Biblioteca - Profª Alzira Altenfelder Silva de Mesquita

Autor: Wagner Fabrício Lemos Taets Silva
Título(s): [pt] Nível de atividade física e fatores socioambientais e bioculturai de idosos diabéticos de Pouso Alegre - MG
Resumo: [pt] INTRODUçãO: O aumento da prevalência das doenças crônicas não comunicáveis e seus agravos em diferentes países, tem resultado em ações de prevenção mais efetivas, uma vez que 74% de todas as causa de morte se associam a vida cotidiana das pessoas, expressas como fatores de risco. Com o aumento da idade, há maior associação frente aos riscos acumulados ao longo da vida e o processo de senescência, o que pode agravar o quadro de senilidade nas populações. Desta maneira, percebe-se o crescente reconhecimento científico da importância da pratica regular de atividade física e estilo de vida fisicamente ativo no contexto da prevenção e promoção em saúde, demonstrando a estreita relação entre saúde e atividade física. OBJETIVO: O objetivo do presente estudo foi diagnosticar as características socioambientais, bioculturais e clínicas e sua relação com o nível de atividade física de idosos diabéticos tipo 2 residentes no Município de Pouso Alegre - MG. METODOLOGIA: Foram entrevistadas e avaliadas 52 pessoas de ambos os sexos, com média de idade de 69 ± 5,9 anos, acometidos pelo DM 2. Foi utilizado para a avaliação dos aspectos socioeconômicos, bioculturais e socioambientais um questionário desenvolvido e adaptado através de perguntas já validadas cientificamente. Foram coletados e analisados os parâmetros Antropométricos: Massa Corporal, Estatura, índice de Massa Corporal (IMC) e Circunferências de cintura, quadril e abdômen dos participantes, além da aplicação de testes funcionais. Foram coletados, através da análise de prontuário médico dos participantes, os dados clínicos mais recentes. Os resultados foram analisados estatisticamente utilizando o teste Qui-quadrado e Mann-Whitney e estatística descritiva na expressão dos valores médios e desvio padrão, sendo nível de significância adotado de 95% (p‹0,005). RESULTADOS: A média de tempo acumulado de atividade física dos participantes foi de 224 ± 73 min./sem. Foram classificados como insuficientemente ativos 8 participantes e 44 como ativos. Acerca dos indicadores antropométricos e funcionais, constatou-se associação positiva entre relação cintura-quadril (RCQ) e nível de atividade física (p‹0,005); Força de membros superiores e nível de atividade física (p‹0,005); Força de membros superiores e nível de atividade física (p‹0,005); marcha estacionária de 2 minutos e nível de atividade física (p‹0,005). O perfil lipídico (LDL) apresentou associação positiva com nível de atividade física (p‹0,005). Em relação aos fatores socioculturais e econômicos, observou-se associação positiva entre nível de atividade física e boa relação com os familiares (p‹0,005).Não foi diagnosticada associação entre os fatores ambientais e o nível de atividade física dos participantes. CONCLUSãO: Os dados encontrados demonstram haver associação positiva dos fatores socioambientais e bioculturais com o nível de atividade física dos Idosos diabéticos tipo 2.
Abstract: [en] INTRODUCTION: The increase on the non-communicable chronic diseases prevalence and related impacts from different countries, results on more effective prevention issues, considering that 74% of all death-related might be explained by daily-life risk factors. On the other hand, the lifespan risk factors bring stronger association to aging process over life that will contribute to senility in populations. Thus the scientific evidences recognizes the importance of physical active practice and physically active lifestyle on prevention and health promotion, demonstrating close relationship between health and physical activity level. PURPOSE: The aim of this study was to diagnose the socio-environmental, bio-cultural and clinical characteristics and their relationship to the level of physical activity of elderly type 2 diabetes residing in the city of Pouso Alegre - MG. METHODS: We interviewed and evaluated 52 people of both genders, with a mean age of 69±5.9 years, affected by DM2 was assessed for the evaluation of socio-economic, social and environmental aspects biocultural a questionnaire developed and adapted through questions already validated scientifically. They were collected and analyzed anthropometric parameters: body mass, height, body mass index (BMI) and waist circumferences of hip and abdomen of the participants, besides the application of functional testing. They were collected by analyzing medical records of the participants, the latest clinical data. The results were statistically analyzed using Chi-square test and Mann-Whitney test and descriptive statistics in the expression of mean values and standard deviation, and significance level of 95% (p‹0.005). RESULTS: The mean cumulative time physical activity of participants was 224±73 min / week. Were classified as insufficiently active 8 participants and 44 as active. About the anthropometric and functional indicators, there was a positive association between waist-hip ratio (WHR) and physical activity (p‹0.005); Upper limb strength and level of physical activity (p‹0.005); Upper limb strength and level of physical activity (p ‹0.005); minute step 2' and level of physical activity (p‹0.005). The lipid profile (LDL) showed a positive association with physical activity (p‹0.005). Regarding the socio-cultural and economic factors, positive association between physical activity level and it was observed good relationship with the family (p‹0.005). It wasn’t diagnosed association between environmental factors and the level of physical activity of the participants. CONCLUSION: The findings show a positive association of some environmental and biocultural factors to the level of physical activity of the elderly type 2 diabetics.
Titulação: Mestre em Educação Física
Orientador (a): Profª Aylton Figueira Júnior
Banca

-

Assuntos: [pt] Atividade física, Diabetes - Idoso, Pouso Alegre - MG.
Arquivo(s): Abrir documento (PDF)
   

Pesquisa Específica