Biblioteca - Profª Alzira Altenfelder Silva de Mesquita

Resumo

Autor: Romilson Domingues Nascimento
Título(s): [pt] Influência do histórico familiar positivo de hipertensão e do nível de atividade física no aparecimento de fatores de risco para síndrome metabólica em adolescentes
Resumo: [pt] O objetivo do presente trabalho foi avaliar variáveis antropométricas, metabólicas, hemodinâmicas e autonômicas em adolescentes (14 a 17 anos) de ambos os sexos com histórico familiar de hipertensão arterial negativo ou positivo, fisicamente ativos ou insuficientemente ativos. O recrutamento de adolescentes foi realizado através de um questionário enviado aos pais para seleção dos filhos de normotensos ou de hipertensos e a classificação de adolescentes fisicamente ativos e insuficientemente ativos foi realizada utilizando-s e o International Physical Activity Questionnaire (IPAQ). A amostra total foi constituída por 286 adolescentes, sendo 53,5% insuficientemente ativos. Após a seleção, 128 adolescentes foram divididos em quatro grupos (sexo: masculino/feminino): (A-) Fisicamente ativos com histórico familiar negativo para hipertensão (18/12); (IA-) insuficientemente ativos com histórico familiar negativo para hipertensão (15/22); (A+) fisicamente ativos com histórico familiar positivo para hipertensão (11/18) e (IA+) insuficientemente ativo com histórico familiar positivo para hipertensão (12/20). Nas avaliações antropométricas observou-se que o grupo de adolescentes do sexo masculino (IA+) apresentou valores maiores de massa corporal, IMC e circunferência da cintura quando comparado aos demais grupos do mesmo sexo (A-, IA- e A+), o que não foi observado nas adolescentes do sexo feminino. Nas avaliações metabólicas os níveis de triglicérides (TG) foram maiores no grupo IA+ de ambos os sexos quando comparado aos demais grupos estudados (A-, IA- e A+), mas não foram observadas diferenças entre os grupos nos níveis de glicose e colesterol total. Nas avaliações hemodinâmicas, o grupo IA+ do sexo masculino apresentou valores maiores de pressão arterial diastólica (PAD) quanto comparado aos grupos A- e A+. No sexo feminino, a pressão arterial sistólica foi maior nos grupos do IA-, A+ e IA+ quando comparado ao grupo A- e a PAD foi maior nos grupos IA+ e A+ em relação ao grupo A-. A FC de ambos os sexos, independentemente do histórico familiar, foi maior nos grupos insuficientemente ativos (IA+ e IA-) quando comparados aos grupos ativos (A- e A+). Nas avaliações autonômicas, os grupos A- de ambos os sexos apresentaram valores maiores de desvio padrão da média e variância do intervalo de pulso e redução do balanço simpato-vagal cardíaco quando comparado aos demais grupos estudados (IA-, A+ e A+). Em conjunto os resultados evidenciam alterações antropométricas (somente no sexo masculino), de triglicerídeos sanguíneos, da PA e disfunção autonômica nos grupos de adolescentes do sexo masculino ou feminino insuficientemente ativos com histórico familiar positivo de hipertensão, as quais podem ser atenuadas, a exceção da disfunção autonômica, por vida fisicamente ativa. Neste sentido, identificar precocemente esta população geneticamente predisposta e que associa fatores ambientais desfavoráveis parece fundamental para o manejo dos fatores de risco para SMet em adolescentes.
Abstract: The aim of the present study was to investigate anthropometric, metabolic, hemodynamic and autonomic parameters in adolescents (14 to 17 years old) of both sexes with a negative or positive family history of hypertension, physically active or insufficiently active. The subjects’ recruitment was conducted through a questionnaire sent to adolescents’ parents to select offspring of normotensive or hypertensive parents. The classification of physically active or insufficiently active subjects was performed using the International Physical Activity Questionnaire (IPAQ). The total sample consisted of 286 adolescents, 53.5% insufficiently active. After selection, 128 adolescents were divided four groups (sex: male/female): (A-) Physically active with negative family history of hypertension (18/12), (IA-) insufficiently active with negative family history of hypertension (15/22), (A+) physically active with positive family history of hypertension (11/18) and (IA+) insufficiently active with positive family history of hypertension (12/20). In anthropometric assessment, the group of male adolescents IA+ showed higher values of body mass, BMI and waist circumference when compared to other same-sex groups (A-, AI-, A+). These changes were not observed in female adolescents. In metabolic evaluations, the triglycerides levels were higher in the IA+ group (both sexes) as compared to other groups (A-, AI-, A+), but no changes was verified in glucose or total cholesterol levels between studied groups. In hemodynamic assessment, the IA+ male group had higher values of diastolic blood pressure (DBP) as compared to the A- and A + groups. In female groups, the systolic blood pressure was higher in the groups IA-, A+, IA+ in relation the group A- and DBP was increased in IA+ and A+ groups as compared to A- group. The HR of both sexes, regardless family history of hypertension, showed higher values in insufficiently active groups (IA +, IA-) as compared to physically active groups (A-, A+). In autonomic evaluations, the A- groups (both sexes) presented increased values of standard deviation and variance of pulse interval and reduced cardiac sympathovagal balance when compared to the other groups (IA-, A+, IA+). Together the results suggest changes in anthropometrics (only in males), blood triglycerides, blood pressure and autonomic dysfunction in groups of male or female adolescents insufficiently active with a family history of hypertension, which can be attenuated, with autonomic dysfunction exception, by physically active life. In this sense, early identification of this genetically predisposed population that associated unfavorable environmental factors seems to be fundamental to the management of MetS risk factors in adolescents.
Titulação: Mestrado em Educação Física
Orientador (a): Kátia De Angelis
Assuntos: [pt] Adolescência
[pt] Sedentarismo
[pt] Síndrome metabólica
Arquivo(s): Abrir documento (PDF)

Pesquisa Específica