Biblioteca - Profª Alzira Altenfelder Silva de Mesquita

Resumo

Autor: Marcus Vinícius Russo Loures
Título(s): [pt] A crítica de Ernst Mach aos absolutos newtonianos
Resumo: [pt] Esta dissertação tem como objetivo estudar a crítica que Ernst Mach dirige aos absolutos newtonianos. No século XVII, Newton, em sua obra Princípios Matemáticos da Filosofia Natural, postulou a existência de duas entidades absolutas, o espaço e tempo. Dois séculos mais tarde, Mach, fundado em um aparato metodológico e epistemológico bastante peculiar, faz emergir dura crítica a essas entidades. Por ser um filósofo (denominação essa que Mach nega) situado na segunda metade do século XIX, o trabalho começa analisando as características do positivismo de Auguste Comte, corrente de grande influência nas ideias desse período. Isso permitirá, conforme veremos, traçar semelhanças e diferenças entre o positivismo praticado por Mach (no caso, evidentemente, de Mach ser um positivista, o que também será avaliado) e o de Comte. No capítulo seguinte, a epistemologia de Mach será exposta, o que servirá de base para a posterior compreensão das críticas que ele fará sobre os absolutos. No terceiro capítulo, expõem-se os pontos principais da metodologia machiana, destacando alguns elementos fortemente presentes no século em questão, como o mecanicismo, o determinismo, a postura anti-metafísica e, principalmente, o princípio de economia, este último ponto como central para o entendimento claro da crítica que esse trabalho pretende elucidar. Por fim, o último capítulo enfocará a crítica em si, dividindo-se em duas partes: na primeira, uma apresentação bastante geral dos pontos de vista newtoniano acerca dos absolutos, principalmente a questão do experimento do balde e suas conclusões. No segundo, a apresentação e análise da crítica de Mach, embasados em sua posição positivista, sua epistemologia e seus fundamentos metodológicos. Tal percurso permitirá, além de verificar o teor das críticas, checar o grau de unidade da doutrina machiana, reforçando a ideia de que Mach constitui um pensador muito importante para a compreensão de um século rico em ideias, em que são fincadas raízes sólidas para o estabelecimento da “nova” física do início do século XX, além de perceber, por meio de sua crítica, um autor que subverte história da ciência em filosofia da ciência, aspecto que só se fortalece na segunda metade do século XX, com epistemólogos como Kuhn, entre outros.
Abstract: This work has the aim of investigating Ernst Mach’s critique to the Newtonian absolutes. In seventieth century, Newton, in his work “Mathematical Principles of Natural Philosophy” suggested the existence of two important concepts: absolute space and time. Two centuries later, Mach, based in his methodological and epistemological grounds, drives a hard critic to these entities. The work begins with the investigation of some characteristics of Auguste Comte´s Positivism, a powerful philosophical current in nineteen century. This allows us to trace some differences between Mach’s positivism and Comte´s one. The second Chapter will present some points of Mach’s epistemology, useful aspect for a later understanding about the critics that Mach will point on Newton’s concepts. The next Chapter, the third, defines the main point of Mach’s methodology, dealing with some important currents of though as mechanicism, determinism, the anti-metaphysical behavior and the principle of economy, a very important concept for a global understanding of Mach’s critique. At last, the fourth chapter will study the critic itself and it is divided into two parts: in the first one, a general description will be given about Newton’s absolute space and time, focusing the problem of Newton’s bucket and its results. In the second part, the elements of Mach’s critique, grounded in his epistemological and methodological doctrine, besides his own positivism will be discussed. This argumentation’s path will allow us to check the unity of Mach’s doctrine, emphasizing the point that Mach can be considered a very central thinker and his ideas are important in order to make possible distinguish some roots of important concepts of Physics that will be born in the beginning of twentieth century. It is possible either to realize, through his critique, an author who is able to turn History of Science into Philosophy of Science, point that becomes stronger only in the twentieth century’s second half with philosophers like Kuhn and so on.
Titulação: Mestrado em Filosofia
Orientador (a): Sônia Maria Dion
Assuntos: [pt] Crítica filosófica
[pt] Economia – Filosofia
[pt] Epistemologia
Arquivo(s): Abrir documento (PDF)

Pesquisa Específica