Biblioteca - Profª Alzira Altenfelder Silva de Mesquita

Autor: Caroline Ayme Fernandes Yoshioka
Título(s): [pt] Comparação entre dois tipos de creatina sobre a composição corporal e desempenho de ginástas peso dependentes em período pré-olímpico
Resumo: [pt] YOSHIOKA, Caroline Ayme Fernandes. Comparação entre dois tipos de creatina sobre a composição corporal e desempenho de ginástas peso dependentes em período pré-olímpico [dissertação]. São Paulo: Universidade São Judas Tadeu, Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Educação Física; 2017. Os atletas considerados peso-dependentes são aqueles que possuem maior dificuldade em balancear a razão gasto e consumo energético com a força relativa recrutada durante as atividades esportivas. O desempenho, por muitas vezes, depende desta concordância, portanto para a melhora do desempenho seria ideal que houvesse manutenção ou aumento da força, mas sem alterações na massa corporal. Neste sentido, a suplementação de creatina mostra-se uma estratégia consensual com efeitos ergogênicos elucidados pela literatura científica. No entanto, a retenção hídrica e o ganho de peso no uso da creatina monoidratada, são efeitos colaterais indesejáveis, que fazem com que a mesma não seja um suplemento utilizado por atletas peso-dependentes. Surge então, uma molécula alternativa à creatina tradicional, a creatina HCL, mais solúvel e biodisponível, que se apresenta como um ergogênico de efeitos positivos semelhantes, e efeitos indesejáveis minimizados.O objetivo do projeto foi comparar os efeitos da suplementação de creatina HCL e monoidratada em marcadores de desempenho e composição corporal em atletas peso-dependentes. Foram selecionados atletas da modalidade Ginástica Artística (11 homens; de 15 a 25 anos), divididos aleatoriamente no modelo randomizado cross-over, entre as condições: Placebo (GP), Suplemento de Creatina Monoidratada (GCM) e Suplemento de Ceatina HCL (GCH). Em um período de 30 dias (Pré e Pós), incluindo suplementação experimental e o treinamento de ginástica, foram mensuradas variáveis referentes à composição corporal (através da Bioimpedância tetrapolar IN BODY®); à força máxima (através do teste de 1RM); e também a PSE (através da escala de Auto-Eficácia Física (PSE)). Os resultados evidenciaram que a massa magra aumentou em ambos os ciclos quando comparados intragrupos (p‹0,05). Em relação ao percentual de gordura, houve melhor resposta na suplementação de creatina cloridrato (p‹0,05). Quanto aos ganhos de força, estes foram similares entre as ambas suplementações no período pós-suplementação (p‹0,05). E por fim, a análise psicofisiológica demonstrou que houve mudança na percepção dos atletas em relação ao esforço somente ao final do ciclo da creatina cloridrato (p ‹0,05). Para tanto, conclui-se, que, ambas creatinas foram efetivas em relação ao ganho de massa muscular (p ‹0,05).
Abstract: [en] YOSHIOKA, Caroline Ayme Fernandes. Comparison between two types of creatine on body composition and performance of weight-dependent gymnasts in pre-Olympic period [dissertation]. Sao Paulo: University São Judas Tadeu, Stricto Sensu Post-Graduation Program in Physical Education; 2017. Athletes considered weight-dependent are those who have greater difficulty in balancing the ratio of expenditure and energy consumption to the relative strength recruited during sports activities. Performance often depends on this agreement, so for improvement of performance it would be ideal if there were maintenance or increase of strength, but no changes in body mass. In this sense, creatine supplementation is shown to be a consensual strategy with ergogenic effects elucidated by the scientific literature. However, water retention and weight gain while using monohydrate creatine are undesirable side effects, making it not a supplement used by weight-dependent athletes. An alternative molecule to traditional creatine, the more soluble and bioavailable creatine HCL, appears as an ergogenic product with similar positive effects and minimized undesirable effects. Therefore, the objective of the project was to compare the effects of creatine HCL and monohydrate supplementation on performance and body composition markers in weight-dependent athletes. Athletes of the Artistic Gymnastic modality (11 males, 15 to 25 years old), were randomly divided into the randomized cross-over model among the conditions: Placebo (GP), Creatine Monohydrate Supplement (GCM) and Ceylon HCL Supplement). In a 30-day period (Pre and Post), including experimental conditions and gymnastics training, variables related to body composition were measured (through the IN BODY Bioimpedance; at maximum force (through the 1RM test); and the RPE (through the Physical Self-Efficacy Scale (RPE)). The results showed that lean mass increased in both cycles when compared intragroup (p ‹0.05). In relation to fat percentage, there was a better response in creatine hydrochloride supplementation (p ‹0.05). Regarding strength gains, these were similar between the two supplements in the post-period (p ‹0.05). Finally, the psychophysiological analysis showed that there was a change in the athletes' perception regarding the effort only at the end of the creatine hydrochloride cycle (p ‹0.05). Therefore, it was concluded that both creatines were effective in relation to the gain of muscle mass (p ‹0.05).
Titulação: Mestrado em Educação Física
Orientador (a): Prof. Érico Chagas Caperuto
Banca

-

Assuntos: Creatina, Ginastica Artística, Performance, Atleta.
Arquivo(s): Abrir documento (PDF)
   

Pesquisa Específica