Universidade São Judas sedia fase final da Liga Universitária de e-Sports

Além de espaço para os jogos e acampamento dos participantes, a instituição ofereceu 500 computadores para a competição.

A Universidade São Judas sediou, de 7 a 9 de setembro, a fase final da Liga Universitária de e-Sports, maior evento presencial universitário de esportes eletrônicos do Brasil. A competição contou com cerca de 700 participantes e 46 equipes de nove estados brasileiros, selecionadas em junho durante a etapa classificatória.

A disputa teve cinco modalidades: League of Legends, Counter Strike: Global Offensive, FIFA 18, Clash Royale e Haerthstone. Além da área para a competição, a São Judas ofereceu aos participantes espaço para acampamento e disponibilizou mais de 500 computadores para uso nos jogos. A entrada para assistir às disputas foi um quilo de alimento não perecível. “Ao todo, foram mais de R$ 5 mil em prêmios para os campeões e vices”, destacou Raphael Mobis, presidente da Liga Universitária.

Para Leandro Vieira, aluno do curso de Ciências da Computação da São Judas e competidor da equipe Polaris, a liga universitária é uma importante vitrine que ajuda a revelar talentos para os campeonatos profissionais, como a Liga Brasileira de Esportes Eletrônicos (LBEE). “Os ganhadores na modalidade League of Legends também conquistam pontos importantes para participar do torneio principal universitário promovido pela empresa produtora do game”, explicou.

De acordo a professora Ana Paula Gonçalves Serra, coordenadora do curso de Ciências da Computação da São Judas, a competição é importante não só para estimular a integração e formação de redes entre os estudantes, como também para despertar o interesse dos alunos para uma área bastante promissora. De acordo com a empresa de inteligência de mercado Newzoo, a economia global de e-Sports deverá chegar a US$ 905,6 milhões neste ano, um aumento de 38% em relação a 2017. “Buscamos preparar nossos alunos para aproveitar as boas oportunidades que o setor tem oferecido. Temos hoje uma disciplina específica para a computação gráfica e jogos e, durante todo o curso, o estudante aprende conceitos que podem ser aplicados na produção de jogos”, explicou.

A equipe Polaris, que representou a São Judas nos jogos, conseguiu chegar às quartas de final, na modalidade FIFA, e na semifinal do CS.

Clique aqui para saber mais.

 

 

<         

 

         

 

         

 

         

 

         

 

         

 

         

 

         

 

         

Inscreva-se