Biblioteca - Profª Alzira Altenfelder Silva de Mesquita

Autor: Emy Suelen Pereira
Título(s): [pt] Efeito agudo de uma sessão de treinamento de CrossFit nos níveis séricos de BDNF, estados de humor e percepção corporal em indivíduos ativos.
Resumo: O treinamento de alta intensidade é uma modalidade que vem ganhando destaque na literatura e o CrossFit® é uma variação deste tipo treinamento com treinos de curta duração e intensos. Este tipo de treino influência de maneira positiva nas capacidades físicas e consequentemente na melhora da aptidão física de seus praticantes. O objetivo dessa pesquisa será analisar o efeito agudo de uma sessão de treinamento de CrossFit® em indivíduos ativos, nos níveis séricos do fator neurotrófico derivado do cérebro (BDNF), estados de humor e na percepção da dimensão corporal. Para isso foram selecionados 21 indivíduos do sexo masculino, que foram divididos em dois grupos. Grupo I: Indivíduos que praticavam CrossFit® com idade média 31±5 anos e Grupo II: Indivíduos que praticam a Corrida com idade média 31±7 anos. Os sujeitos participaram de uma sessão aguda de treino de CrossFit® com duração de 9 minutos. Para avaliação dos indivíduos foram realizados os seguintes procedimentos: coleta de sangue para análise do BDNF, aplicação do teste de BRUMS para avaliar os estados de humor e análise da percepção da dimensão corporal, todos os testes foram realizados nos momentos pré treino, pós treino e após 30 minutos de sua recuperação. Os resultados obtidos foram: observamos que comparado ao momento inicial o grupo CrossFit® apresentou uma elevação dos seus índices na expressão do BDNF imediatamente pós treino (p≤0,05), retornando aos valores iniciais 30 minutos após o treino (p≤0,05) (Pré 11.230,52±1.207,15, Pós treino 12.154,99±1.369,89 e 30 min. pós 10.670,04±1.042,69 pg.ml), e não foi observado o mesmo para o grupo Corrida (Pré 12.748,44±2.152,06, Pós treino 13.783,64±1.840,50 e 30 min. pós 13.693,52±3034,63 pg.ml). Na comparação dos dois grupos, ocorreram diferenças significativas (p≤0,05) no momento pós treino e 30 minutos após. Na análise do teste de BRUMS para avaliação dos estados de humor, o grupo que treinava CrossFit® após o treino, os sentimentos de confusão mental (Pré 0,43±0,76, Pós 0,16±0,37, 30 min. pós 0,07±0,33), depressão (Pré 0,14±0,35, Pós 0, 30 min. pós 0,05±0,21), e tensão (Pré 0,89±1,24, Pós 0,34±0,68, 30 min. pós 0,27±0,54) apresentaram índices menores após a pratica (p≤0,05), houve uma elevação da sensação de fadiga (Pré 0,73±0,69, Pós 0,75±0,75, 30 min. pós 0,34±0,64) imediatamente pós treino (p≤0,05) que foi normalizada e melhorada após 30 minutos de recuperação (p≤0,05) e se sentiram com mais vigor (Pré 2,36±0,97, Pós 2,98±1,09, 30 min. Pós 2,48±1,36) pós treino (p≤0,05) e normalizou após a sua recuperação. O grupo que treinava Corrida, apresentou índices menores de raiva (Pré 0,45±0,99, Pós 0, 30 min. Pós 0,05±0,22), confusão mental (Pré 0,35±0,58, Pós 0,10±0,30, 30 min. pós 0), depressão (Pré 0,25±0,44, Pós 0,05±0,22, 30 min. pós 0,10±0,44), tensão (Pré 0,70±0,72, Pós 0,25±0,44, 30 min. pós 0,40±0,59) e o seu vigor diminuído (Pré 2,55±0,68, Pós 2,35±0,80, 30 min. pós 1,95±0,93) após a pratica (p≤0,05). Na comparação dos dois grupos, ocorreram diferenças significativas (p≤0,05) no momento pós treino e 30 minutos após nos índices fadiga e vigor. Com relação a percepção da dimensão corporal geral o grupo CrossFit® (Pré 106,29±6,21, Pós 109,83±11,90, 30 min. pós 100,28±8,25) e o grupo Corrida (Pré 100,92±4,74, Pós 101,24±8,10, 30 min. pós 103,30±2,76) foram classificados como adequados nos três momentos. Na dimensão dos segmentos corporais houve uma superestimação da região dos ombros no grupo CrossFit® (Pré 105,02±8,37, Pós 117,23±22,11, 30 min. pós 101,34±14,21) e no grupo Corrida uma superestimação na região dos ombros (Pré 96,72±12,79, Pós 99,47±12,17, 30 min. pós 111,05±11,06) e uma melhora na percepção da região da cintura logo após o treino (Pré 114,66±9,88, Pós 104,64±12,87, 30 min. pós 108,36±12,32), estatisticamente significante (p≤0,05) e por fim nos parâmetros da simetria corporal, ambos os grupos perceberam simétricos 8. Conclui-se que a exaustão crônica no qual os praticantes de CrossFit® já estão acostumados, ao termino da atividade obtiveram uma melhora nos estados de humor bem como um efeito transitório positivo do BDNF, em contrapartida os praticantes de corrida, não apresentaram os mesmos resultados, no qual a exaustão aguda alterou transitoriamente os estados de humor e possivelmente gerou um bloqueio nas concentrações de BDNF. Na percepção da dimensão corporal quando o exercício de alta intensidade é praticado a longo prazo este pode promover uma adaptação neural e gerar uma melhor percepção da dimensão corporal.
Abstract: [en] High-intensity training is a feature that has been gaining emphasis in the literature, and CrossFit® is a variation of this training category with its fast and intense workouts. This type of training positively influences its practitioners’ physical capacities and thus improving their physical wellness. The aim of this research will be to analyze the acute effect of a CrossFit® training session on active individuals, serum levels of brain-derived neurotrophic factor (BDNF), mood statuses and body dimension perception. For that, 21 male subjects were selected and divided into two groups. Group I: CrossFit® athletes with a mean age of 31 ± 5 years and Group II: runners with a mean age of 31 ± 7 years. The subjects participated in an acute CrossFit® training session of 9 minutes. To evaluate the individuals, the following procedures were performed: blood collection for BDNF analysis, application of the BRUMS test to evaluate mood states and analysis of body dimension perception, all tests were performed before the workout, as soon as it was done, and after 30 minutes of recovery. The results obtained were: we observed that, compared to the initial moment, the CrossFit® group presented an elevation in their level of BDNF immediately after training (p≤0.05), returning to the baseline values 30 minutes after training (p≤0, 05) (Pre 11.230.52 ± 1.207.15, Post training 12.154.99 ± 1.369.89 and 30 min post 10.670.04 ± 1.042.69 pg.ml), and the same was not observed for the runners (Pre 12,748.44 ± 2,152.06, Post Workout 13,783.64 ± 1,840.50 and 30 min post 13693.52 ± 3034.63 pg.ml). When comparing the two groups, there were significant differences (p≤0.05) between the results gathered just after training and 30 minutes after. In the BRUMS test analysis for evaluation mood states, the group that trained CrossFit® presented, after the workout (p≤0.05), lower levels of mental confusion (Pre 0.43 ± 0.76, Post 0.16 ± 0.37, 30 min post 0.07 ± 0.33), depression (Pre 0,14 ± 0,35, Post 0,30 min post 0,05 ± 0,21), and tension (Pre 0,89 ± 1,24, Post 0.34 ± 0.68, 30 min post 0.27 ± 0.54), there was, also, an increased sensation of fatigue (Pre 0.73 ± 0.69 , Post-0.75 ± 0.75, 30 min post 0.34 ± 0.64) immediately after training (p≤0.05), which was normalized and improved after 30 minutes of recovery (p≤0.05) and (2.36 ± 0.97, Post 2.98 ± 1.09, 30 min post 2.48 ± 1.36) after training (p≤0.05) and normalized after recovery. The group of runners presented lower levels of anger (Pre 0.45 ± 0.99, Post 0, 30 min post 0.05 ± 0.22), mental confusion (Pre 0.35 ± 0.58, Post 0.10 ± 0.30, 30 min post 0), depression (Pre 0.25 ± 0.44, Post 0.05 ± 0.22, 30 min post 0.10 ± 0.44), tension (Pre 0.70 ± 0.72, Post 0.25 ± 0.44, 30 min post 0.40 ± 0.59) and decreased strength (Pre 2.55 ± 0.68, Post 2.35 ± 0.80, 30 min post 1.95 ± 0.93) after practicing (p≤0.05). When comparing the two groups, there were significant differences (p≤0.05) regarding the levels of fatigue and vigor just after the workout and 30 minutes after it. Concerning the general body size perception, the CrossFit® group (Pre 106,29 ± 6,21, Post 109,83 ± 11,90, 30 min post 100,28 ± 8,25) and the group of runners (Pre 100, 92 ± 4.74, Post 101.24 ± 8.10, 30 min post 103.30 ± 2.76) were classified as suitable for each of the three moments. In the dimension of the body segments there was an overestimation of the shoulder region for the CrossFit® group (Pre 105.02 ± 8.37, Post 117.23 ± 22.11, 30 min post 101.34 ± 14.21) and for the group of runners an overestimation in the shoulder region (Pre 96.72 ± 12.79, Post 99.47 ± 12.17, 30 min post 111.05 ± 11.06) and a perception improvement for the waist region shortly after the training (Pre 114.66 ± 9.88, Post 104.64 ± 12.87, 30 min post 108.36 ± 12.32), statistically significant (p≤0.05) and finally, in the parameters of the body symmetry, both groups perceived as symmetrical. It was concluded that the chronic exhaustion in which CrossFit® practitioners are already accustomed to, at the end of the activity, suffered an 10 improvement in the mood conditions as well as a positive momentary effect of the BDNF, on the other hand, the runners did not present the same results, in which the acute exhaustion briefly altered mood states and possibly generated an obstruction of BDNF concentrations. High intensity exercises practiced over the long term can promote a neural adaptation and cause a better corporal dimension perception.
Titulação: Doutorado em Educação Física
Orientador (a): Profa. Dra. Eliane Florencio Gama
Banca

-

Assuntos: CrossFit, BDNF, Estados de Humor, Percepção Corporal
Arquivo(s): Abrir documento (PDF)
   

Pesquisa Específica