Biblioteca - Profª Alzira Altenfelder Silva de Mesquita

Resumo

Autor: Marcia Pinto da Silva
Título(s): [pt] A privatização dos comportamentos desde as revoluções burguesas e o conforto subjetivo em arquitetura
Resumo: [pt] Presumindo a hipótese de haver uma relação entre o conceito de conforto doméstico na atualidade e o chamado conjunto das revoluções burguesas do século XVIII, responsáveis pela crise do Ancien Regime, na passagem do capitalismo comercial para o industrial (mercantilismo), o objeto de estudo escolhido para esta dissertação é o conceito de conforto como parâmetro projetual do espaço doméstico. As revoluções científicas, culturais, militares e industriais ocorridas destacadamente nos últimos 350 anos preconizadas pelo pensamento racionalista alteraram o cenário das relações mundiais e, mesmo, comportamentos de consumo de bens e serviços de cada grupo de indivíduos, inclusive, na condução e conformação de seus lares e do cotidiano doméstico e suas prerrogativas de privacidade, segurança e conforto físico e psicológico. No referente à transformação da vida privada – hábitos e habitat-, esta dissertação constitui-se de uma ambientação histórica da vida social aristocrática na França “dos” Luíses, reis entre 1643 e 1792, prossegue com as transformações que a industrialização do século XIX promoveu com as utilidades domésticas quando também incute a higiene asséptica como valor de superioridade social ao mesmo passo dos sanitaristas e do saneamento básico nas cidades e apresenta, na etapa final de sua elaboração, uma reflexão sobre em que medida os interiores domésticos denotam os interesses hedonistas e as necessidades da “sociedade de consumo” que são mais amplas hoje que as necessidades básicas ou biológicas da vida. Estão mais próximas da relação que se estabelece entre o indivíduo e a sociedade, mediada pela posse dos objetos, que atende às vontades do indivíduo, ressignificando-o perante ele próprio e a sociedade. O impacto que esse legado projeta na concepção de moradias atualmente exige uma compreensão plural sobre as transformações históricas específicas quanto ao conceito cultural de conforto que, como qualquer conceito cultural, é permeável ao seu próprio passado.
Abstract: [en] Assuming the hypothesis that there is a connection between the current concept of domestic comfort and the so-called XVII century bourgeois revolution, responsible for the Ancien Regime crisis, in the transition of the commercial capitalism to the industrial capitalism, the object of study chosen for this dissertation is the concept of comfort as parameter for the project of the domestic space. The scientific, cultural, military and industrial revolutions which took place markedly over the past 350 years acknowledged by the rationalist thought altered the scenario of world relationships and even the individual pattern of consumption of goods and services including the running and arrangement of homes and the domestic routine and the prerogative of privacy, safety, physical and psychological comfort. As regards the transformation of private life, habits and habitat, this dissertation consists of a historical description of the aristocratic social life in the king “Louises´” France between 1643 and 1792, it advances to the transformations that the XIX century industrialization promoted through the domestic appliances when it also establishes the aseptic hygiene as social superiority value, alongside with sanitation specialists and public sanitation services in the cities and finally it brings a reflection over the extent to which domestic interiors denote hedonist interests and the needs of the “consumerism society” which are ampler than basic biological needs in life. They are closer to the relationship established between the individual and the society mediated by the ownership of objects which cater for the individual desires resignifying themselves and the society. The impact of such legacy on the current conception of houses demands a plural understanding of the specific historical transformations as for the cultural concept of comfort, which like any other cultural concept, is permeable to its own past.
Titulação: Mestre em Arquitetura e Urbanismo
Orientador (a): Prof. Adilson Costa de Macedo
Assuntos: [pt] Conforto doméstico
[pt] Design de Interiores
[pt] Higiene do lar
Arquivo(s): Abrir documento (PDF)
   

Pesquisa Específica