Biblioteca - Profª Alzira Altenfelder Silva de Mesquita

Resumo

Autor: Flávia de Andrade e Souza
Título(s): [pt] Avaliação da atividade eletromiográfica durante a manutenção de torque isométrico
Resumo: [pt] O objetivo geral dessa dissertação é avaliar o comportamento da atividade eletromiográfica durante a manutenção de de torqueisométrico e como a fadiga, informação visual e dor interferem nesse senso de torque. Participaram 15 sujeitos saudáveis com 23,5±3,4 anos, 66,2±13,4kg, e 169,8±8,4cm. Foi usado um dinamômetro isocinético para medir o torque extensor dos joelhos e um eletromiógrafo para medir a atividade eletromiográfica (EMG) de músculos selecionados (tibial anterior (TA), gastrocnêmio lateral (GL), vasto lateral (VL), vasto medial oblíquo (VMO), reto femoral (RF), bíceps femoral cabeça longa (BFL) e semitendinoso (ST)). Os sujeitos realizaram a contração voluntária isométrica máxima (CVIM) de extensão do joelho para definir as submáximas 20%, 40%, 60% e 80% da CVIM. As contrações voluntárias isométricas submáximas foram realizadas em diferentes condições experimentais: teste de senso de torque com e sem feedback visual dos dois joelhos; o mesmo teste de senso de torque após a indução da fadiga muscular no membro inferior dominante; e após indução da dor muscular no músculo VL do membro inferior dominante. Foi observado que os músculos respondem de maneira diferente aos efeitos da fadiga muscular. Após a fadiga, houve redução da frequência mediana do EMG de todos os músculos exceto do ST; enquanto a intensidade e variabilidade do EMG não se alteraram. A dor muscular reduz a frequência mediana de todos os músculos, não altera a intensidade e aumenta a variabilidade para os músculos GL, VL, RF. Em relação ao efeito da informação visual notou-se que a ausência da visão afetou o músculo ST e a presença afetou os músculos ST, VL, VMO, BFL. Sobre o efeito cruzado da fadiga, encontramos alteração da maioria dos músculos, o que evidencia um efeito bilateral da fadiga. Portanto, as atividades aferentes e comandos motores realizados de um lado podem alterar os padrões motores contralaterais. Como conclusão, a tarefa de senso de torque sob ação da fadiga, dor e informação visual mostrou que os músculos se ativam de maneira diferente para tentar manter o torque desejado e essa alteração ocorre do lado que sofreu a intervenção e do lado oposto. Palavras-chave: senso de torque, biomecânica, fadiga, dor, feedback visual, efeito cruzado.
Abstract: [en] The general aim of this study is evaluate the mioelectrical activity during the performance of a torque sense task under the effecs of muscular fatique, visual information, and muscle pain. The subjects were 15 healthy adults (23.5±3.4 years old, 66.2±13.4 kg weight, and 169.8±8.4 cm height). The instruments were an isokinetc dynamometer and an electromyography system to measure the mioelectrical (EMG) activity of selected muscles (tibialis anterior (TA), lateral gastrocnemius (GL), vastus lateralis (VL), vastus medialis obliquus (VMO), rectus femoris (RF), semitendinosus (ST) and biceps femoris long head (BFL)). The subjects performed submaximal voluntary isometric contraction (MVIC) to knee extension at differente levels (20, 40, 60 and 80% MVC) and conditions: the torque sense test with and without visual feedback (for right and left knees), the same test was performed after the fatigue protocol and after the induced pain protocol. After fatigue, the media frequency of EMG decreased, while intensity and variability of muscle activity were the same. The muscle pain decreases the median frequency, the intensity and the variability in same muscles (GL, VL, RF). About the visual feedback effect, we found that some muscles were affected (ST, VL, VMO, BFL). About the cross effect of fatigue, most of muscles presented some change. Therefore, the afferents activity and motor control that occur in one side can affect the motor patterns in other side of body. As conclusion, the torque sense task under fatigue, pain and visual feedback showed different changes in muscle activation.
Titulação: Mestrado em Educação Física
Orientador (a): Luis Mochizuki
Assuntos: [pt] Exercício isométrico
[pt] Fadiga
[pt] Dor
Arquivo(s): Abrir documento (PDF)

Pesquisa Específica