Biblioteca - Profª Alzira Altenfelder Silva de Mesquita

Resumo

Autor: Ana Paula Xavier Ladeira
Título(s): [pt] Comparação da posição da bola (TOSS) durante o primeiro e o segundo saque do tênis de campo
Resumo: [pt] O toss é um dos componentes mais importantes do saque. O objetivo deste estudo é verificar diferenças entre o lançar a bola (toss) nos eixos mediolateral, vertical e anteroposterior da posição da bola, tanto do primeiro quanto do segundo saque, nos instantes: perda do contato com a mão do praticante; altura máxima atingida; contato com as cordas da raquete; contato com as cordas da raquete na posição escolhida pelo indivíduo como a melhor posição da bola para ser atingida. A amostra foi constituída de sete tenistas competitivos, com média de idade de 15 (1,1) anos de idade e que praticam a modalidade, em média, há 6,7 (3,5) anos. As imagens da realização dos saques foram capturadas por duas câmeras (30 Hz). Foram realizadas séries de saques consecutivos, do primeiro e do segundo, até que fosse atingida a marca de 15 saques no centro da área de saque, simulando o saque no corpo do adversário. A digitalização dos saques foi realizada através do software Dvideow. Para análise dos dados, foi realizado o teste t pareado, com nível de significância de 0,05 através do software estatístico Statistical Package for Social Science – versão 17.0. Na situação contato da bola com as cordas da raquete, ao se comparar a posição da bola no eixo anteroposterior, os valores do primeiro saque apresentaram-se significantemente (t=2,57; p=0,04) maiores do que os valores do segundo saque. Na situação considerada como ideal para o contato das cordas da raquete, ao se comparar a posição da bola no eixo mediolateral, os valores do primeiro saque apresentaram-se significantemente (t=2,57; p=0,04) maiores do que os valores do segundo saque. Pode-se concluir que, no instante do impacto com as cordas da raquete, a posição da bola é a mesma, tanto em condições reais de saque, quanto em condições ideais. Ao golpear a bola, esta se encontra mais a frente do atleta no primeiro saque, se comparado ao segundo. Ao posicionar a bola onde ela idealmente deveria estar no instante de contato com as cordas da raquete, atletas jovens a posicionam mais próxima ao corpo, no eixo mediolateral, para realizar o segundo saque. Contudo, isto não ocorre quando o saque é efetivamente realizado. Em todas as condições estudadas, a posição da bola no eixo vertical apresentou menor variabilidade.
Abstract: [en] The toss is one of the most important components of the tennis serve. The aim of this study was to investigate differences between the throw the ball (toss) in the mediolateral, verticaland anteroposteriorposition of the ball, both the first and the second serve, in the instants: loss of contact with the practitioner's hand; maximum height, contact with the strings of the racket; contact with the strings of the racket into position by the individual as thebest position ofthe ball to be hit. The subjetcswas consisted of seven players competitive, with a mean age of 15 (1,1) years old and who practice the sport for an average of 6.7 (3.5) years. The images of the completion were captured by two cameras (30Hz). Were conducted series of consecutive drafts, the first and second serveuntil it reached the mark of 15 servesin the center of the server area, simulating theservein the opponent's body. in the opponent's body. The digitization of looting was done by the software Dvideow. Data analysis was performed paired t test, with significance level of 0.05 using the software Statistical Package for Social Sciences –version17.0. In situation of the contact the ball with the racket strings, by comparing the position of the ball on the anteroposterioraxis, the values of the first service showed up significantly (t = 2.57, p = 0.04) higher than the values of the second serve. In the situation considered ideal for the contact of racket strings, when comparing the position of the ball on the mediolateralaxis, the values of the first service showed up significantly (t = 2.57, p = 0.04) higher than the values of the second serve. It can be concluded that at the moment of impact with the strings of the racket, the ball position is the same, both in real conditions of service, as in ideal conditions. When striking the ball, it is more in front of the athlete in the first serve, compared to the second. By positioning the ball where it should ideally be in instant contact with the strings of the racket, young athletes position it closest to the body, the mediolateralaxis, to perform the second serve. However, this doesn't occur when the service is actually performed. In all conditions studied, the position of the ball on the vertical axis showed less variability.
Titulação: Mestre em Educação Física
Orientador (a): Ulysses Fernandes Ervilha
Assuntos: [pt] Saque
[pt] Tênis de campo
[pt] Toss
Arquivo(s): Abrir documento (PDF)

Pesquisa Específica