Biblioteca - Profª Alzira Altenfelder Silva de Mesquita

Autor: Ledimar Brianezi
Título(s): Analise histomorfométrica e imunohistoquimica do miocárdio de camundongos LDLr Knockout ovariectomizadas submetidas ao treinamento físico.
Resumo: [pt] O envelhecimento, a menopausa e a dislipidemia promovem a remodelação cardíaca bem como o aumento do volume do interstício celular cardíaco. Considerado como um importante tratamento não farmacológico, o exercício físico auxilia e promove a melhora em diversas disfunções cardiovasculares, especialmente aquelas ligadas à privação de hormônios ovarianos. O objetivo deste trabalho foi analisar o efeito do exercício físico no remodelamento do ventrículo esquerdo do miocárdio de camundongos fêmeas LDLr knockout submetidas à privação dos hormônios ovarianos. Foram utilizados 30 camundongos fêmeas, com 9 meses de idade, divididos em 6 grupos (n=5), sendo: controle não-ovariectomizado sedentário (CS); controle ovariectomizado sedentário (COS); controle ovariectomizado treinado (COT); LDLr knockout não ovariectomizado sedentário (LDLr-S); LDLr-Knockout ovariectomizado sedentário (LDLr-OS) e LDLr-Knockout ovariectomizado treinado (LDLr-OT). Foram realizadas no tecido cardíaco análises estereológica como: densidade de volume de fibras colágenas tipo I e III e análise imunohistoquímica utilizando marcadores para a expressão das metaloproteinases 2 e 9, apoptose, 8-OHdG e COX2 no ventrículo esquerdo. Os resultados apontam que tanto a dislipidemia (LDLr-S) quanto a ovariectomia (LDLr-OS) apresentaram um aumento significativo na área da secção transversa (AST) e volume nuclear médio (V) e na densidade numérica de núcleos dos cardiomiócitos, e diminuição na densidade de volume do interstício (Vv [int]) quando comparado ao grupo CS e LDLr-S. Em contrapartida o exercício (LDLr-OT) promoveu aumento de AST; na densidade de volume dos miócitos (Vv [mio]), diminuição na Vv [int] e Nv [nu] em comparação com o grupo LDLr-OS. Através da técnica de Tunel, verificou-se que a ovariectomia aumentou a taxa de apoptose nos grupos controle (COS) e o treinamento físico não foi capaz de restaurar esta taxa (COT). Em indivíduos dislipidêmicos sedentários e ovariectomizados (LDLr-S e LDLr-OS), verificamos aumento consideravel da apoptose quando comparado aos grupos controle. No entanto, o treinamento físico (LDLr-OT) reverteu o processo reduzindo a morte celular para níveis próximos ao grupo de controle sedentário (CS). Não houve alteração nas densidades de volume dos capilares e das fibras de colágeno em nenhum grupo avaliado. O treinamento promoveu a diminuição da densidade do volume intersticial, e a hipercolesterolemia mudou para valores próximos ao grupo controle. Conclusão: A atividade aeróbica moderada e o tempo de treinamento utilizado em nosso estudo foram suficientes para gerar alterações significativas no grupo dislipidêmico. Os dados desta pesquisa, para os parâmetros relacionados a densidade de volume de fibras colágenas do tipo III, metaloproteinase 9 e inflamação (COX2), nos valores apresentados para os grupos controles e dislipidêmicos não apresentam diferenças significativas em nenhum parâmetro, no entanto, os dados indicam que o exercício físico influenciou beneficamente os grupos controles e os dislipidêmicos no parâmetro densidade de volume de fibras colágenas do tipo I e o grupo controle em relação ao estresse oxidativo em ventrículos esquerdos de camundongos ovariectomizados LDLr-Knockout.
Abstract: [en] Aging, menopause and dyslipidemia promote cardiac remodeling as well as increasedvolume of the cell interstice. Considered as an important non-pharmacological treatment, physical exercise helps and promotes the improvement in several cardiovascular dysfunctions. The objective of this work was to analyze the effect of physical exercise on the remodeling of the left ventricle of the myocardium of female knockout LDLr mice submitted to ovarian hormone deprivation. Thirty female mice were divided into 6 groups (n = 5), being: sedentary non-ovariectomized control (SC); sedentary ovariectomized control (SOC); trained ovariectomized control (TOC); LDLr non-ovariectomized sedentary knockout (LDLr-S); Sedentary ovariectomized LDLr-Knockout (LDLr-SO) and trained ovariectomized LDLr-Knockout (LDLr-TO). Stereological analyzes were performed through volume density of type I and III collagen fibers and immunohistochemistry using markers for the expression of metalloproteinases 2 and 9, apoptosis, 8-OHdG and COX2 in the left ventricle. The results show that both dyslipidemia (LDLr-S) and ovariectomy (LDLr-SO) showed a significant increase in the cross-sectional area (AST) and mean nuclear volume (V) and numerical density of nuclei, and decrease in density of volume of the interstitium (Vv [int]) when compared to the SC and LDLr-S groups. On the other hand, exercise (LDL-TO) promoted increase in AST; in V; in myocyte volume density (Vv [mio]), decrease in Vv [int] and Nv [nu] compared to the LDLr-SO group. Through the Tunel technique, it was verified that ovariectomy increased the rate of apoptosis in the control groups (SOC) and the physical training was not able to restore this rate (TOC). In sedentary and ovariectomized dyslipidemic individuals (LDLr-S and LDLr-SO), we observed a considerable increase in apoptosis when compared to control groups, however, physical training (LDLr-TO) reversed the process, reducing cell death to levels close to the group sedentary (SC) control. There was no change in the volume densities of capillaries and collagen fibers. The training promoted a decrease in the density of the interstitial volume, and hypercholesterolemia changed to values close to the control group. Conclusion: We concluded that moderate aerobic activity and the training time used in our study were sufficient to generate significant changes in the dyslipidemic group. The data of this research, for the parameters related to the volume density of type III collagen fibers, metalloproteinase 9 and inflammation (COX2), in the presented values for the control and dyslipidemic groups do not present significant differences in any parameter, however, the data indicate that the physical exercise beneficially influenced the control and dyslipidemic groups in the parameter density of volume of type I collagen fibers and the control group in relation to the oxidative stress in the left ventricles of ovariectomized LDLr-Knockout mice.
Titulação: Doutorado em Educação Física
Orientador (a): Prof. Laura Beatriz Mesiano Maifrino
Banca

-

Assuntos: Exercício, Menopausa, Coração, Dislipidemia, Remodelamento, Apoptose, Estresse oxidativo, Metaloproteinase 2 e 9
Arquivo(s): Abrir documento (PDF)
   

Pesquisa Específica