objective: To investigate whether resistance exercise can induce morphological and functional alterations in BU in multiparous rats. Materials and method: For this study, 40 adult female Wistar rats were used, of which 20 were nulliparous and 20 were multiparous. At the age of 6 months, 20 females were mated using two matrices and one male per cage and kept together until the end of weaning. The animals were randomly divided into 8 groups (n = 5): NS- nulliparous: sedentary, N1- trained for 1 week (acute), N3- trained for 3 weeks (intermediate), N10- trained for 10 weeks (chronic), MS- multiparous sedentary, M1- multiparous trained for 1 week, M3 multiparous trained for 3 weeks and M10 multiparous trained for 10 weeks. The moderate resistance exercise program consisted of 6 vertical ladder climbs, with 1 minute rest at the top of the ladder between sets, in the 1, 3 and 10 week times. At the end of the training, the animals were submitted to the functional evaluation of BU to obtain baseline measurements and intravesical pressure changes. At the end of the records, the BU was removed, weighed and fixed in 10% formalin and the histological techniques was performed. Histological sections were stained in Hematoxylin eosin (HE) and Picrosirius Red. The following parameters were investigated: urinary bladder, volume density of collagen fibers types I and III and percent change in intravesical pressure (% ΔIP). Data analysis: The data were analyzed and expressed as M ± SEM and submitted to two-way ANOVA, followed by the Tukey post-test. The level of significance will be set at p <0.05. Results: We observed that multiparity promoted increase in body mass, reduction in muscle, middle and epithelial layers thickness of BU, decrease in volume densities of collagen fibers I and III and did not influence the variation of BU mass (Δ% BU) and reactivity to acetylcholine and noradrenaline. However, the different volumes of training promoted a decrease in Δ% BU, increase in the thickness of all layers in group X M3, increase in collagen fibers I and IIII and decrease in intravesical pressure change (% ΔIP). The M10 group was able to reverse the process approaching the values of its control, in the parameters analyzed. Conclusion: The intervention of physical exercise in 10 weeks times seems to cause greater benefit in BU of multiparous animals, being more interesting in the sense of preventing morphofunctional changes that trigger lower urinary tract symptoms, such as urinary loss.
Titulação: Mestrado em Educação Física
Orientador (a): Prof. Laura Beatriz Mesiano Maifrino
Banca

-

Assuntos: Bexiga urinária, Multíparas, Exercício resistido, Morfofuncional
Arquivo(s): Abrir documento (PDF)
   

Pesquisa Específica