Biblioteca - Profª Alzira Altenfelder Silva de Mesquita

Autor: Gilberto Pivetta Pires
Título(s): [pt] Periodização ondulatória: efeitos de 14 semanas de um programa de treinamento de força em nadadores jovens
Resumo: [pt] A comparação entre métodos de periodização do treinamento de força (TF) tem sido nos últimos anos foco de estudo das ciências do esporte. Tem sido sugerido que a periodização ondulatória (POn) com base na variação de repetições a cada sessão de treinamento ao longo da semana, criando maiores variações no estímulo de treinamento, produza respostas morfofuncionais superiores nas adaptações para o desempenho. Embora documentado na literatura, este modelo não apresenta evidências de experimentos concretizados com nadadores de competição. Diante de tal situação, o presente estudo teve como objetivo verificar o efeito de 14 semanas de um programa de TF com dois modelos: periodização linear (PL) e PO nas respostas morfofuncionais (MF) e no desempenho de nadadores jovens de ambos os sexos. A amostra foi constituída de 17 nadadores adolescentes que foram divididos em dois grupos: grupo periodização linear (GPL) (n=8, 4 homens e 4 mulheres) e grupo periodização ondulatória (GPOn) (n=9, 5 homens e 4 mulheres). Após 2 semanas de adaptação ao TF (15-20 repetições máximas (RM)), o GPL aumentou a intensidade do treinamento a cada 4 semanas que começou com 10-12RM, passou para 6-8RM e finalizou com 6 - 80% 1RM. GPO apresentou alternância destas intensidades dentro da semana sendo: segunda-feira,10-12RM; quarta-feira,6-8RM e sexta-feira,6 - 80% 1RM. As avaliações (AV) dos indicadores foram realizadas em 4 momentos (AV1=pré-intervenção; AV2=após 6 semanas; AV3=após 10 semanas; AV4=após 14 semanas). Os testes de controle aplicados foram divididos em duas categorias: testes de controle fora da piscina (medidas antropométrica e força muscular) e testes de controle dentro da piscina (tempo do 100 metros nado crawl, teste de saída, de virada, aspectos cinemáticos e índice técnico de competição). Para a análise intragrupo foi utilizado o teste de variância ANOVA one way, e para a análise intergrupo foi utilizado pelo Teste-t de Student para amostras independentes. O Effect Size (ES) foi utilizado no tratamento estatístico para melhor entendimento da magnitude do efeito do TF nas periodizações. Podemos concluir que a POn é mais eficaz em proporcionar adaptações morfofuncionais relacionadas ao aumento de força em regiões musculares do peitoral, dorsal e membros inferiores; provocando aumentos hipertróficos significantes na massa magra e circunferências de braço e coxa deste nadadores, além de apresentar melhores resultados nos desempenhos de saída, virada, nos aspectos cinemáticos de velocidade média, índice e comprimento de braçada em distâncias curtas (até 50 metros), e no índice técnico de competitivo. A PL foi mais eficiente no aumento de força na região muscular do braço (tríceps e bíceps), sendo mais efetiva em promover adaptações morfofuncionais relacionadas a redução da massa gorda e porcentagem de gordura corporal; e na manutenção da resistência muscular em variáveis de tempo, velocidade média e comprimento de braçada em distâncias maiores (acima de 50 metros). O TF, independente do tipo de periodização produz efeitos benéficos na força muscular e desempenho em jovens nadadores.
Abstract: [en] A comparison of methods of periodization of strength training (ST) has in recent years been the focus of study of sports science. It has been suggested that the undulating periodization (UP) based on the variation of reps every training session throughout the week, creating greater variations in the training stimulus, produces superior morphological and functional adaptations in response to the performance. Although documented in the literature, this model does not present evidence from experiments realized with competitive swimmers. Faced with this situation, this study aimed to verify the effect of 14 weeks of ST with a program of two models: linear periodization (LP) and the morphological and functional responses PO (MF) and the performance of young swimmers of both sexes. The sample consisted of 17 swimmers who were divided into two groups: linear periodization group (LPG) (n = 8, 4 males and 4 females) and undulating periodization group (UPG) (n = 9, 5 men and 4 women) . After two weeks of adaptation to ST (15-20 repetitions maximum (RM)), LPG increased the intensity of training every 4 weeks that started with 10-12RM, went to 6-8RM and finished with 6-80% 1RM. UPG showed alternation of these intensities within the week as follows: Monday, 10-12RM; Wednesday, 6-8RM and Friday, 6-80% 1RM. The (AV) ratings of the indicators were performed at 4 times (AV1 = pre-intervention; AV2 = after 6 weeks; AV3 = after 10 weeks; AV4 = after 14 weeks). Control tests applied were divided into two categories: control tests out of the pool (muscle strength and anthropometric measures) and control tests in the pool (time 100 meters front crawl, output test, turning, cinematic aspects and index technician competition). For intragroup analysis testing of one way ANOVA was used, and to the intergroup analysis was used by Student's t-test for independent samples. The Effect Size (ES) was used in the statistical analysis for better understanding of the magnitude of the effect of TF in periodization. Conclude that UP is more effective at providing morphofunctional adaptations related to the increase of strength in the pectoral muscle regions, dorsal and lower limbs; hypertrophic causing significant increases in lean mass and arm and thigh circumferences this swimmers, and present better results in performance output, upset, in the cinematic aspects of average speed, rate and stroke length over short distances (up to 50 meters), and the technical index competitive. The LP was more effective in increasing muscle strength in the region of the arm (triceps and biceps), being more effective in promoting morphofunctional adaptations related to reduced fat mass and percentage of body fat; and in maintaining muscle strength variables of time, average speed and stroke length over greater distances (over 50 meters). The TF, regardless of the type of periodization produces beneficial effects on muscle strength and performance in young swimmers.
Titulação: Doutor em Educação Física
Orientador (a): Prof. Dr. Aylton José Figueira Junior
Assuntos: [pt] natação, treinamento de força, treinamento de resistência, periodização linear, periodização ondulatória.
Arquivo(s): Abrir documento (PDF)
   

Pesquisa Específica