Biblioteca - Profª Alzira Altenfelder Silva de Mesquita

Resumo

Autor: Thabata Santos Ventura
Título(s): [pt] Significados atribuídos por idosos ao grupo de convivência de exercícios físicos e possíveis relações com a constituição da crença de autoeficácia.
Resumo: [pt] Grupos de convivência que promovem a prática de exercícios físicos para idosos são cada vez mais comuns e tem acima de tudo o objetivo de estimular uma reinserção social destas pessoas, proporcionando benefícios não só fisiológicos, mas também cognitivos e sociais. Para que o idoso procure um destes centros de convivência e mantenha a adesão ao seu programa de exercícios, é necessário que ele se identifique e desenvolva a crença de que é capaz de participar do grupo e desempenhar as tarefas propostas. O objetivo do presente estudo é compreender o significado do grupo de convivência de exercícios físicos e sua relação na constituição da crença de autoeficácia de idosos. A pesquisa tem característica descritiva e o tratamento dos dados tem cunho qualitativo. A amostra foi composta por trinta e um idosos de ambos os sexos, participantes de grupos que praticam de exercícios físicos regulares em quatro unidades diferentes do SESC São Paulo. Por intermédio dos gestores da instituição, foram indicados as unidades e os participantes. Para a coleta de dados foi utilizada a técnica do Grupo Focal, tendo como base um roteiro norteador de discussões com nove questões. Foram quatro grupos focais, sendo um para cada unidade participante. Os dados obtidos foram analisados por meio da Análise de Conteúdo. Os resultados mostraram que apesar de a busca pela prática do exercício físico e saúde terem sido os motivos principais para a procura pelo grupo de convivência, a adesão ao grupo se manteve principalmente por conta das relações socioafetivas estabelecidas. O exercício praticado no grupo fortalece a percepção de saúde e bem-estar, assim como, estimula ações de autocuidado individual e com o outro. A adesão ao exercício físico se baseia principalmente na relação que estabelecem com seus benefícios à saúde e manutenção da funcionalidade física, aspectos que interferem na autonomia e autoeficácia próprios. Com isso, foi possível visualizar que o grupo propicia um ressignificar do exercício físico que deixa de ser entendido com um fim em si mesmo e passa por uma compreensão ampliada da abrangência de interferência. A análise permite inferir que a participação nas atividades propostas nos grupos colabora com a reorganização temporal cotidiana dos idosos e quebra a concepção de inatividade estabelecida pela noção do tempo livre. Os professores e a instituição são apontados como motivadores e promotores de um ambiente propício para ocorrer mudanças nos comportamentos dos idosos. Desta forma, esses fatores conseguem atingir as fontes de constituição de autoeficácia de maneira positiva, emergindo da interação entre indivíduo e o ambiente que favoreceu a modificação de comportamentos.
Abstract: [en] Coexistence groups that promote physical exercise for seniors are increasingly common and has above all the aim of encouraging social reintegration of these people, providing not only physiological , but also cognitive and social benefits. For the aged look of these community centers and maintain adherence to your exercise program, it is necessary that he identifies and develops the belief that it is able to join the group and play their assignments. The aim of this study is to discuss the significance of the social group of physical exercises in self-efficacy belief elderly. The research is descriptive characteristics and treatment data has qualitative character. The sample consisted of thirty-one patients of both sexes, participants from groups that engage in regular physical exercise in four different units SESC São Paulo. Through the management of the institution, units and participants were indicated. To collect data the technique of focus group was used, taking into consideration a semi-structured interview with nine open questions. There were four focus groups, one for each participating unit. The data were analyzed using content analysis. The results showed that although the quest for physical exercise and health were the main reasons for seeking the support group, the group membership remained mostly due to the established social-affective relationships. The exercise in the group strengthens the perception of health and wellness, as well as stimulating actions of individual self-care and with each other. Adherence to exercise depends primarily on the relationship they establish with their health benefits and maintaining physical functionality, aspects that affected the autonomy and self-efficacy own. Thus, it was possible to see that the group provides a reframing of exercise that ceases to be understood as an end in himself and goes through an expanded understanding of the scope of interference. The analysis allows us to infer that participation in the activities proposed in the groups collaborates with daily temporal reorganization of the elderly and break the design of inactivity established by the notion of free time. The teachers and the institution are seen as motivating and promoting an environment conducive to changes in behaviors of the elderly occur. Thus these factors can achieve the sources of formation of self-efficacy positively arise from interaction between individual and environment that favored the modification of behavior.
Titulação: Mestra em Ciências do Envelhecimento
Orientador (a): Profª. Graciele Massoli Rodrigues
Assuntos: [pt] Atividade física - Idoso
[pt] Envelhecimento
[pt] Grupo de convivência
Arquivo(s): Abrir documento (PDF)
   

Pesquisa Específica