Biblioteca - Profª Alzira Altenfelder Silva de Mesquita

Resumo

Autor: Jefferson da Silva
Título(s): [pt] Narrativa e sentido da vida: uma aproximação entre Viktor Frankl e Paul Rcoeur
Resumo: [pt] O trabalho busca desenvolver uma reflexão sobre a questão do sentido da vida a partir da perspectiva de Viktor Frankl, fazendo uma aproximação à noção de narrativa desenvolvida por Paul Ricoeur. Para Frankl a busca de um sentido para vida é a maior de todas as necessidades humanas, mesmo que, em nossos dias, muitas pessoas vivam com um profundo sentimento de vazio. É o que o autor chama de vazio existencial; as pessoas encontram-se desorientadas, sem rumo, falta-lhes um sentido para suas vidas e elas precisam buscá-lo. Acompanhando o surgimento e desenvolvimento agudo dessa problemática que, como apontam vários autores, é uma característica da modernidade ocidental, levantamos as questões que seguem: O que é este sentido da vida? Como podemos encontrar um sentido para vida em nossos dias? Para Frankl, o sentido para a vida identifica-se com as motivações que encontramos na existência, motivações que vamos encontrando no dia-a-dia conforme nos relacionamos com as diversas circunstâncias do cotidiano. Porém, as circunstâncias do cotidiano são instáveis, “ligeiras”, mudam constantemente. Como então poderíamos encontrar um sentido para a vida, vivendo em meio ao turbilhão de constantes mudanças? Encontramos na noção de narrativa elaborada pelo filósofo francês Paul Ricoeur, em particular na idéia da composição narrativa, a possibilidade de articulação de um sentido para essa vida desdobrada em situações que mudam constantemente. Para o autor, a composição narrativa, através da estruturação que realiza, consegue articular as ações dos homens e sustentar-lhes uma identidade dentro da mudança. Ações e circunstâncias heterogêneas, uma vez postas em composição narrativa, ganham inteligibilidade e sentido. Segundo Ricoeur, tanto o sujeito que narra sua história quanto o leitor que se apropria da composição narrativa, têm a oportunidade de compreender sua própria ação no mundo, dando-lhe um certo sentido em seu desdobramento temporal e refigurando seu mundo. Fizemos, assim, uma releitura da noção de sentido da vida em Viktor Frankl, apontando as dificuldades e os limites de sua elaboração. E, ao mesmo tempo, tomando como ponto de partida a problemática colocada por Frankl, mostramos como a noção de narrativa elaborada por Paul Ricoeur leva a uma noção mais delimitada de sentido e mostra ser a narrativa um caminho para articulações de sentido na vida humana.
Abstract: This work intends to develop a reflection about the question of the meaning of life from the perspective of Viktor Frankl, approaching with the notion of narrative developed by Paul Ricoeur. According to Frankl, the search of the meaning of life is the greatest need of all human necessities even that today many people live in a deep empty feeling. The author calls, it existential vacuum: people are disoriented, without direction in their lives they lack a meaning of life and need to search for it. Following the onset and acute development of this problem which, as indicated by several authors, is a characteristic of western modernity, we raise the following questions: What is this meaning of life? How can we find the meaning for life nowadays? To Frankl, the meaning of life identifies itself with the motivation that we find in our existence, with the motivation that we find in everyday life, as we relate to the various daily circumstances. However, the circumstances of daily life are unstable, fast and are, constantly changing. How can we, then, find the meaning of life in a whirlwind of a constant change? We find notion of narrative developed by the French philosopher Paul Ricoeur, in particular the idea of narrative composition, the possibility of articulating a meaning to this deployed life in situations that are constantly changing. For him, the narrative composition, by structuring it holds, can articulate the actions of men and sustain him in an identity inside the change. Heterogeneous actions and circumstances that once, put in narrative composition, become intelligible and make meaning. According to Ricoeur, as the subject who narrates as the reader that appropriates the narrative composition, has the opportunity to understand their own action in the world, giving it a meaning as it unfolds in time and refiguring its world. Thus, we do a new approach to the notion of meaning in life in Viktor Frankl, pointing out the difficulties and limitations in its design. At the same time, taking as its starting point the issues raised by Frankl, we show how the notion of narrative elaborated by Paul Ricoeur leads to a more circumscribed notion of meaning and narrative turns out to be a way to articulations of meaning in human life.
Titulação: Mestrado em Filosofia
Orientador (a): Hélio Salles Gentil
Assuntos: [pt] Filosofia da vida
[pt] Narrativa
Arquivo(s): Abrir documento (PDF)

Pesquisa Específica