Biblioteca - Profª Alzira Altenfelder Silva de Mesquita

Autor: Leandro Yanase Rocha
Título(s): [pt] Efeitos autonômicos e ventriculares do treinamento físico aeróbico, resistido e combinado em ratos submetidos ao infarto do miocárdio.
Resumo: Na atualidade, as doenças crônicas não transmissíveis estão entre os principais problemas de Saúde Pública, sendo as doenças cardiovasculares as principais causas de morte em todo o mundo. Os benefícios autonômicos e cardiovasculares do treinamento físico (TF) aeróbico já são bem descritos em pacientes com doenças arteriais coronarianas e com infarto do miocárdio (IM) como recurso terapêutico não farmacológico. No entanto, o TF resistido e o combinado na função cardíaca e na modulação autonômica são pouco estudados. Portanto, o objetivo do presente estudo foi analisar os efeitos do TF aeróbico, resistido e combinado por 3 meses nas respostas ventriculares, hemodinâmicas e autonômicas de ratos submetidos ao IM. Para contemplar os objetivos, foram utilizados ratos Wistar machos, divididos em grupos (n=10, por grupo): controle (C), infartado sedentário (IS), infartado + TF aeróbico (ITA), infartado + TF resistido (ITR) e infartado + TF combinado (ITC). Após 1 semana de IM, o grupo ITA foi submetido ao TF aeróbico com intensidade de 60 a 75% da velocidade do teste de esforço (TE), por 60 min/dia, 5 dias/semana, durante 3 meses. O grupo ITR foi submetido ao TF resistido com 40 a 60% do teste de carga máxima (TCM), 5 dias/semana, com 15 escaladas por sessão e 1 minuto de descanso entre cada escalada. O grupo ITC realizou os dois tipos de TF, sendo 3 dias da semana de TF aeróbico e 2 de TF resistido. A área de IM entre os grupos infartados foi semelhante ao início do protocolo (~42,4±1%) e foi reduzida pelo TF aeróbico e combinado (IS: 38,8±2; ITA: 29,5±9; ITR: 38,4±3 e ITC: 28,5±2). O peso do tecido adiposo branco (TAB) retroperitoneal foi semelhante no grupo IS em comparação ao C, diminuiu em 53,5% no grupo ITA e 42,2% no grupo ITR quando comparado com o IS. Já o grupo ITC reduziu o peso do TAB em 99,1% se comparado ao IS, 97,9% se comparado com o ITA e 98,3% quando comparado com o ITR. Na velocidade de encurtamento circunferencial (VEC) o TF aeróbico e combinado foram capazes de normalizar essa variável (C: 50±2; IS: 31±3; ITA: 42±4; ITR: 35±3 e ITC: 41±5 circ/seg 10-4). O grupo IS apresentou aumento da frequência cardíaca (FC) se comparado ao C, porém os TF aeróbico e combinado foram capazes de normalizar essa variável (C: 325±5; IS: 356±10; ITA: 323±3; ITR: 358±12 e ITC: 310±6 bpm). O TF resistido não conseguiu reverter o prejuízo na sensibilidade barorreflexa nas respostas taquicárdicas quanto nas bradicárdicas, entretanto, o TF aeróbico e combinado normalizou esses parâmetros. Na raiz quadrada da média das diferenças dos intervalos RR (RMSSD), o grupo IS apresentou redução de 37,3% se comparado com o C. Entretanto, o TF aeróbico e resistido foram capazes de normalizar essa variável. O TF combinado melhorou em 100% comparado com IS e 31,2% e 38,1% em comparação com os grupos ITA e ITR respectivamente. Na relação entre as bandas de baixa e alta frequência, o IM reduziu, no entanto, os TF foram capazes de melhorar essa variável. Os resultados evidenciaram que houve efeitos benéficos do TF aeróbico no peso corporal, na capacidade física aeróbica, função cardíaca e autonômica e na sensibilidade barorreflexa. O TF resistido proporcionou ajustes na composição corporal, ganho de força e na modulação parassimpática cardíaca. O TF combinado proporcionou, além de alterações positivas similares ao do TF aeróbico, benefícios adicionais na redução do tecido adiposo branco, capacidade física aeróbica, frequência cardíaca de repouso e modulação parassimpática cardiovascular em ratos infartados.
Abstract: [en] Chronic diseases are among the major public health problems, and cardiovascular diseases (CVD) are the leading cause of death worldwide. Autonomic and cardiovascular benefits of aerobic exercise training (ET) are well described in patients with chronic artery disease (CAD) and myocardial infarction (MI) as a non-pharmacological therapeutic tool. However, the influence of resistance and combined ET on cardiac function and autonomic modulation are poorly understood. Therefore, the aim of this study was to analyze the effects of 3 months of aerobic, resistance and combined ET on ventricular, hemodynamic and autonomic responses of MI in rats. To address this issue, we used male Wistar rats, divided into (n = 10 per group): control (C), MI + sedentary (IS), MI + aerobic ET (ITA), MI + resistance ET (ITR) and MI + combined ET (ITC). After 1 week of MI, the ITA group underwent aerobic ET, 60-75% of maximal aerobic exercise test running speed (MET), for 60 min/day, 5 days/week, during 3 months. ITR group underwent the resistance ET, 40-60% of the maximum load test (MLT), 5 days/week, with 15 climbs per session and 1 minute of rest between each climb. ITC group performed both types of ET, being 3 days/week of aerobic ET and 2 days/week of resistance ET. The MI area among the infarcted groups was similar at the beginning of the protocol (~42.4 ± 1%) and was reduced by aerobic and combined ET (IS: 38.8 ± 2; ITA: 29.5 ± 9; ITR: 38 4 ± 3 and ITC: 28.5 ± 2). The weight of retroperitoneal white adipose tissue (WAT) remained similar in SI group when compared to the C group, was reduced by 53.5% in the ITA group and by 42.2% in the ITR group, when compared to the SI group. ITC group reduced the wheight of WAT by 99.1% when compared to the IS, 97.9% as compared to the ITA and 98.3% as compared to the ITR. Velocity o circumferential fiber shortening was normalized by aerobic and combined ET (C: 50 ± 2; IS: 31 ± 3; ITA: 42 ± 4; ITR: 35 ± 3 and ITC: 41 ± 5 circ/sec 10-4). IS group increased heart rate (HR) compared to C; however, aerobic and combined ET were able to normalize this variable (C: 325 ± 5; IS: 356 ± 10; ITA: 323 ± 3; ITR: 358 ± 12 and ITC: 310 ± 6 bpm). Resistance ET failed to reverse the impaired baroreflex sensitivity in tachycardic and bradycardic responses. However, aerobic and combined ET normalized these parameters. In the root mean square successive difference (RMSSD) for heart rate, IS group presented a decrease of 37.3% when compared with C. In contrast, aerobic and resistance ET were able to normalize this variable. The combined ET improved by 100% when compared to SI, 31.2% and 38.1% as compared to ITA and ITR groups, respectively. The MI reduced the ratio between the low and high frequency bands; however, ET was able to improve this variable. The results showed that there were beneficial effects of aerobic ET in body weight, aerobic capacity, cardiac and autonomic function, as well as in baroreflex sensitivity. Resistance ET provided adjustments in body composition, strength gain and cardiac parasympathetic modulation. The combined ET provided not only positive changes similar to the aerobic ET, but also additional benefits in reducing white adipose tissue, aerobic capacity increase, resting heart rate and cardiovascular parasympathetic modulation in MI rats.
Titulação: Mestrado em Educação Física
Orientador (a): Profa. Dra. Iris Callado Sanches
Banca

-

Assuntos: Infarto de Miocárdio, Educação Física, Pressão Sanguínea.
Arquivo(s): Abrir documento (PDF)
   

Pesquisa Específica