Biblioteca - Profª Alzira Altenfelder Silva de Mesquita

Autor: Paulo Costa Amaral
Título(s): [pt] Efeitos de um programa de dança como prática corporal sobre a percepção corporal de idosas
Resumo: [pt] Com o processo de envelhecimento, muitos idosos apresentam distorção na percepção corporal, e o seu desenvolvimento é fundamental para a manutenção da autoestima, bem estar físico e emocional. O objetivo deste estudo foi investigar os efeitos de um programa de dança como prática corporal sobre a percepção corporal de idosas. Para os fins a que se propõe este estudo, os procedimentos metodológicos seguiram a linha da pesquisa experimental, de delineamento quase experimental, com uma amostra não probabilística intencional. Participaram deste estudo 29 mulheres, com idade entre 62 a 84 anos, distribuídas em dois grupos: Grupo Intervenção (GI, n=19, participantes de um programa de dança, como prática corporal, por um período de 12 semanas), e Grupo Controle (GC, n=10, não participaram de nenhum programa regular de intervenção motora). Para a coleta de dados foram aplicados os seguintes instrumentos: Escala de silhuetas para adultos e o Teste de marcação do esquema corporal (Image Marking Procedure – IMP). Para a análise dos resultados foi utilizado o software estatístico SPSS versão 20.0, o teste t Student não pareado, o teste t Student pareado e o teste estatístico ANOVA para medidas repetidas, e para o ajuste do intervalo de confiança foi aplicado o teste de Tukey-Kramer, como post-hoc. O nível de significância adotado foi de 5% (p≤0,05). Os resultados obtidos foram: No GC, houve uma aproximação do tamanho real, onde no inicio do estudo a silhueta atual era 9,9±1,6, e ao final do estudo passou para 9,5±1,3 (p=0,03). O IPCg, não apresentou modificação ao longo do tempo (GC PRé = 107,18±2,5; GC PóS = 107,19±2,5; p=0,3042), e se manteve adequado. A percepção segmentar da dimensão corporal, no momento final do estudo obteve diferenças significativas na comparação entre os seguintes segmentos: altura da cabeça vs. largura do trocânter (ALTCAB = 97,45±5,8; LARGT = 128,64±30,6; p‹0,001); largura do ombro vs. largura do trocânter (LARGO = 102,49±4,6; LARGT = 128,64±30,6; p‹0,01), e largura da cintura vs. largura do trocânter (LARGC = 100,18±3,4; LARGT = 128,64±30,6;p‹0,01). No GI, após a prática corporal, houve uma aproximação do tamanho real, onde no inicio do estudo a silhueta atual era 9,4±1,5, e ao final do estudo passou para 7,3±1,0 (p‹0,0001). Com relação ao IPCg, foi constatado que o GI não apresentou modificação após a prática corporal (GI PRé = 108,81±3,2; GI PóS = 106,00±2,0; p=0,1040), e se manteve adequado. No entanto, a percepção segmentar da dimensão corporal, no momento final do estudo, obteve diferenças significativas na comparação entre os seguintes segmentos: altura da cabeça vs. largura da cintura (ALTCAB = 100,76±2,6; LARGC = 111,10±14,1; p‹0,05), altura da cabeça vs. largura do trocânter (ALTCAB = 100,76±2,6; LARGT = 111,69±20,3; p‹0,05), largura do ombro vs. largura da cintura (LARGO = 100,42±5,8; LARGC = 111,10±14,1; p‹0,05), e largura do ombro vs. largura do trocânter (LARGO = 100,42±5,8; LARGT = 111,69±20,3; p‹0,05). Conclui-se que um programa de dança como prática corporal contribuiu para a melhoria da satisfação da imagem corporal e percepção das dimensões corporais.
Abstract: [en] With the aging process, many elderly have distortion in body perception, and its development is essential for the maintenance of self-esteem, physical and emotional well-being. The objective of this study was to investigate the effects of a dance program as body practice on body perception of elderly. For the purposes for which it is proposed this study, the methodological procedures followed the line of experimental research, almost experimental design with a non-probabilistic sample intentional. Participants were 29 women, aged 62 to 84 years, assigned to two groups: Intervention Group (IG, n=19, participants in a dance program, as body practice for a period of 12 weeks), and Control Group (CG, n=10, did not participate in any regular program of motor intervention). For the data collection have been applied the following instruments: Silhouettes scale for adults and the Image Marking Procedure (IMP). To analyze the results we used the SPSS statistical software version 20.0, the unpaired Student t test, the paired Student t test and ANOVA for repeated measures and the confidence interval adjustment was applied the Tukeytest Kramer as a post-hoc. The significance level was 5% (p≤0.05). The results were: In the CG, there was an approximation of the actual size, where on study start the figure current was 9.9±1.6, and passed to the end of the study 9.5±1.3 (p=0.03). The General Body Perception Index (BPI), not presented change over time (CG PRE = 107.18±2.5; GC POST = 107.19±2.5; p=0.3042), and remained adequate. The perception segmental body size at the end point of the study obtained significant differences when compared the following segments: head height versus width of the trochanter (ALTCAB = 97.45±5.8; LARGT = 128.64±30.6; p‹0.001); shoulder width versus width of the trochanter (LARGO = 102.49±4.6; LARGT = 128.64±30.6; p‹0.01), waist width versus width of the trochanter (LARGC = 100.18±3.4; LARGT = 128.64±30.6; p‹0.01). In the IG, after the body practice, there was an approximation of the actual size, where the study of beginning the actual figure was 9.4±1.5, and the study of the final rose to 7.3±1.0 (p‹0.0001). Regarding the General Body Perception Index (BPI), revealed that the GI showed no change after the body practice (IG PRE = 108.81±3.2; IG POST = 106.00±2.0; p=0.1040), and remained appropriate. However, the perception segmental body size at the end time of the study, obtained significant differences when compared the following segments: head height versus waist width (ALTCAB = 100.76±2.6; LARGC = 111.10±14.1; p‹0.05), head height versus width of the trochanter (ALTCAB = 100.76±2.6, LARGT = 111.69±20.3, p‹0.05), shoulder width versus waist width (LARGO = 100.42±5.8; LARGC = 111.10±14.1; p‹0.05), and shoulder width versus width of the trochanter (LARGO = 100.42±5.8; LARGT = 111.69±20.3; p‹0.05). It is concluded that a dance program as body practice contributed to the improvement of with body image satisfaction and perception of body size.
Titulação: Mestre em Ciências do Envelhecimento
Orientador (a): Profª Maria Luiza de Jesus Miranda
Banca

-

Assuntos: [pt] Imagem corporal, Envelhecimento, Movimento, Dança.
Arquivo(s): Abrir documento (PDF)
   

Pesquisa Específica