Biblioteca - Profª Alzira Altenfelder Silva de Mesquita

Autor: Adiliana dos Santos Peres
Título(s): [pt] Empreendedorismo e envelhecimento: perspectivas de uma nova relação de trabalho na maturidade.
Resumo: [pt] O envelhecimento populacional vem sendo estudado por diversas áreas da ciência, envolvendo fatores biológicos, psicológicos e sociais. Na área profissional o indivíduo na velhice tem sentido necessidade de continuar ativo e produtivo e nesse sentido tem se observado perspectivas de uma nova relação de trabalho para o idoso. Neste contexto, surge o empreendedorismo como uma maneira de aproveitar estas características favoráveis e fundamentais para a atividade de empreender, bem como de manter o idoso ativo, com a possibilidade de produzir de forma diferente e encontrar sua realização profissional, muitas vezes, até então não experimentada. Este estudo tem como objetivo analisar estas características empreendedoras, bem como procurar entender o universo do empreendedor idoso, suas percepções e motivações. Trata-se de uma pesquisa qualitativa, realizada com oito idosos que começaram a empreender após a meia idade. Como critério de inclusão no estudo, foi aplicado o Questionário CEI (Carland Entrepreneurship Index) para avaliar o grau de empreendedorismo do participante. Foram utilizados como instrumentos o questionário sociodemográfico e uma entrevista semiestruturada. Para análise dos dados, utilizou-se a técnica do Discurso do Sujeito Coletivo. Quanto aos resultados verificou-se, entre outros aspectos, que o processo de empreender está relacionado ao momento de vida de cada um, sendo motivada principalmente pela percepção de características inatas. Os idosos citaram características empreendedoras encontradas na literatura estudada, no que, a questão das relações interpessoais se destaca, não somente como uma habilidade importante no empreendedorismo, como também um motivador para se iniciar um negócio novo, estando também relacionada ao processo de aprendizagem do empreendedor. Este profissional mais velho, com a maturidade, pode fazer suas próprias escolhas, valorizar mais os ganhos adquiridos ao longo da vida, como experiência e conhecimento, do que as possíveis perdas relacionadas à velhice. Dessa forma, o empreendedorismo na maturidade mostrou ser uma nova relação de trabalho possível na velhice, podendo ser um fator que contribui para uma melhor qualidade de vida, favorecendo assim um envelhecimento saudável.
Abstract: [en] The population aging has been studied in various areas of science, involving biological, psychological and social factors. In the professional area, the elderly people have been felt that they need to remain doing some activity and according to this information, it is possible to notice that there is a perspective of new working models for these elderly people. In this context, entrepreneurship emerges as a way to take advantage of these favorable and essential characteristics to undertake as well as to keep the elderly people busy for doing some activity, with the possibility of working differently and find their professional achievement, often not tried. This study aims to analyze the elderly’s entrepreneurial characteristics and seek to understand the context they are involved, their perceptions and motivations. In addition, this study is a qualitative research conducted with eight elderly people who began to undertake after aging, and to make it possible, it was applied the CIS Questionnaire (Carland Entrepreneurship Index) as a criterion for inclusion in the study and evaluating how entrepreneur the participant is. Supporting this research, two techniques were used, the social demographic questionnaire and a semi-structured interview. For data analysis, it was used the “Discurso do Sujeito Coletivo” (Discourse of the Collective Subject) technique. As for the results, beside other aspects, it was found that the process of undertaking is related to the moment of life that each one is living, and it has been primarily motivated through the perception of innate characteristics. The elderly mentioned entrepreneurial characteristics in the literature studied, in which the question of interpersonal relationships stands out not only as an important skill in entrepreneurship, as also a motivator fact to start a new business, and it is also related to the learning process of the entrepreneur. This old professional, mature, can make their own choices, valuing the gains acquired throughout life with experience and knowledge, instead of the possible losses related to old age. Thus, entrepreneurship at maturity proved to be a possible new working model in old age and it may be a factor that can contributes to a better life quality, promoting healthy aging.
Titulação: Mestre em Ciências do Envelhecimento
Orientador (a): Profa. Dra. Claudia Aranha Gil
Banca

-

Assuntos: empreender, mercado de trabalho, velhice, terceira idade.
Arquivo(s): Abrir documento (PDF)
   

Pesquisa Específica