Biblioteca - Profª Alzira Altenfelder Silva de Mesquita

Resumo

Autor: Alvaro Adolfo Duarte Alberto
Título(s): [pt] Prevalência de inatividade física e fatores associados em adolescentes: um enfoque biocultural
Resumo: [pt] O objetivo do presente estudo foi analisar a multidimensionalidade de relações dos fatores associados à inatividade física de adolescentes de 10-15 anos de ambos os sexos residentes no Município de Macapá/AP. Participaram desta investigação 1.060 estudantes matriculados nas séries finais do ensino fundamental II das escolas públicas estaduais do Município de Macapá-AP/Brasil. Todos os adolescentes foram submetidos à avaliação antropométrica do peso corporal e da estatura. Os fatores associados à inatividade física foram levantados pelo Questionário de Indicadores de Estilo de Vida (QIEV), considerados a partir das informações relacionadas à vida diária dos adolescentes. O nível de atividade física foi mensurado pelo Questionário Internacional de Atividade Física (IPAQ versão 8 curta). Foram classificados como fisicamente inativos, os adolescentes de ambos os sexos que não realizam atividade física = 300 min/semana. Na análise multivariável recorreu-se à regressão logística Stepwise, tendo a prevalência e a probabilidade como medidas de associação à inatividade física. Os resultados indicam que cerca de sete em cada dez adolescentes de ambos os sexos foram classificados como inativos fisicamente (69,5% (I.C 95%=66,7-72,9). A prevalência de inatividade física se associou positivamente com a condição socioeconômica, com o tempo diário de vídeo game e com o fato de morar com os pais, indicando maior probabilidade de inatividade física nos adolescentes do sexo feminino pertencentes à classe socioeconômica C (O.R=5,10; IC=1,63-15,94), nos que jogam até 1 hora/dia de vídeo game (O.R=7,76; I.C=12,04-1847) e nos que moram apenas com a mãe (O.R=3,61; I.C=1,69-7,69). Em relação ao sexo e região de residência se constatou associação positiva entre prevalência de inatividade física e idade, a forma de transporte escolar e com a ordem de nascimento dos adolescentes do sexo masculino residentes na região periférica, apontado maior probabilidade nos de 12-13 anos de idade (O.R=10,9; I.C=3,69-32,36), nos que utilizam como transporte escolar carro/ônibus/barco (O.R=22,39; I.C=7,4-67,78) e nos que na ordem de nascimento são o segundo filho (O.R=2,98; I.C=1,32 -6,74). E nos do sexo feminino estas associações foram verificadas nos residentes da região central com o nível de escolaridade do pai e com o tipo de moradia, indicando maior probabilidade de inatividade física nos filhos de pai com nível de escolaridade médio (O.R=37,37; I.C=4,87-286,87), nos que residem em casas mistas (madeira e alvenaria) (O.R=80,66; I.C=5,43-1199,03) e nos da região periférica que moram apenas com a mãe (O.R=13,23; I.C=4,34-40,33). Conclui-se que a prevalência de inatividade física foi elevada entre os adolescentes de ambos os sexos e em todas as idades estudadas. Em adolescentes do sexo feminino pertencentes aos estratos socioeconômicos menos privilegiados. Entre os residentes nas regiões central e periférica que moram apenas com um dos pais e em casas sem espaços e condições básicas de saneamento. Os filhos de pais com nível de escolaridade mais elevado e os do sexo masculino residentes na região periférica de idades mais elevadas, os que utilizam transporte automotor e os de ambos os sexos que permanecem por tempos demasiados em frente à televisão e vídeo game se mostraram mais expostos à inatividade física.
Abstract: [en] The aim of this study was to analyze the multidimensional relationships of factors associated with physical inactivity in adolescents 10-15 years of both sexes residing in the city of Macapá/AP. The sample consisted of 1.060 students enrolled in upper grades of elementary school II of the public schools in the municipality of Macapá-AP/Brasil. All adolescents underwent anthropometric assessment of body weight and height. The factors associated with physical inactivity were collected by Questionnaire Indicators Lifestyle (QIEV), considered from the information related to the daily lives of adolescents. The level of physical activity was measured using the International Physical Activity Questionnaire (IPAQ short version 8). Were classified as physically inactive adolescents of both sexes who do not perform physical activity = 300 min/week. In multivariate analysis we resorted to the Stepwise logistic regression, with the prevalence and probability as measures of association with physical inactivity. The results indicate that about seven in ten teenagers of both sexes were classified as physically inactive (69,5%; 95% CI=66,7-72,9). Prevalence of physical inactivity was positively associated with the condition socioeconomic, with daily video game time and the fact of living with parents, indicating higher physical inactivity in adolescent females belonging to socioeconomic class C (OR=5,10; CI=1,63-15, 94), in playing up to 1 hour/day of video game (OR=7,76, CI=12,04-1847) and who live only with their mother (OR=3,61; CI=1,69-7.69), regarding gender and region of residence was found a positive association between the prevalence of physical inactivity and age, the form of school transportation and the birth order of male adolescents living in the peripheral region, pointed out most likely in 12-13 years old (OR=10,9; CI=3,69-32.36), in which they use as school transport car/bus/boat (OR=22,39; CI=7,4-67,78) and that birth order is the second child (OR=2.98; CI=1,32-6,74). And in females these associations were observed in the central region residents with the education level of the father and the type of property, indicating higher physical inactivity among children of parent with medium level of education (OR=37,37; CI=4.87-286,87), residing in homes in mixed (wood and masonry) (OR=80,66; CI=5,43-1199,03) and the peripheral region who live only with their mother (OR=13,23; CI=4,34-40,33). We conclude that the prevalence of physical inactivity was higher among the adolescents of both sexes and at all ages studied. In adolescent girls belonging to less privileged socioeconomic strata. Among residents in the central and peripheral regions who live with only one parent and no spaces in homes and basic sanitation. The children of a father with higher level of education and male residents in the peripheral region of higher ages, using automotive transportation and of both sexes that remain too many times in front of the television and video game were more exposed to physical inactivity.
Titulação: Doutor em Educação Física
Orientador (a): Profº. Aylton Figueira Junior
Banca Danilo Sales Bocalini
Douglas Roque Andrade
Graciele Massoli Rodrigues
Maria Beatriz Rocha Ferreira
Assuntos: [pt] Educação física para adolescentes
[pt] Inatividade física - Adolescentes
Arquivo(s): Abrir documento (PDF)
   

Pesquisa Específica