Biblioteca - Profª Alzira Altenfelder Silva de Mesquita

Autor: Camila Dias Oliveira
Título(s): [pt] Perspectiva dos usuários e não usuários sobre as academias ao ar livre no Município de São Paulo.
Resumo: [pt] A crescente quantidade de equipamentos de academias ao ar livre (AAL), colocados em parques em muitos países, inclusive no Brasil, tem a intenção de encorajar a atividade física a população. No entanto, são pouco estudos que investigam as percepções e as experiências de usuários e não usuários. A cidade de São Paulo, tem investido em instalar nas praças e parques aparelhos de academia, já são mais de 779 unidades de acordo com o Portal da Prefeitura de São Paulo e a tendência é que esse número aumente a cada dia, mas pouco se sabe sobre o projeto. Nesse contexto, o estudo teve como objetivo compreender a perspectiva dos usuários e não usuários, sobre as AAL no Município de São Paulo. O estudo se justifica, para ampliar as discussões sobre políticas públicas na área da promoção da saúde, e para compreender qual a visão que as pessoas têm sobre esse contexto. A pesquisa envolveu uma metodologia qualitativa descritiva sendo que foram selecionadas duas praças no bairro de Perus e no bairro da Freguesia do Ó, sendo que a amostra foi constituída de cinco usuários do bairro de Perus e cinco usuários do bairro da Freguesia do ó; cinco não usuários do bairro de Perus e cinco não usuários do bairro da Freguesia do Ó. A escolha das ruas dos não usuários, foram feitas por proximidade as AAL e para delimitar o limite de 500 metros aos domicílios foi utilizado aplicativo de distância. O instrumento utilizado foi a entrevista semiestruturada, sendo que as respostas foram transcritas e codificadas. Os resultados obtidos: a maioria dos usuários das AAL, sendo do sexo feminino, com média de idade de 50,8 anos. Os não usuários tiveram média de idade de 45,1 anos e consideram os espaços físicos das AAL inadequadas sendo o principal problema citado a falta de manutenção. Os usuários expressam que as instalações são boas, mas também relataram problemas similares aos dos não usuários. Em ambos os bairros, nenhum dos usuários relatou algum tipo de acompanhamento do professor de educação física ou de qualquer outro profissional da saúde. O objetivo da prática para a maioria dos usuários foi para melhorar uma doença já existente. Em relação aos motivos dos não usuários de não frequentar o espaço os mais citados foram falta de tempo e falta de motivação. Todos os não usuários teriam condições de pagar outros espaços para a prática de atividade física diferente dos usuários, pois no bairro periférico todos não teriam condições. Na questão sobre dissertar sobre políticas públicas em atividade física a maioria dos não usuários tinham mais informações e estavam mais aptos a tratar do assunto do que os usuários. Em relação as questões sobre políticas públicas em Atividade física no município e impacto das AAL nas comunidades, em ambas, a percepção dos usuários é melhor do que os não usuários. Conclui se que pensar em uma AAL ideal, com as percepções tanto de usuários como de não usuários é preciso considerar os principais pontos primordiais: a manutenção constante dos aparelhos, um espaço seguro, um professor de Educação física para instruir a utilização dos aparelhos, sendo assim uma instalação bem-sucedida é influenciado pela construção, gestão e facilidades de apoio, visando assegurar uma maior integralidade e efetividade do cuidado prestado para aumentar a capacidade de atividade física em níveis dentro da comunidade.
Abstract: [en] The growing amount of outdoor fitness equipment (AAL), placed in parks in many countries, including Brazil, is intended to encourage physical activity for the population. However, there are few studies that investigate the perceptions and experiences of users and nonusers. The city of São Paulo, has invested in installing in the squares and parks academy appliances, there are already more than 779 units according to the City Hall of São Paulo, and the trend is that this number increases every day, but little if know about the project. In this context, the present study aimed to understand the users 'and nonusers' perspective on AAL in the city of São Paulo. The study is justified, to broaden discussions on public policies in the area of health promotion, and to understand how people view this premise. The research involved a descriptive qualitative methodology, and two squares were selected: Praça Flor da Imperatriz, located in the district of Perus and on Edgar Faccó Avenue, in the neighborhood of Ó Freguesia. The sample consisted of five users from the district of Perus and five users of the neighborhood of the 3rd parish; five non-users of the district of Perus and five non-users of the neighborhood of the 3rd. The choice of the street of the non-users was made by proximity to the AAL and to delimit the limit of 500 meters to the homes was used the distance application. The instrument used was the semi-structured interview, and the responses were transcribed and coded. As results presented the majority of AAL users, being female, with a mean age of 50.8 years. The non-users had an average age of 45.1 years and considered the physical spaces of the AALs to be inadequate and the main problem was the lack of maintenance. Users express that the facilities are good, but also reported problems similar to those of non-users. In both neighborhoods, none of the users reported any follow-up from the physical education teacher or from any other health professional. The goal of practice for most users was to improve an existing disease. Regarding the reasons of non-users of not attending the space the most cited were lack of time and lack of motivation. All non-users would be able to pay other spaces for the practice of physical activity other than users, because in the peripheral district all would not have conditions. In the question about public policy on physical activity, most non-users had more information and were better able to address the issue than users. Regarding public policy issues in Physical Activity in the municipality and the impact of AAL in communities, in both, the perception of users is better than non-users. It is concluded that thinking about an ideal AAL, with the perceptions of both users and nonusers, has to consider the main points: constant maintenance of the devices, a safe space, a Physical Education teacher to instruct the use of the devices, being so a successful installation is influenced by the construction, management and support facilities, aiming to ensure greater completeness and effectiveness of the care provided to increase the capacity of physical activity at levels within the community.
Titulação: Mestrado em Educação Física
Orientador (a): Prof. Maria Luiza de Jesus Miranda
Banca

-

Assuntos: Academia ao ar livre, Perspectiva, Usuários, Não-Usuários
Arquivo(s): Abrir documento (PDF)
   

Pesquisa Específica