Biblioteca - Profª Alzira Altenfelder Silva de Mesquita

Autor: Neilson da Silva Moreira
Título(s): [pt] Nietzsche : a psicologia da consciência em A gaia ciência
Resumo: [pt] Essa dissertação investigará o significado do conceito de consciência em Nietzsche a partir de alguns escritos publicados em A Gaia Ciência. Para isso, esse trabalho irá ater-se aos seguintes pontos: psicologia da consciência, consciência como organismo, relação entre consciência e genialidade e consciência como grande saúde. Para Nietzsche, a psicologia da consciência reside em uma busca profunda em torno das relações entre saúde e doença presentes em um organismo quando se originam pensamentos, sentimentos e afetos. Assim sendo, por meio do experimento, o filósofo indaga se nas hipóteses da origem da consciência, é possível encontrar as bases de saúde ou doença, sendo que pensamentos e valores oriundos de impulsos de vontade de poder são diagnosticados como indícios de saúde, enquanto impulsos de conservação são diagnosticados como sinais de doença. Segundo o filósofo, a consciência é o último e mais recente órgão em desenvolvimento do sistema orgânico e por conter menor força diante de todos os outros elementos e órgãos no organismo coloca em risco a existência da espécie, uma vez que tende a se utilizar de forças consonantes com o instinto de conservação. Como genialidade da espécie, o homem se utilizou da consciência pelo imperativo da comunicação, de modo que para suprir a necessidade comunicativa, a espécie humana criou a consciência através de signos oriundos da linguagem resultando no instinto gregário com o qual o homem se igualou socialmente por meio de conceitos igualitários. Por fim, como indício de grande saúde, o psicólogo Nietzsche avalia a própria ação diante dos valores e ideais e conclui que, como um andarilho percorre os mais fortes valores em busca de suas bases com o fim de confrontar os impulsos de conservação e de abundância, pois, deste modo, conquista um aumento de forças a atinge a grande saúde. Nesse sentido, defenderei que para Nietzsche a consciência se constitui no organismo pela busca de vontade de poder. Por via de forças fisiológicas, diante de órgãos internos e organismos externos, o órgão da consciência tende a dispor suas forças perante um instinto conservacionista na anulação e estagnação de poder, enquanto o que lhe confere o aumento de forças é justamente o contrário, ou seja, a disposição de suas forças em prol da expansão de poder. Deste modo, Nietzsche sustenta que é preciso dar vazão ás forças de vontade diante dos valores e normas morais como meio de superação da cultura e da conservação da espécie. O filósofo também afirma que a consciência é o instrumento de comunicação humana e sua filosofia consiste no diagnóstico da grande saúde.
Abstract: [en] This dissertation will investigate the meaning of Nietzsche consciousness from some published writings in “A Gaia Ciência”. For that, this thesis will stick to the following points: consciousness psychology, consciousness as an organism, relation between consciousness and geniality and consciousness as great health. For Nietzsche, consciousness psychology resides in a deep search around the relations between health and illness that are present in an organism when they originate thoughts, feelings and affections. Therefore, through an experiment, the philosopher inquires if in the hypothesis of consciousness, origin is possible to find the bases of health and illness, and that thoughts and values come from power impulses that are diagnosed as health signs, while conservation impulses are diagnosed as illness signs. Accordingly to the philosopher, consciousness is the last and most recent organ in development on the organic system and for being the one with less power it can put in risk the specie existence, once that it tends to use the consonant power with conservation instinct. As a geniality of the specie, the man used the consciousness by the imperative of communication, in a manner to supply the communicative necessity, the human species created the consciousness through signs originated from the language resulting in the gregarious instinct with man socialized equally by equalitarian concepts. Lastly, as an evidence of great health, the psychologist Nietzsche evaluates his own actions towards the values and ideals and concludes that, as a stroller that goes through the strongest values searching his bases in order to confront the impulses of conservation and abundance, so, this way, conquest an increase of forces to reach great health. In this sense, I will defend that to Nietzsche consciousness is constituted by the organism to search the will of power. Through physiological forces, in the face of internal organs and external organisms, the consciousness organ tends to have its forces before a conservation instinct in voiding and stagnation of power, while giving it the increase of forces is just the opposite, in other words, the disposition of their forces for the expansion of power. Thus, Nietzsche argues that we need to give vent to the will of forces on the values and moral norms as a means of overcoming the culture and conservation of the species. The philosopher also states that consciousness is the human communication instrument and its philosophy is the diagnosis of great health.
Titulação: Mestre em Filosofia
Orientador (a): Profª Cristina de Souza Agostini
Banca

-

Assuntos: [pt] Nietzsche, Psicologia, Consciência, Organismo, Genialidade.
Arquivo(s): Abrir documento (PDF)
   

Pesquisa Específica