Biblioteca - Profª Alzira Altenfelder Silva de Mesquita

Autor: Carlos Quedas Campoy
Título(s): [pt] A superação da modernidade por Lina Bo Bardi.
Resumo: [pt] A presente dissertação procura abordar o método de trabalho de Lina Bo Bardi, que pode ser examinado por um conjunto inseparável de desenhos e textos. Dentro desse tema, focaliza-se a discussão a respeito da relação entre a produção da arquiteta e a experiência da vanguarda moderna, partindo-se da colocação de Montaner em La modernidad superada (1997), que a associa a uma condição de superação dos limites apresentados pela modernidade. No intuito de apreciar a trajetória profissional de Lina Bo Bardi, procurou-se percorrer a sua formação no curso de arquitetura, em 1939, as suas atividades editoriais, a sua vinda definitiva para o Brasil, as suas organizações de exposições e as suas elaborações de projetos. As principais fontes de consulta foram: a publicação in memoriam de Lina Bo Bardi, organizada por Marcelo Ferraz, e a seleção de textos compilada por Silvana Rubino e Marina Grinover em Lina por escrito (2009). A partir dessa primeira etapa, procurou-se entender a relação entre o complexo arcabouço cultural da arquitetura do século XX e as impressões e posicionamentos de Lina Bo Bardi em relação aos temas correlatos ás suas atividades profissionais, por meio da revisão bibliográfica de autores de épocas distintas. Assinalam-se: Giedion com Espaço tempo e arquitetura (2004), que defendeu o movimento moderno em suas primeiras décadas de formulação; Curtis com Arquitetura moderna desde 1900 (2008) e Colquhoun com Modernidade e tradição clássica – Ensaios sobre arquitetura 1980-87 (2004), que apresentaram olhares mais distanciados e direcionados para os desdobramentos de cunho cultural; Nesbitt, Uma nova agenda para arquitetura: antologia teórica, 1965-1995 (2006), que organizou textos que tratam sobre os paradigmas pós-modernos; Argan, História da arte como história da cidade (1995), que discorreu sobre como a pesquisa histórica extrapola o objeto, pois olha para o ideário cultural da época. Mesmo com um amplo intervalo temporal, esta pesquisa enfatizará um recorte entre as décadas de 1940 e 1990 por se tratar do período no qual Lina Bo Bardi produziu nas áreas de ilustração, editoração, design de moda e joias, exposições e projetos arquitetônicos. Ao eleger como estudos de caso os projetos do Sesc Pompéia e do Concurso: Vale do Anhangabaú, procurou-se pontuar uma prática que representa a intensa apreensão por uma memória, por uma consciência coletiva para a busca de uma cultura tradicional nacional sem deixar de reconhecer a importância da industrialização e o impossível caminho regresso á civilização pré-industrial, tem-se. Esta pesquisa aponta para reflexões acerca da complexidade do movimento moderno, dos papéis da indústria e do artista na formulação de um novo modelo de sociedade, assim como, investiga a peculiar linha de raciocínio da obra de Lina Bo Bardi que valorizou a produção original em diálogo com a transcorrência do tempo ao apresentar não somente afinidades, mas também, distanciamentos em relação ao ideário do movimento moderno ortodoxo.
Abstract: [en] This work seeks to build an approach to the Lina Bo Bardi's working method, seen as a set of drawings and texts. On this subject, the discussion focuses on the relationship between the architect's production and the experience of modern vanguard, starting from the placement of Montaner in La modernidad superada (1997), which associates a condition of overcoming the limits presented by modernity. In order to appreciate the career of Lina Bo Bardi, this work investigated her coursework architecture, in 1939, her editorial activities, her definitive coming to Brazil, her exhibitions organizations and her elaborations of projects. The main sources of consultation were: the publication in memoriam of Lina Bo Bardi, organized by Marcelo Ferraz, and the selection of texts compiled by Silvana Rubino and Marina Grinover in Lina por escrito (2009). From this first step, we tried to understand the relationship between the complex cultural framework of twentieth century architecture and the impressions and positions of Lina Bo Bardi in relation to issues connected to her professional activities, based on authors of distinct times like: Giedion with Espaço, Tempo e Arquitetura (2004), who defended the modern movement in its early formulation of decades; Curtis with Arquitetura moderna desde 1900 (2008) and Colquhoun with Modernidade e tradição clássica – Ensaios sobre arquitetura 1980-87 (2004), which had themselves positioned more distant and looked to the cultural nature of developments; Nesbitt, Uma nova agenda para arquitetura: antologia teórica, 1965-1995 (2006), who organized texts related to the post-modern paradigms; Argan, História da arte como história da cidade (1995), that examined how historical research goes beyond the object, because it looks at the cultural ideals of the time. Even with a large time, this research will emphasize a cut between the 1940s and 1990s because it was the period in which Lina Bo Bardi produced in the fields of illustration, publishing, fashion and jewelry design, exhibitions and architectural projects. To elect as case studies the Sesc Pompéia and Concurso: Vale do Anhangabaú projects, we tried to place a practice that represents the apprehension of a memory, a collective consciousness to the search of a traditional national culture while recognizing the importance of industrialization and the impossible way back to pre-industrial civilization. This research points to reflect on the complexity of the modern movement, the industry and artist’s roles in developing a new model of society, as well as investigates the peculiar line of reasoning of Lina Bo Bardi's work that enhanced the original production in dialogue with transcurrent from time, to present not only affinities, but also distances in relation to the ideas of the modern Orthodox movement.
Titulação: Mestre em Arquitetura e Urbanismo
Orientador (a): Profª Eneida de Almeida
Banca

-

Assuntos: [pt] Lina Bo Bardi, Modernidade, Representação e arquitetura, Sesc Pompéia.
Arquivo(s): Abrir documento (PDF)
   

Pesquisa Específica