Biblioteca - Profª Alzira Altenfelder Silva de Mesquita

Autor: Bruno Holanda Ferreira
Título(s): [pt] Perfil Sociodemográfico de mulheres usuárias de Unidade Básica de Saúde moradoras do bairro Rincão
Resumo: [pt] As alterações demográficas populacionais e o elevado número de mulheres no mundo têm estimulado profissionais da saúde a buscarem ações para a melhoria da qualidade de vida da população. Para isso, cada vez mais, mostram-se necessárias mudanças e inovações nos programas de atenção à saúde, especialmente para as mulheres. Essa pesquisa caracteriza-se como exploratória descritiva transversal com abordagem quantitativa cujo objetivo geral é delinear os fatores associados ao processo de envelhecimento em mulheres de uma comunidade de São Paulo. Foram utilizados questionários que levantaram informações acerca das participantes, sendo: Anamnese, Classe Social (CS), Atividade Física Habitual (AFH); Escala de Satisfação Global com a Vida (SGV), Capacidade Funcional (CF). O estudo contou com 190 mulheres acima de 50 anos usuárias de uma Unidade Básica de Saúde do Jardim Rincão, zona norte de São Paulo. Os dados foram tabulados no programa SPSS versão 20.0 para: obter a frequência absoluta, porcentagem para as variáveis categórica e para as variáveis quantitativas: média, desvio padrão, valores mínimos e máximos, intervalo interquartil. Foi usada a ANOVA fator único para avaliar as diferenças entre (1) quantidade de medicamentos pela faixa etária (FE), (2) SGV nos diferentes níveis CF, (3) SGV de nos diferentes níveis de CS e (4) SGV nos diferentes níveis escolares (ES). Os resultados foram considerados estatisticamente significativos para valores de p ≤ 0,05. Para traçar o perfil dos diferentes grupos de faixas etárias foi realizada a Análise de Correspondência Múltipla com as variáveis: faixa etária, doenças, capacidade funcional, AFH, quedas e hábitos saudáveis. A média de idade foi de 67,3 anos (DP = 7,2) sendo, 53,7% composta na faixa etária de 60 a 69 anos. O perfil sociodemográfico predominante das participantes é de casadas; não alfabetizadas com ensino fundamental I incompleto; possuem filhos; são aposentadas e pertencentes a classe média baixa. Quanto às doenças, identificou-se que o grupo possui, em sua maioria, problemas no aparelho circulatório (73,7%) e sistema endócrino e metabólico (63,7%). As condições mais frequentes são de hipertensão, diabetes, enfermidades na coluna, osteoporose e labirintite. Não foi evidenciada diferença na quantidade usual de medicamentos entre FE (M=3,16 a 3,75, p=0,581). O nível de SGV foi considerado elevado (M=8,67 DP=1,88), assim como na relação entre o nível de SGV com FE (F=0,300 p=0,825), ES (F=1,137 p=0,498) e CS (F=0,520 p=0,721). No entanto, foi evidenciado nível de SGV inferior para o grupo que possui baixa CF (F=6,05 p=0,005). Em relação à análise conjugada, o estudo caracterizou 4 grupos: G1 com faixa etária de 50 a 59 anos, livre de doenças, independente fisicamente e com nível elevado de AFH, porém com um pior estilo de vida. O G2 (60 a 69 anos) foi associado a um perfil de ex-fumantes, dependência física, média AFH, diversos tipos de doenças crônicas e elevada quantidade de quedas. O G3 (70 a 79 anos) associou-se com dependência moderada, poucas quedas, hábitos saudáveis, baixo nível de AFH e sem doenças. O G4 (> 80 anos) com dependência física, baixo nível de AFH, doenças metabólicas e do aparelho respiratório. Ao delinear o perfil da população estudada, a pesquisa evidenciou a importância da caracterização psicofisicosociais de grupos para o planejamento de ações multidisciplinares em comunidades periféricas que visam ampliar a qualidade de vida dessas pessoas.
Abstract: [en] The population demographic changes and the high number of women in the world have stimulated health professionals to seek actions to improve the quality of life of the population. For this, more and more changes and innovations in health care programs, especially for women. This research is characterized as a descriptive cross-sectional exploratory study with a quantitative approach whose general objective is to delineate the factors associated with the aging process in women from a community of São Paulo. Questionnaires were used to gather information about participants, such as: Anamnesis, Social Class (SC), Habitual Physical Activity (HPA); Global Satisfaction with Life Scale (GSL), Functional Capacity (FC). The study had 190 women over 50 years old who were using a Basic Health Unit in Jardim Rincão, in the north of São Paulo. The data were tabulated in SPSS version 20.0 to obtain the absolute frequency, percentage for categorical variables and for quantitative variables: mean, standard deviation, minimum and maximum values, interquartile range. One-way ANOVA was used to evaluate the differences between (1) quantity of drugs by age group (AG), (2) GSL in different FC levels, (3) GSL of different levels of SC, and (4) GSL in different School levels (SL). The results were considered statistically significant for p ≤ 0.05 values. To analyze the profile of the different groups of age groups, Multiple Correspondence Analysis was performed with the variables: age group, diseases, functional capacity, HPA, falls and healthy habits. The mean age was 67.3 years (SD = 7.2), being 53.7% composed in the age group of 60 to 69 years. The predominant sociodemographic profile of the participants is married; Not literate with elementary school I incomplete; Have children; Are retired and belonging to the lower middle class. As for diseases, it was identified that the group has, in most cases, problems in the circulatory system (73.7%) and endocrine and metabolic system (63.7%). The most frequent conditions are hypertension, diabetes, spinal diseases, osteoporosis and labyrinthitis. There was no difference in the usual amount of medication among AG (M = 3.16 to 3.75, p = 0.581). The GSL level was considered high (M = 8.67 SD = 1.88), as well as in the relationship between the level of GSL with AG (F = 0.300 p = 0.825), SL (F = 1,137 p = 0,498) and SC (F = 0.520 p = 0.721). However, lower SGV level was evidenced for the group that has low FC (F = 6.05 p = 0.005). In relation to the conjugated analysis, the study characterized 4 groups: G1, 50- to 59-year-old, disease-free, physically independent and with a high level of HPA, but with a worse lifestyle. G2 (60-69 years) was associated with a profile of ex-smokers, physical dependence, mean HPA, various types of chronic diseases and high number of falls. G3 (70-79 years) was associated with moderate dependence, few falls, healthy habits, low HPA and no disease. G4 (> 80 years) with physical dependence, low level of HPA, metabolic and respiratory diseases. In outlining the profile of the studied population, the research highlighted the importance of the psychophysiological and social characterization of groups for the planning of multidisciplinary actions in peripheral communities that aim to increase the quality of life of these people.
Titulação: Mestrado em Ciências do Envelhecimento
Orientador (a): Profa. Graciele Massoli Rodrigues
Banca

-

Assuntos: Envelhecimento, Mulheres, Promoção da Saúde.
Arquivo(s): Abrir documento (PDF)
   

Pesquisa Específica