Biblioteca - Profª Alzira Altenfelder Silva de Mesquita

Autor: Fabiano Marques Camara
Título(s): [pt] Relações entre prática de exercícios e variáveis organizacionais estratégicas em gestão de pessoas: validação de instrumento de qualidade de vida no trabalho.
Resumo: [pt] A prática de exercícios e estilo de vida têm sido positivamente relacionadas com principais construtos da psicologia organizacional. Ademais, sugere-se que o aumento nos níveis desses construtos (satisfação no trabalho, engajamento e outros), tenha impacto na qualidade de vida no trabalho (QVT). No entanto, não há consenso na literatura sobre o conceito de QVT, dificultando a construção de formas de avaliação e o estudo das relações com outras variáveis. Devido à falta de consenso teórico QVT, bem como modelos de avaliação, o primeiro objetivo desse trabalho foi desenvolver uma nova escala de QVT, baseada nos construtos da psicologia organizacional (Satisfação no Trabalho –ST; Engajamento no Trabalho- ET; Comprometimento Organizacional – CO; Percepção de Suporte Organizacional – PSO e Bem-estar no Trabalho – BET). O segundo objetivo foi verificar as possíveis relações entre o exercício, estilo de vida os construtos citados e a QVT. Para tanto, dois estudos foram conduzidos, com uma amostra de 297 sujeitos. O primeiro estudo foi realizado para a validação do instrumento QVT, o qual demonstrou estrutura fatorial valida através de Análise Fatorial Exploratória. Os resultados apresentaram um instrumento válido de QVT, com três fatores (CO, PSO e BET) e altos índices de confiabilidade. O segundo estudo verificou as relações entre a QVT com estilo de vida e exercício, a partir da aplicação do instrumento de QVT validado, Estilo de Vida Fantástico (EVF) e IPAQ. Os dados foram analisados através de regressão linear múltipla. Os resultados demonstraram que o estilo de vida pode explicar parcialmente construtos da QVT, como BET e PSO, em especial, pelos domínios do EFV relacionados a saúde mental (introspecção, tipo de comportamento, família e amigos). No entanto, não foram obtidos modelos de regressão válidos, com relação a associação entre nível de exercício e QVT. Desse modo, concluiu-se que: (1) o novo instrumento de QVT, pautado nos construtos de CO, BET e PSO, é conceitualmente e estatisticamente válido; (2) que o estilo de vida geral é um potencial mediador da QVT e (3) que não há relação entre o nível de exercício e QVT nesse grupo, fato que deve ser explorado em pesquisas posteriores.
Abstract: [en] The physical exercise and healthy lifestyle have been often related to the main constructs of organizational psychology. Besides, it has been suggested that the increase of level of such constructs (job satisfaction, work engagement an others) would improve the general quality of working life (QWL). However, there is no consensus about the concept of QWL, leading to serious difficulties to establish evaluation models and to the understanding the correlation with other variables. Given the lack of consensus about the QWL concept, we purposed, at first, the development of new QWL scale, supported by the constructs of organizational positive psychology (Job Satisfaction –JS; Organizational Commitment – OC; Work Engagement –WE; Perceived Organizational Support- POS; Well-being at workplace –WW). The second goal was to verify the association between physical exercise, health lifestyle and QWL. A sample of 297 employees was used for both purposes. The factorial validity of QWL was demonstrated using exploratory factor analysis. High reliability levels were observed in the three QWL domains (OC, POS, WW). The QWL previously validated scale, the Fantastic Lifestyle Questionnaire (FLQ) and the International Physical Activity Questionnaire (IPAQ) were used to test the variables association, performing a linear multiple regression analysis. The results of regression models demonstrated that mental domains of FLQ (“insight”, “type of behavior”, “family and friends”) were positive associated to PSO and WW domains, and the overall QWL. However, no valid regressions models were achieved regarding the association between level of physical exercise and QWL. We conclude that: (1) the new QWL scale is valid, supported by powerful statistical analysis and theoretical backgrounds; (2) the overall healthy lifestyle has a significant role on QWL; and (3) the lack of correlation between physical exercise and QWL should be further investigated, using other researches designs.
Titulação: Doutorado em Educação Física
Orientador (a): Profa. Maria Luiza de Jesus Miranda
Banca

-

Assuntos: Atividade física, Exercícios Físicos, Qualidade de Vida no Trabalho.
Arquivo(s): Abrir documento (PDF)
   

Pesquisa Específica