Biblioteca - Profª Alzira Altenfelder Silva de Mesquita

Resumo

Autor: Fernando Rodrigues
Título(s): [pt] Efeitos cardioprotetores do treinamento físico aeróbico previamente ao infarto do miocárdio: papel das diferentes intensidades
Resumo: [pt] Recentemente tem se dado grande importância aos protocolos de treinamento físico (TF) aeróbico de alta intensidade, no entanto pouco se sabe sobre os efeitos deste na prevenção de alterações ocasionadas pelo infarto do miocárdio (IM). Dessa forma, o objetivo do presente estudo foi avaliar o efeito cardioprotetor do TF aeróbico de moderada e alta intensidade em ratos submetidos ao IM experimental. Para tal, ratos Wistar machos foram divididos em 6 grupos (n=8 por grupo): controle (C), controle treinado em moderada intensidade (CTM), controle treinado em alta intensidade (CTA), infartado sedentário (IS), infartado treinado em moderada intensidade (ITM), infartado treinado em alta intensidade (ITA). Os grupos CTA e ITA foram submetidos a um protocolo de TF que consistiu na alternância de períodos de 4 minutos de 90 a 95% da velocidade máxima atingida no teste de esforço (TE) e 2 minutos a 50% da velocidade máxima atingida no TE, durante 60 minutos/dia, por 2 meses. Os grupos CTM e ITM foram submetidos a um TF com intensidade de 60 a 75% da velocidade máxima atingida no TE, também por 2 meses. Após o termino de TF os animais dos grupos ITM e ITA foram submetidos ao IM por ligadura da artéria coronária. Nos dias subsequentes, os grupos foram submetidos às avaliações ecocardiográficas, TE, avaliações hemodinâmicas e autonômicas. Ao término do TF a área de IM foi semelhante entre os grupos IS, ITM e ITA (~43%). Os grupos CTM, CTA, ITM e ITA apresentaram aumento na massa do ventrículo esquerdo quando comparados aos grupos C e IS. A espessura relativa de parede (ERP) estava aumentada nos grupos CTM (+32%), CTA (+27%), ITM (+27%) e ITA (+35%) quando comparados ao grupo C. Além disso, os grupos ITM (+59%) e ITA (+68%) apresentaram aumento na ERP quando comparados isoladamente com o grupo IS. Os grupos CTM (+9%) e CTA (10%) apresentaram um aumento na fração de ejeção quando comparados ao grupo controle, assim como os grupos ITM (+27%) e ITA (+32%) apresentaram uma melhora nesse parâmetro quando comparados ao grupo IS. O Índice de desempenho miocárdico apresentou melhora nos grupos CTM (-59%) e CTA (-57%) quando comparados ao Grupo C, esta melhora se repetiu nos grupos ITM (-63%) e ITA (-56%) comparados ao grupo IS. Em adição a esses dados, o TF de moderada e alta intensidade preveniu a reduçao da sensibilidade barorreflexa, da frequência cardíaca intrínseca, do tônus vagal, bem como o aumento do tônus simpático nos grupos ITM e ITA em comparação ao grupo IS. Os dados do presente estudo sugerem que o TF de moderada e alta intensidade previnem, de maneira semelhante, as anormalidades cardiovasculares e autonômicas do IM.
Abstract: [en] Recently great attention has emerged to the protocols of high intensity exercise training (ET); however, little is known about the effects of this intervention on the prevention of changes triggered by myocardial Infarction (MI). The aim of the present study was to evaluate the effects of previous moderate and high intensity aerobic ET in rats submitted to MI. For such, male Wistar rats were divided in 6 groups (n=8 for group): control (C), trained control at moderate intensity (CTM), trained control at high intensity (CTA), sedentary infarcted (IS), trained infarcted at moderate intensity (ITM), trained infarcted at high intensity (ITA). CTA and ITA groups were submitted to high intensity ET protocol that consisted in alternation of periods of 4 minutes (90 to 95% of the maximum running speed) and 2 minutes (50% of the maximum running speed), for 60 minutes per day, 5 days per week, for 2 months. CTM and ITM groups were submitted to moderate intensity ET (60 to 75% of the maximum running speed), for 2 months. After ET protocols, IS, ITM and ITA were submitted to coronary artery ligation surgery. In the subsequent days, all groups were submitted to echocardiographic assessments, maximal exercise test (MET), hemodynamic and autonomic evaluations. MI area was similar between experimental groups (~ 43%). CTM, CTA, ITM and ITA groups presented increase in the left ventricle mass when compared to the groups C and IS groups. The relative wall thickness was increased in CTM (+32%), CTA (+27%), ITM (+27%) and ITA (+35%) when compared to the C group. Additionally, ITM (+59%) and ITA (+68%) groups also presented relative wall thickness increase when compared with IS group. CTM (+9%) and CTA (10%) animals displayed an increase in the ejection fraction when compared to the C group, as well as ITM (+27%) and ITA (+32%) groups showed an improvement in this parameter when compared to the IS group. Myocardial performance index was improved in CTM (-59%) and CTA (-57%) rats when compared to the C group. This improvement was repeated in the ITM (-63%) and ITA (-56%) animals as compared to IS animals. In addition the these data, moderate and high intensity ET prevented the fall of the baroreflex sensibility, intrinsic heart rate, vagal tone, as well as prevented the increase of sympathetic tone in ITM and ITA animals in comparison with the IS animals. The data of the present study suggest that ET, independently of intensity, prevent the cardiovascular and autonomic abnormalities of triggered by MI.
Titulação: Mestre em Educação Física
Orientador (a): Prof. Bruno Rodrigues
Assuntos: [pt] Educação física – Exercício físico.
[pt] Infarto do miocárdio
[pt] Treinamento físico
Arquivo(s): Abrir documento (PDF)
   

Pesquisa Específica