Biblioteca - Profª Alzira Altenfelder Silva de Mesquita

Autor: Graziela Néspoli Feltran
Título(s): [pt] Efeito de um programa de intervenção sobre a motivação, as necessidades psicológicas básicas e os comportamentos pró e antissociais em aulas de Educação Física escolar.
Resumo: [pt] Introdução: A motivação é uma variável que influencia o comportamento da prática de atividades físicas e/ou esportivas, interferindo diretamente em sua intensidade, frequência, além de promover consequências positivas nesses contextos, tais como: prazer, diversão e bem-estar. Objetivo: Nesse sentido, o objetivo desse estudo foi verificar o efeito de um programa de intervenção sobre a motivação, as necessidades psicológicas básicas e os comportamentos pró e antissociais em aulas de Educação Física Escolar. Metodologia: Foram investigados 45 alunos de uma escola pública estadual, divididos em 2 diferentes grupos (Grupo Controle (GC) e Grupo Intervenção (GI)). O GC foi composto por 18 alunos, sendo 13 do sexo masculino (idade média 13.38±0.49) e 05 do sexo feminino (idade média 13.40±0.49) e o GI, composto por 24 alunos, sendo 15 alunos do sexo masculino (idade média 13.40±0.49) e 09 do sexo feminino (idade média 13.56±0.50), de uma escola pública estadual. Alunos de ambos os grupos responderam no início e ao final do programa de intervenção 3 diferentes questionários (BPNPES, PLOCQ, QAE), além de uma entrevista semiestruturada que envolveu 10% dos alunos da amostra. Uma outra entrevista semiestruturada foi aplicada ao mesmo tempo, junto aos 2 professores de Educação Física escolar (PGI e PGC) participantes da amostra. Os alunos também foram observados durante os encontros pela pesquisadora. Após a aplicação inicial dos instrumentos foi realizada uma intervenção de orientação semanal durante 10 semanas somente com o professor de Educação Física Escolar do GI. Tal sessão buscava adaptar a aula planejada a fim de levar os alunos ao cumprimento das necessidades psicológicas básicas (NPB), por meio de exercícios/atividades que promovessem maior autonomia, competência e relação social. Resultado: Após a intervenção houve uma diminuição no GI em três fatores, com altos tamanhos de efeitos, indicando alta significância prática. Os fatores que sofreram efeito da intervenção no GI foram: motivação externa introjetada (t(23)=3,18; p=0,004; d=0,66), motivação extrínseca externa (t(23)=2,78; p=0,011; d=0,90) e amotivação (t(23)=2,67; p=0,014; d=0,80). Nenhum efeito adicional estatisticamente significante foi observado no grupo experimental. No grupo controle não foi percebida nenhuma alteração significativa das variáveis estudadas. Foi explorado também o percentual de variação (delta relativo) do pós-teste para o pré-teste entre as variáveis mensuradas, observando-se que apenas na variável amotivação houve uma diferença estatisticamente significante entre os grupos controle e experimental após a realização da intervenção (t(40)=2,06; p=0,004; d=0,63). Em relação aos resultados das entrevistas semiestruturadas, tanto alunos como o professor do GI relataram maior envolvimento com as aulas, além de aumento na percepção de autonomia, competência e aprimoramento das relações sociais e comportamentos pró-sociais, o que também pode ser percebido pela observação das aulas. Conclusão: Apesar das discretas alterações (verificadas por meio dos questionários) apenas nos níveis de motivação e no aumento da percepção positiva relatada pelos alunos e professor nas entrevistas, o programa de intervenção baseado no cumprimento das NPB pareceu apresentar efeito positivo junto aos alunos e professor, apesar de durar apenas 10 semanas, o que pode ter sido um fator limitante de maior efeito. .
Abstract: [en] Introduction: Motivation is a variable that influences the behavior of physical and/or sports activities, directly interfering with its intensity, frequency, and promoting positive consequences in these contexts, such as pleasure, fun, and well-being. Objective: In this sense, the objective of this study was to verify the effect of an intervention program on motivation, basic psychological needs and pro and antisocial behavior in School Physical Education classes. Methodology: We investigated 45 students from a state public school, divided into 2 different groups (Control Group (CG) and Intervention Group (GI)). The CG was composed of 18 students, 13 male (mean age 13.38±0.49) and 05 female (mean age 13.40±0.49) and the GI, composed of 24 students, 15 male students (mean age 13.40±0.49) and 09 female (mean age 13.56±0.50), from a state public school. Students from both groups answered at the beginning and at the end of the intervention program 3 different questionnaires (BPNPES, PLOCQ, QAE), and a semi-structured interview involving 10% of the students in the sample. Another semi-structured interview was applied at the same time, together with the 2 teachers of Physical School Education (PGI and PGC) participating in the sample. The students were also observed during the classes by the researcher. After the initial application of the instruments, a weekly orientation intervention was carried out for 10 weeks only with the GI School Physical Education teacher. This session sought to adapt the planned class in order to bring students to the basic psychological needs (NPB), through exercises/activities that promoted greater autonomy, competence, and social relation. Result: After the intervention, there was a decrease in GI in three factors, with high effects sizes, indicating a high practical significance. The factors that underwent intervention in the GI were: external motivation introjected (t(23)=3,18; p=0,004; d=0,66), external extrinsic motivation (t(23)=2,78; p=0,011; d=0,90) and amotivation (t(23)=2,67; p=0,014; d=0,80). No additional statistically significant effects were observed in the experimental group. In the control group, no significant change was observed in the variables studied. The percentage of variation (relative delta) of the post-test for the pre-test among the measured variables was also explored, observing that only in the amotivation variable there was a statistically significant difference between the control and experimental groups after the intervention (t(40)=2,06; p=0,004; d=0,63). In relation to the results of the semi-structured interviews, both students and the GI teacher reported greater involvement with the classes, besides an increase in the perception of autonomy, competence, and improvement of social relations and pro-social behaviors, which can also be noticed by observing lessons. Conclusion: Despite the discrete changes (verified through the questionnaires) only in the motivation levels and in the increase of the positive perception reported by the students and professor in the interviews, the intervention program based on the fulfillment of NPB seemed to present positive effect with the students and teacher, although it lasted only 10 weeks, which may have been a limiting factor of bigger effect.
Titulação: Mestrado em Educação Física
Orientador (a): Prof. Marcelo Callegari Zanetti
Banca

-

Assuntos: Motivação, Necessidades psicológicas básicas, Comportamentos pró e antissociais, Educação Física Escolar
Arquivo(s): Abrir documento (PDF)
   

Pesquisa Específica