REGIME DIDÁTICO-CIENTÍFICO

Para a obtenção do título de mestre, o aluno deverá integralizar, ao menos, 50 (cinquenta) créditos, distribuídos da seguinte forma:

  • I - 26 (vinte e seis) créditos em disciplinas ou trabalhos técnico-científicos;
  • II – 6 (seis) créditos em Tutorias;
  • III - 6 (seis) créditos obtidos na qualificação;
  • IV - 12 (doze) créditos obtidos na defesa do Trabalho de Conclusão de Curso.

As disciplinas obrigatórias dividem-se em:

a) Seminário de Pesquisa Aplicada, que tem como objetivo discutir criticamente o projeto de pesquisa do aluno e esboçar o Trabalho de Conclusão de Curso. Isso se dará a partir da discussão com os demais alunos, sob a supervisão de um professor;
b) Ciência e Tecnologia dos Materiais;
c) Metodologia Científica.

As disciplinas optativas caracterizam-se por fornecer ao aluno subsídios para o desenvolvimento e aprofundamento da pesquisa aplicada, sob a forma de aulas expositivas, estudos dirigidos e seminários, dentre outros, e visam ampliar seus conhecimentos científicos, dividindo-se em disciplinas de domínio específico e disciplinas de domínio complementar. As disciplinas de domínio específico pertencem à linha de pesquisa na qual se insere o projeto de pesquisa aplicada do aluno; as demais pertencem ao domínio complementar. O aluno deverá cursar, pelo menos, duas disciplinas optativas pertencentes ao domínio específico da linha de pesquisa na qual se insere seu projeto, e as demais serão de livre escolha.

As Tutorias constituem atividades programadas de orientação em reuniões regulares com o orientador.

A Qualificação consiste em uma apresentação escrita e oral, perante uma banca, de parte ou síntese da dissertação do mestrado . São requisitos para a realização do exame de qualificação:

  • I – ter cumprido o total de 14 (quatorze) créditos em disciplinas;
  • II – ter sido aprovado nas Tutorias I e II;
  • II – ter sido aprovado no exame de proficiência em língua estrangeira (e em língua portuguesa, quando for o caso).

Nos moldes do art. 7o, item VIII, parágrafo 3o, da Portaria no 17, de 28 de dezembro de 2009, da CAPES, o Trabalho de Conclusão de Curso deverá ser apresentado na forma de uma dissertação individual, que poderá ser acompanhada de trabalhos técnico-científicos, tal como disposto no art. 15 do Regulamento do Curso de Mestrado. O Trabalho de Conclusão de Curso deverá ter relevância, alta qualidade e ser aprovado por uma banca de professores doutores, em sessão pública.