NÚCLEOS DE PESQUISA

Núcleo de Pesquisa em Matemática e Sustentabilidade Ambiental

O permanente avanço tecnológico traz consigo a dependência, cada vez maior, de recursos naturais e de fontes de energia, renováveis ou não, que permitem ao homem a manutenção e melhoria do atual padrão de vida.

Por constituírem-se em elementos indispensáveis ao funcionamento de indústrias, comércio, meios de transporte e para uma infinidade de atividades humanas, os recursos naturais e as fontes de energia atualmente disponíveis, bem como o uso racional e a busca de alternativas, têm sido objeto de atenção por parte de governantes e pesquisadores.

Inúmeros esforços têm sido levados a cabo buscando racionalizar o uso de recursos naturais, diminuir a emissão de poluentes e minimizar os efeitos danosos causados ao ambiente pelas diversas formas de agressão ao mesmo, seja pelo uso irracional dos recursos naturais, seja pela falta de controle no uso das fontes de energia.

Uma das fontes de energia, ainda disponível mas não renovável, é o petróleo que se destaca pela aplicabilidade, versatilidade e facilidade de utilização. O petróleo representa, segundo o (MINISTÉRIO DE MINAS E ENERGIA, 2005), 42,7% de todo o consumo energético mundial e, dessa forma, alterações nas quotas de produção ou nos preços de venda geram impactos econômicos, sendo precursoras de crises econômicas, políticas e sociais como a crise da guerra do Golfo (1990 – 1991). Devido à grande importância econômica e estratégica, e visando controlar a oferta e o preço do petróleo, foram criadas associações mundiais de produtores, como a Organização de Países Exportadores de Petróleo (OPEP), e agências governamentais que norteiam as políticas de extração, comercialização, transporte e uso do petróleo como: Agência Nacional de Petróleo (ANP) e a International Energy Agency (IEA).

Além do aspecto econômico, o petróleo está fortemente relacionado aos impactos ambientais que gera durante os processos de prospecção, armazenagem, transporte e uso, em decorrência dos quais, ocorre a poluição do ambiente, afetando homem, animais, plantas e a própria natureza.

Dentre as diversas formas de poluição ambiental por petróleo, estão os derramamentos associados aos processos de prospecção e transporte, principalmente este último, visto que os campos petrolíferos (fontes) freqüentemente estão distantes dos principais centros consumidores (sorvedouros), o que cria a necessidade de transporte e a possibilidade de acidentes envolvendo derramamento de óleo.

Os derramamentos de óleo afetam o homem de diversas maneiras. Em termos econômicos pelos custos relativos à limpeza dos locais atingidos e pelos efeitos da poluição que se manifestam em curto, médio e longo prazo. Isto causa a morte de peixes, aves e animais marinhos, destrói microorganismos e afeta o equilíbrio ecológico, prejudicando a atividade econômica dos pescadores e das indústrias pesqueiras. Além disso, os derramamentos também provocam contaminação inicialmente não letal, de animais, plantas, manguezais e áreas costeiras bem como afetam o turismo dos locais atingidos pelo óleo.

Constituindo-se numa importante forma de poluição, a contaminação não letal pode levar a um desequilíbrio na espécie afetada ou até mesmo à extinção gradual da mesma. Os animais e plantas contaminados, quando ingeridos, podem prejudicar os demais integrantes da cadeia alimentar e a saúde do homem.

Assim, a compreensão dos mecanismos envolvidos no esparrame do óleo derramado, da extensão do esparrame e das formas de contenção do mesmo, constituem um assunto de relevante interesse e aplicabilidade.

Neste Núcleo de Pesquisa, serão estabelecidos modelos para o estudo da propagação de diferentes formas de poluição ambiental, tomando como base o estudo feito para o óleo que será aprimorado. Os modelos numérico e experimental, para estimar a extensão do esparrame do óleo, por meio de seu raio, com finalidade operacional, permitindo atuar mais prontamente na contenção do espalhamento e minimizar os efeitos da poluição gerada, serão reavaliados para contemplar outras formas de poluição.

Serão considerados os processos físico-químicos envolvidos no espalhamento do petróleo, os modelos de transporte e as equações do movimento de multicomponentes que serão resolvidas numericamente por elementos finitos, porém com finalidade prática, abordando os aspectos essenciais e indispensáveis à pronta atuação.

Linhas de Pesquisa

Degradação Ambiental Causada Por Petróleo

Estudo dos Mecanismos Envolvidos no Esparrame de Óleo Derramado, da Extensão do Esparrame e das Formas de Contenção do Mesmo, Comparando os Processos do Esparrame de Óleo com a Dispersão de Poluentes no Ambiente.

Público Alvo

Professores, Alunos e Pesquisadores da Universidade São Judas Tadeu, bem como à comunidade em geral.

Informações Adicionais