Comunicação Social – Habilitação em Radialismo (Rádio e TV), Jornalismo, Publicidade e Propaganda



Faculdade de Letras, Artes, Comunicação e Ciência da Educação

Profissão e Mercado

Profissão e Mercado

Curso de Comunicação Social - Radialismo (Rádio e TV)

O profissional de Radialismo (formado em Rádio e televisão) é aquele que o público não vê, mas que faz o programa acontecer. Show de auditório, ou programa de entrevista; novela ou mini-série; telejornal ou rádiojornal; programa esportivo ou de variedades, tudo enfim que rola no ar, com som e imagem, só acontece porque por trás estão os diretores, produtores, assistentes, editores, roteiristas, sonoplastas, iluminadores, e equipe técnica em geral, formados pelos cursos de Rádio e Televisão. Durante o curso, o futuro profissional assimila tanto os conhecimentos técnicos, como o saber humanístico para poder manipular imagens e sons como ferramentas de comunicação.

O campo de trabalho deste profissional está nas emissoras de Rádio e Televisão, nas produtoras independentes de áudio visual, ou até como free-lance. Cuidando da programação; organizando o material necessário para gravação; supervisionando e orientando a equipe técnica; dirigindo os movimentos de cena; dirigindo a edição (quer em áudio, quer em vídeo); redigindo roteiros; preparando efeitos especiais ou vinhetas, e mais uma infinidade de atividades dentro dos estúdios, ou em gravações externas.

O mercado de trabalho vem se aquecendo desde a década dos anos 90, em virtude da implantação das TVs à cabo e dos canais segmentados, e devido ao barateamento e popularização da tecnologia necessária para captar e editar vídeo e som. A Internet abriu novo filão para a área, e há previsão de crescimento com a introdução da TV e do Rádio Digital.

Curso de Jornalismo

O mercado de trabalho para o jornalista sempre foi bastante promissor. Basta observarmos uma única grande banca de jornais situada numa das avenidas principais da cidade de São Paulo para comprovarmos isso.

Cada um dos títulos vendidos na banca, entre revistas e jornais, necessitam, no mínimo, de um jornalista responsável. No caso dos grandes jornais da cidade, como "FOLHA DE S.PAULO", "O ESTADO DE S.PAULO", "JORNAL DA TARDE", "DIÁRIO SÃO PAULO", entre outros, além de revistas como "VEJA", "ISTO É", "ÉPOCA" e similares, há centenas de jornalistas trabalhando.

Junte-se a isso as rádios, em especial as A.M., emissoras de televisão em canais abertos, ou por assinatura, sites noticiosos, assessorias de imprensa, entre inúmeras outras possibilidades de trabalho, para percebermos, claramente, que é uma profissão com constante necessidade de jornalistas.

Curso de Comunicação Social - habilitação em Publicidade e Propaganda

O profissional de Publicidade e Propaganda deve reunir conhecimentos e técnicas para divulgar fatos, produtos ou empresas, tendo como objetivo promover a venda de produtos ou a imagem das pessoas.

Atuando com promoção de vendas, criação publicitária , marketing, pesquisa, mídia, atendimento ou ainda com Internet (Web).

Nessas funções, ele dispõe de um leque de possibilidades no mercado nacional e, até mesmo, internacional, atuando em agências de Propaganda, nas empresas, em agências de comunicação, veículos, fornecedores de serviços, ou mesmo criando sua própria agência, ou trabalhando como consultor para grandes agências.

O mercado de trabalho para publicitários está em franca expansão, em virtude do aquecimento da economia global.

Unidade Mooca - R. Taquari, 546 - Mooca - São Paulo/SP - CEP 03166-000 | Unidade Butantã - Av. Vital Brasil, 1000 - Butantã - São Paulo/SP - CEP 05503-001

© 2000 / 2017 Universidade São Judas Tadeu