Biblioteca - Profª Alzira Altenfelder Silva de Mesquita

Resumo

Autor: Alessandra Barreto
Título(s): [pt] Significados atribuídos por idosos à prática de atividade física
Resumo: [pt] O processo de adoção à prática de atividades físicas envolve questões multidimensionais que vão desde fatores macroestruturais até os mais íntimos e pessoais. Entender os determinantes que interferem na mudança de comportamento tem sido alvo de diversas pesquisas no campo da promoção da saúde, sobretudo os aspectos relacionados ao significado e às crenças que as pessoas atribuem às atividades físicas. Este tema vem sendo abordado por estudiosos da área, dada a importância em entender como as pessoas lidam com as informações e quais conceitos constroem sobre aquilo que é dito ou estimulado. Dessa forma, este estudo se propõe a identificar o significado atribuído à prática de atividades físicas por idosos tendo em vista a importância dessas experiências na vida deles e as principais dificuldades encontradas para a prática. Participaram onze sujeitos idosos, sendo nove mulheres e dois homens. Os idosos possuem idade entre 64 e 76 anos, todos integrantes do Projeto Sênior para a Vida Ativa, participantes na fase de transição em 2012. Primeiramente, como estratégia metodológica para a apreensão das informações, optou-se pela entrevista semiestruturada; posteriormente optouse pela análise utilizando-se a técnica de Análise de Conteúdo. Como resultado, os idosos passaram a acreditar que a prática de atividade física está relacionada à saúde. Eles perceberam o que os benefícios da prática proporcionam, seja no âmbito físico, psicológico, emocional e social. Esse achado corrobora com os resultados de estudos anteriores. Todos os idosos apresentam crenças positivas em relação à atividade física, para aqueles que tiveram experiências positivas ao longo da vida, permaneceram motivados a continuarem ativos na velhice e possuem clareza quanto à importância da prática de atividade física em suas vidas; já para outros idosos, o trabalho formal e os cuidados com a família ocuparam todo o tempo durante a juventude e a fase adulta, assim, somente na velhice tiveram a oportunidade de se exercitarem. Para muitos a participação no Projeto Sênior foi à primeira experiência com atividade física, os idosos apontam a importância do projeto para a manutenção do comportamento ativo, expõem os aprendizados que tiveram e mesmo aqueles, que não se engajaram em outros programas, fazem alguma atividade física em casa, como o alongamento, por exemplo. Em relação às dificuldades para a prática alguns idosos afirmam que as dores nas articulações, hérnia de disco, problema na coluna e o cansaço são problemas existentes que interferem na prática de atividades físicas, além da ocupação com outras atividades, também há dificuldade financeira, preguiça e calçadas esburacadas. Apesar das dificuldades, os idosos apresentam vontade de continuarem ativos, cinco deles disseram não enfrentar nenhuma dificuldade. Conclui-se, portanto, que os incentivos de amigos, familiares e profissionais de saúde podem ser fontes favoráveis à iniciação e manutenção do comportamento ativo, tendo em vista o apoio social que essas pessoas proporcionam. Esse dado é recorrente em outros estudos com pessoas idosas. Além disso, as intervenções de promoção à saúde, que utilizam estratégias educacionais para favorecer a mudança de comportamento, tendem a reforçar crenças positivas para aqueles idosos que as possuem, favorecendo a manutenção do comportamento ativo, e para os que não possuem referências sobre a prática de atividade física, proporcionam a chance dos sujeitos construírem significados positivos, ou seja, crenças e atitudes favoráveis aos cuidados com a saúde.
Abstract: [en] Cardiovascular diseases are a leading cause of death in Western countries. Risk factors such as dyslipidemia and loss of estrogen, are facilitators for the advancement of CVD. It is known that physical exercise promotes an improvement in myocardial contractile, function, but the morphological basis of this process has not been established. The objective of this study is to evaluate the effects of physical exercise morphoquantitative, in the right ventricle of female mice LDL Knockout undergoing ovarian hormone deprivation. We used 30 female mice divided into 6 groups (n = 5): control sedentary (CS) control ovariectomized sedentary (COS) control ovariectomized trained (COT), LDL knockout sedentary (S-LOL) and LOL-Knockout ovariectomized sedentary (LOL -OS) and LOL-trained Knockout ovariectomized (LOL-OT). Ali mice were fed standard chow and water "ad libitum", and kept in the animal house of the University São Judas Tadeu. At 9 months the animais were ovariectomized and after a week started the protocol of moderate physical training on a treadmill, with speed and load progressive (1 hour per day I 5 days per week at 50 to 60% of the maximum effort) for 4 weeks. After the animais were euthanized and the RV was sectioned, fixed and prepared for analysis abeam conventional histological techniques. We analyzed several parameters in the right ventriole as number density of n nuclear volume average sectional area of myocytes and interstitial volume densities, myocytes and collagen fibers. Our results show that exercise in l.Dl.-Knockout animais with ovarian hormone deprivation, caused a reduction in cross-sectional area and mean nuclear volume occupied by cardiomyocytes and increased densities of interstitial volume and collagen flbers. We conclude that physical exercise does not reverse the effects caused by dyslipidemia and ovarian hormone deprivation in the right myocardium in rnice.
Titulação: Mestre em Educação Física
Orientador (a): Maria Luiza de Jesus Miranda
Assuntos: [pt] Atividade física
[pt] Crenças
[pt] Idosos
Arquivo(s): Abrir documento (PDF)

Pesquisa Específica