Biblioteca - Profª Alzira Altenfelder Silva de Mesquita

Autor: Marcos Rodolfo Ramos Paunksnis
Título(s): [pt] Respostas metabólicas e hormonais de idosos submetidos a diferentes sistemas de treinamento de força
Resumo: [pt] Com o intuito de assegurar a continuidade das adaptações ao treinamento, que tendem a diminuir caso um dado estímulo permaneça constante por período de treinamento diverso sistemas de treino podem ser utilizados com a finalidade de provocar adaptações em vários sistemas fisiológicos, sobretudo hormonais. Objetivo: Comparar as respostas agudas e subagudas no perfil hormonal e parâmetros metabólicos em pessoas idosas que participaram de dois métodos de treinamento de força (TF) com cargas equalizadas. Métodos e materiais: um total de 12 indivíduos idosos (65 ± 3 anos) foram distribuídos aleatoriamente em dois métodos de treinamento: intensidade constante (IC, 3 séries de 10 repetições com 75% de 1RM) e intensidade variável (VI, 1º conjunto : 12 repetições a 67% de 1RM> 2º conjunto: 10 repetições a 75% de 1RM e 3º conjunto: 8 repetições a 80% de 1RM). Ambos os métodos incluíram os seguintes exercícios: pressão na perna, extensão do joelho e agachamento com 1 minuto de intervalos de descanso entre conjuntos. A velocidade de execução livre e o alcance máximo de movimento foram incentivados em cada conjunto para ambos os protocolos. As amostras de sangue foram analisadas, incluindo glicose, testosterona (T), cortisol (C), relação T/C, hormônio do crescimento (GH) e lactato 2 e 24 h após a intervenção. Resultados: Não houve diferenças observadas nas concentrações de glicose, testosterona, GH e lactato tanto a 2 e 24 h após a execução dos dois métodos de treinamento. No entanto, foram observados aumentos significativos nos níveis da relação T/C e diminuição no cortisol imediatamente pós-exercício para ambos os protocolos. Conclusão: embora não tenham sido observadas diferenças significativas entre as duas intervenções em relação aos parâmetros hormonais e metabólicos analisados, ambos os métodos de treinamento promoveram uma resposta favorável, com uma ligeira superioridade observada no método CI em relação ao perfil hormonal.
Abstract: [en] ] In order to ensure the continuity of adaptations to training, which tend to decrease if a given stimulus remains constant for several training periods, training systems can be used with the purpose of provoking adaptations in various physiological systems, especially hormonal systems. Objective: To compare acute and sub-acute responses in hormonal profile and metabolic parameters in elderly people who participated in two methods of strength training with equalized loads. Methods and materials: 12 elderly individuals (65± 3 years) were randomly assigned to 2 training methods: constant intensity (CI, 3 sets of 10 repetitions with 75% of 1RM) and variable intensity (VI, 1st set: 12 repetitions at 67% of 1RM> 2nd set: 10 repetitions at 75% of 1RM and 3rd set: 8 repetitions at 80% of 1RM). Both methods included the following exercises: leg press, knee extension and squat with 1 minute rest intervals between sets. Free speed of execution and maximum range of movement were encouraged throughout each set for both protocols. Blood samples analyzed included glucose and lactate at 2 and 24 hours post intervention. Results: There were no observed differences in glucose and lactate concentrations both at 2 and 24 hours after the execution of the two training methods. However, significant increases in the levels of cortisol were observed immediately post exercise for both protocols. Effect size analysis revealed superiority for the CI method in the hormonal profile. Conclusion: Although no significant differences were observed between the two interventions in relation to the hormonal and metabolic parameters analyzed, both training methods promoted a favorable response, with a slight superiority noted for the CI method relative to the hormonal profile.
Titulação: Mestrado em Ciências do Envelhecimento
Orientador (a): Prof. Danilo Sales Bocalini
Banca

-

Assuntos: Treinamento de força, Treinamento de resistência, Hormônios, Pirâmide, Testosterona
Arquivo(s): Abrir documento (PDF)
   

Pesquisa Específica