Biblioteca - Profª Alzira Altenfelder Silva de Mesquita

Resumo

Autor: Rodrigo Luiz Vecchi
Título(s): [pt] O ensino da dança de salão pautado na teoria do “Teaching for Understanding” (TfU)
Resumo: [pt] Dançar é uma arte que impressiona e emociona tanto ao profissional, que no palco ou na pista de dança apresenta uma performance coreográfica ensaiada, como àqueles, que durante horas assistem às mais diversas modalidades de dança, sentindo as emoções expressadas pelo corpo dos bailarinos. Na Dança de Salão ou Dança Social, todo esse contexto relacionado às expressões individualizadas deve dar lugar ao dançar a dois, cuja relação entre um “eu” e um “tu” faz com que o corpo necessite trocar sentimentos, a fim de construir uma única linguagem, vivida em ambas as posições (condutor e conduzido). Quando estabelecido esse contato unidual pelo casal, ambos devem se preocupar, um com o outro, nas formas de se expressarem e se comunicarem. O movimento, que por sua vez é criado com o ato de dançar, passa a ser construído pela relação com o parceiro, e esse corpo único torna-se agente construtor desses movimentos. Essa interlocução de corpos, estimulada a partir de situações-problema, pode contribuir substancialmente para que o casal conscientize-se melhor dos movimentos por eles executados. Tais estímulos poderiam ser oferecidos nas aulas de Dança de Salão, uma vez que essa dança social ocorre num ambiente de ensino-aprendizagem em que o docente tem inúmeras possibilidades de desenvolver os potenciais dos alunos. A Dança de Salão como uma área de conhecimento requer uma atuação profissional adequada, que não apenas seja suprida por profissionais executores de movimentos, mas que também se preocupem com todos os aspectos pedagógicos relacionados ao ato de ensinar. Assim, em um primeiro momento, a proposta deste estudo foi analisar como se dá o ato de ensinar a Dança de Salão a partir do discurso dos próprios professores. Para isso, decidimos como instrumentos de coleta de dados, a aplicação de um questionário estruturado e a realização de uma entrevista semiestruturada, direcionados a 78 professores que ministram aulas em diferentes lugares da cidade de Campinas. Após análise dos dados, pudemos constatar que não há nenhuma sistematização metodológica para se ensinar a Dança de Salão na cidade de Campinas, uma vez que os professores ensinam da forma com que os mesmos acreditam ser a mais adequada naquela situação de aprendizagem. Tais resultados nos conduziram à busca por processos pedagógicos que dessem conta de uma aprendizagem crítica e reflexiva. Nos estudos da teoria Teaching for Understanding (TfU), criada em 1988 pelo Projeto Zero, na Pós-Graduação em Educação da Universidade de Harvard, e traduzida como “Ensinar para a Compreensão” (EpC) pelo projeto L@titud, desenvolvido nessa mesma Universidade e voltado para a América Latina, encontramos suporte para fundamentar o ensino da Dança de Salão visando à compreensão dos conhecimentos transmitidos. Por meio dessas reflexões, partimos para um segundo objetivo, que foi apontar diretrizes para o desenvolvimento de aulas de Dança de Salão fundamentadas na teoria do EpC. Entre as orientações pedagógicas apontadas, foi sugerido que, para que um professor ensine objetivando a compreensão do aprendiz, deve reconhecer os diferentes potenciais dos seus alunos, baseando-se nas experiências de vida deles, proporcionando, assim, uma aprendizagem crítica, reflexiva e autônoma. E, que, a partir de desafios, os alunos sejam estimulados a solucionarem problemas motores. Partindo da ideia de que o conhecimento a ser ensinado nas aulas de Dança de Salão deva levar o aluno a buscar resoluções de problemas durante uma dança, essa teoria pode fundamentar caminhos facilitadores para a compreensão dos conteúdos transmitidos, pois levam os alunos a transformarem e adaptarem o conhecimento adquirido a novas situações.
Abstract: [en] Dancing is an impressive and emotional art to the professional that performs an assayed choreography on the stage as well as to the spectators that look on the most varied dance modalities for hours, feeling the emotions expressed by the dance team. The ballroom dance or social dance requires that the entire context between dancer-spectator individual expressions be exchanged by a dance for two, in which the couple experiences the need for sharing body feelings, in order to construct a unique language for both partners’ positions. When this unique dual contact is established, both partners must be concerned with each other on the forms of expression and communication. The movement created during the dance will be progressively constructed from the couple relationship and the whole body formed is the movement constructor agent. This body interlocution, stimulated by challenge-situations, may substantially contribute to a better consciousness of the couple about their movements. Such stimulation might be offered during Ballroom Dance classes, since this social dance occurs under a teaching-learning environment and the teacher has several chances to improve potential students’ skills. The Ballroom Dance is an area of Physical Education that requires adequate professional acting, not only provided by movement executors, but also by professionals concerned with pedagogical aspects of teaching ability. Thus, in a first moment, this study proposal was to evaluate how the Ballroom Dance is taught through analysis of teachers’ reports. For that, a structured form was created to collect data, and also, semi-structured interviews were performed with 78 teachers from different dance academies of Campinas, State of São Paulo, Brazil. The collected data was analyzed and it was concluded that there is no methodological systematization to teach Ballroom Dance in Campinas; because, the teachers teach in the way they believe is the most appropriate for each specific learning situation. Such results led us to the search for pedagogical processes that might provide a more critical and reflexive learning. The studies on Teaching for Understanding (TfU) theory, created in 1988, by the Zero Project in the Graduate Course on Physical Education in the Harvard University, at Harvard, USA, and developed by the L@titud project for the Latin America, provided support to validate the teaching of Ballroom Dance, aiming at the understanding of knowledge. Therefore, the second objective consisted on the establishment of guidelines to the development of Ballroom Dance classes based on the Teaching for Understanding (TfU) theory. Among the pedagogical orientations suggested, it was pointed out to the teacher to keep in mind and recognize the different ability potentials of his students and that teaching must be focused on the student’s understanding. Thus, the teaching should be based on the student’s life experiences, providing critical, reflexive and autonomous skill learning. Furthermore, the students should be stimulated to face challenges and to surpass body motor difficulties. The teacher must start from the idea that teaching Ballroom Dance consists on leading the student to search for problem solutions during a dance. Such theory might give support to easier ways of understanding the knowledge content of classes, because it stimulates the students to transform and adapt the acquired knowledge to new situations.
Titulação: Doutor em Educação Física
Orientador (a): Vilma Leni Nista-Piccolo
Assuntos: [pt] Dança de salão - Estudo e ensino
[pt] Prática de ensino
Arquivo(s): Abrir documento (PDF)

Pesquisa Específica