Biblioteca - Profª Alzira Altenfelder Silva de Mesquita

Autor: Frank Shiguemitsu Suzuki
Título(s): [pt] Análise dos indicadores de fadiga muscular periférica aguda em indivíduos saudáveis: papel do nível de atividade física.
Resumo: [pt] Os estudos propostos e disponíveis na literatura consideram a análise da fadiga periférica aguda de maneira isolada, comprometendo a interpretação do fenômeno sobre o prisma multifatorial. Assim o objetivo do presente estudo foi analisar a fadiga muscular periférica aguda em indivíduos saudáveis. Materiais e Métodos: 40 voluntários do sexo masculino fisicamente independente e saudáveis com idade ≥ 18 anos foram distribuídos em dois grupos: Ativos (A) e Inativos (I), em dois Sets experimentais (A e B). Set A foi padronizado o protocolo de fadiga para extensão e flexão da articulação do joelho direito no Dinamômetro Isocinético. No Set B foi utilizado o protocolo de fadiga para a coletada dos parâmetros: pico de torque isométrico e isocinético; atividade eletromiográfica; glicose, lactato e LDH; percepção de esforço, dor e recuperação. A classificação dos indivíduos foi estabelecida após a aplicação e interpretação do questionário IPAQ. As análises estatísticas foram realizadas utilizando o programa SPSS e os dados foram expressos em média ± desvio padrão e diferenças estatísticas foram considerados com p‹0,05. Resultados: os resultados encontrados no Set A indicaram que a padronização do protocolo foi efetiva em promover fadiga em ambos os grupos, tanto na força isométrica (-34±4%) quanto na força isocinética (-40±3%). Adicionalmente, neste Set experimental foi evidenciado diferenças significantes (p‹0,01) entre os grupos em ambas as análises com grande effect size em ambos os grupos (8,9). Os resultados no Set B evidenciaram reduções significativas (p‹0,01) no pico de torque isométrico (A:-23±14%; I:-45±22%) e na taxa de desenvolvimento de força (A:-44±24%; I:-67 ±15%) com alterações significativas nos parâmetros da atividade eletromiográfica e índice de Dimitrov (I:-2±1; A:0±1%), lactato (A:81±5%; I:82± 6%), nos escores de percepção de esforço (A:50±22%; I:59±11%), dor (A:7±14%; I:8±16%) e recuperação (A:7±14; I:8±16%). Alterações no pico de torque excêntrico (A:-41± 3; I:-46±3%) e concêntrico (A:-23±2; I:-41±4%) foram significativas (p‹0,001), contudo sem promover alterações significativas nos parâmetros hematológicos. Redução significativa (p‹0,001) foi encontrada no pico de torque isocinético (A:-91±12; I:-55±7%) com redução significativa (p‹0,001) somente no índice de Dimitrov no grupo I (Pré:-12,96±0,3; Pós:-12,68±0,24Hz). Embora tenha sido encontrado aumento significativo (p‹0,001) no lactato (A:84±5; I:83±7%), LDH (A:44±9; I:45±7%), percepção de esforço (A:147±82; I:175±74%) e dor (A:81±8%; I:71±32%), não foi encontrada diferenças entre os grupos A. Contudo, alteração significativas (p‹0,001) foi encontrada entre o grupo A (repouso:7±2; pré:12±3; pós:16±3) e I (pré:-12,96±0,30; pós:-12,68±0,24Hz). Conclusão: com os dados do presente estudo podemos concluir que o protocolo de fadiga desenvolvido foi efetivo em promover redução de torque isocinético, com alterações em parâmetros eletromiográficos, bioquímicos e psicofisiológicos, tanto em indivíduos ativos quanto em inativos.
Abstract: [en] The muscular fatigue affects directly and indirectly the development and maintenance of one’s physical performance. Furthermore, the available body of literature comprehends the analysis of acute peripheral muscular fatigue in isolation, compromising the interpretation of this phenomenon as in a multifactorial perspective. Thus, this study aimed to examine the acute peripheral muscular fatigue in physically independent healthy young individuals. Methods: 40 volunteers (≥18 years old) were organized in two groups, active (A) and Inactive (I) in two experimental Sets (A and B). Set A it was standardized the fatigue protocol for extension and flexion of the right knee joint Isokinetic dynamometer. Set B it was used for the fatigue test of the collected parameters: peak isometric and Isokinetic torque, electromyographic activity; glucose, lactate and LDH; perceived effort, pain and recovery. Individuals level of activity were classified based on the IPAQ. Statistical analysis were performed using the software SPSS Statistics and results were displayed as mean ± standard deviation and statistical differences were considered with p‹0.05. Results: the results obtained in Set A indicated that the protocol standardisation was effective in generating fatigue in both groups, either in isometric power (-34±4%) and isokinetic power (-30±3%). Moreover, in this experimental Set, significant differences in between-groups analysis, with significant effect sizes for both groups (8,9), were observed. Regarding the Set B, results indicated significant reduction (p‹0.01) in isometric torque peak (A:-23±14%;I:-45±22%) and power generation rate (A:-44±24%;I:-67±15%) demonstrating significant alterations in electromyographic activation and Dimitrov’s spectral fatigue index (I:-2±1%;A:0±1%). Lactate (A:81±5%;I:82±6%), perceived effort (A:50±22%;I:59±11%), pain (A:7±14%;I:8±16%) and recovery (A:7±14%;I:8±16) were also significantly diminished. Torque peak under eccentric (A:-41±3;I:-46±3%) and concentric (A:-23±21;I:-42±4%) conditions were significantly diminished (p‹0.001), however no differences in hematological characteristics were detected. Significant reduction (p‹0.001) was detected in knee extensors isokinetic torque peak (A:84±5;I:83±7%), showing a significant reduction (p‹0.001) only in the Dimitrov’s spectral fatigue index for the physically I group (Pre:-12.95±0.3;Post:-12.68±0.24Hz). Although significant increments (p‹0.001) in lactate (A:84±5;I:83±7%), LDH (A:44±9;I:45±7%), perceived effort (A:147±82;I:175±74%) and pain (A:81±8%;I:71±52%) were seen after the protocol, no differences were detected in physically A groups. Conversely, significant changes (p‹0.001) was observed between the A group (rest:7±2; pre:12±3;post:16±3) and I (pre:-12.95±0.3;post:-12.68±0.24Hz). Conclusion: the results of this study indicate that the proposed experimental protocol were effective in generate isokinetic torque reduction, with noticeable changes in electromyographic, biochemical and psychophysiological parameters in both physically active and inactive individuals.
Titulação: Doutor em Educação Física
Orientador (a): Prof. Dr. Danilo Sales Bocalini
Banca

-

Assuntos: Fadiga muscular, Desempenho neuromuscular, Nível de atividade física.
Arquivo(s): Abrir documento (PDF)
   

Pesquisa Específica