Biblioteca - Profª Alzira Altenfelder Silva de Mesquita

Autor: Leandro Gonçalves
Título(s): [pt] ] Efeitos do treinamento resistido no remodelamento cardíaco de ratos infartados. Aspectos morfológicos e imunohistoquímicos.
Resumo: [pt] O infarto agudo do miocárdio (IAM) é uma das principais causas de morte, morbidade e incapacitação. O IAM promove o remodelamento cardíaco, onde ocorrem alterações na geometria, massa, volume e constituição do coração com finalidade compensatória. Programas de reabilitação cardíaca geralmente são idealizados com exercícios aeróbicos, no entanto, o treinamento resistido já demonstrou ser uma conduta não farmacológica útil, segura e capaz de melhorar a capacidade funcional desses pacientes. O objetivo do presente estudo foi analisar em ratos Wistar os efeitos de 7 dias de treinamento resistido nos parâmetros biométricos, histomorfométricos e Imunohistoquímicos do coração de animais infartados. Foram utilizados 40 Ratos Wistar machos provenientes do Biotério da Universidade São Judas Tadeu (USJT) com peso aproximado de 300g divididos em 4 grupos experimentais: Grupo SI - animais sedentários infartados. Sacrificados 7 dias após o infarto (n=5). Grupo TI - animais treinados infartados. Treinados e Sacrificados 7 dias após o infarto (n=5). Grupo SS – animais sedentários SHAM. Sacrificados 7 dias após a cirurgia fictícia (n=5). Grupo ST – animais treinados SHAM. Treinados e Sacrificados 7 dias após a cirurgia fictícia (n=5). Ao término desse período, os animais foram eutanasiados, e amostras do ventrículo esquerdo foram retiradas e preparadas para análises histomorfométricas e imunohistoquímicas. Os dados foram analisados através do teste de análise de variância (ANOVA) de duas vias com o post teste de Tukey, com significância determinada a p<0,05. Os animais treinados apresentaram menor peso corporal em relação aos animais sedentários, porém os grupos infartados apresentaram maior peso cardíaco causado pelo processo inflamatório. Em relação aos parâmetros estereológicos a (Vv[col I]) e (Vv[col III]) diminuiram nos animais dos grupos infartados treinados diminuindo a rigidez do VE, a quantidade (Vv[cap]) aumentou na região necrosada como tentativa de atenuar os danos em decorrência do infarto sendo mais evidente nos animais do grupo IS. A (Vv[mio]) não mostrou diferenças apesar de que o grupo IT apresentou uma maior (Vv[mio]) em relação ao grupo IS. Em relação aos aspectos morfométricos, o grupo IS apresentou menor ASTm quando comparado ao grupo SS, indicando assim uma melhor condição do tecido cardíaco. Em relação ao ASTn ocorreu um aumento nos grupos infartados em relação aos grupos SHAM. Esse maior volume nuclear dos animais treinados está relacionado à maior demanda/expressão gênica no sentido de recuperar o tecido ou solucionar a lesão e a inflamação. Nossos resultados mostraram uma diminuição significativa dos valores de MMP2 no grupo IS com recuperação no grupo IT, com valores se aproximando dos animais do grupo SHAM, isso pode ser considerado um prognóstico de remodelamento que está sendo afetado pelo exercício físico. Nossos dados revelaram que o treinamento resistido mostrou-se eficiente em relação às respostas morfométricas, estereológicas e imunohistoquímicas apresentadas pelos ratos infartados e treinados durante 7 dias. A adoção dessa estratégia de intervenção não farmacológica no tratamento de indivíduos infartados a curto prazo, promove melhoras na condição cardíaca.
Abstract: [en] ] Acute myocardial infarction (AMI) is one of the main causes of death, morbidity and incapacitation. AMI causes cardiac remodeling with changes in the heart geometry, mass, volume and structure because of the compensatory response. Rehabilitation programs usually are carried out with aerobic exercises, however, resistance training has been demonstrated to be a useful and safe non-pharmacological conduct that is able to improve the patients functional capacities. The aim of this study was to analyze the effects of 7 days of resistance training in the biometric, histomorphometric and immunohistochemical parameters of infarcted Wistar rats. We used 40 Wistar rats from the USJT vivarium, with average weight of 300g divided in 4 groups. SI group – infarcted and sedentary animals, (n=5); TI group – infarcted and trained animals (n=5); SS group – sedentary SHAM animals (n=5) and ST group – trained SHAM animals (n=5). After this period, all animals were sacrificed and samples of the left ventricle were prepared for histological and immunohistochemical analysis. Data were analyzed through the ANOVA test with the Tukey post test with significance determined to be p<0.05. Trained animals had a lower body weight when compared to the sedentary, however the infarcted groups showed larger heart weight values probably caused by the inflammatory process. Regarding the stereologic parameters (Vv[col I]) and (Vv[col III]) decreased in the infarcted and trained animals reducing the LV stiffness, the amount of capillaries (Vv[cap]) increased in the necrotic area as an attempt to reduce the damage due to the infarction with larger values for the IS group. The amount of myocytes (Vv[mio]) showed no differences although the IT group presented a larger (Vv[mio]) when compared to IS group. Regarding the morphometric aspects the IS group presented smaller ASTm when compared to the SS group, indicating a better condition of the cardiac tissue. Infarcted rats had a bigger ASTn when compared to the SHAM groups. This bigger nuclear volume in the trained animals is related to a higher demand on genes expression towards the recovery of the tissue or to the inflammation end. Our results showed a significative decrease in the MMP2 values in the IS group with recovering values to the IT group (values got close to the SHAM groups values) and that can be considered a positive remodeling prognostic due to the physical activity. Our data revealed that resistance training was efficient to promote positive morphometric, stereologic and immunohistochemical responses on infarcted rats trained for only 7 days. The adoption of this non-pharmacological short term intervention in the treatment of infarcted individuals is able to improve the cardiac condition.
Titulação: Doutorado em Educação Física
Orientador (a): Profa. Erico Chagas Caperuto
Banca

-

Assuntos: Infarto agudo do miocárdio, Remodelamento cardíaco, Ventrículo esquerdo, Treinamento resistido
Arquivo(s): Abrir documento (PDF)
   

Pesquisa Específica