AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL

A Avaliação Institucional é um dos componentes do Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior (SINAES) e está relacionada:

• À melhoria da qualidade da educação superior.

• À orientação da expansão de sua oferta.

• Ao aumento permanente da sua eficácia institucional e efetividade acadêmica e social.

• Ao aprofundamento dos compromissos e responsabilidades sociais das instituições de educação superior, por meio da valorização de sua missão pública, da promoção dos valores democráticos, do respeito à diferença e à diversidade, da afirmação da autonomia e da identidade institucional.

O Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior (SINAES) foi instituído pela Lei n.º 10.861, de 14/04/2004. O SINAES é vinculado ao Ministério da Educação (MEC) através do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (INEP), que organiza as informações decorrentes da Avaliação Institucional juntamente com a Comissão Nacional de Avaliação da Educação Superior (CONAES) e está alicerçado por três modalidades principais de avaliação:

1) Avaliação das Instituições de Educação Superior, sob duas perspectivas:

a) Autoavaliação: estruturada, organizada, coordenada e executada pela Comissão Própria de Avaliação (CPA) da IES e orientada pelas diretrizes e pelo roteiro da autoavaliação institucional da Comissão Nacional de Avaliação da Educação Superior – CONAES;.

b) Avaliação externa: realizada após a autoavaliação para fins de credenciamento e recredenciamento da IES, por comissões designadas pelo MEC/INEP. A avaliação externa tem como referência os padrões de qualidade para a educação superior expressos nos instrumentos de avaliação e os relatórios das autoavaliações. O processo de avaliação externa orienta-se por uma visão multidimensional que busca integrar suas naturezas formativa e de regulação numa perspectiva de globalidade.

2) Avaliação dos Cursos de Graduação: realizada por comissões designadas pelo MEC/INEP, por ocasião dos pedidos de reconhecimento e renovação de reconhecimento.

3) Avaliação do Desempenho dos Estudantes (ENADE): realizado pelo MEC/INEP e aplicado a todos os alunos ingressantes e concluintes dos cursos de graduação, dependendo da legislação vigente.

Mais informações da CONAES clique aqui.

COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO – CPA

Para a execução da autoavaliação a Lei prevê a existência de uma Comissão Própria de Avaliação – CPA – em cada instituição de ensino superior. A Portaria MEC n.º 2.051, de 09/07/2004, que regulamenta o SINAES, caracteriza a CPA como sendo:

a) Responsável pela coordenação dos processos internos de avaliação da instituição (autoavaliação), de sistematização e de prestação das informações solicitadas pelo INEP.

b) Autônoma em relação a conselhos e demais órgãos colegiados existentes na instituição.

c) Constituída por representantes de todos os segmentos da comunidade acadêmica (docente, discente e técnico-administrativo) e de representantes da sociedade civil organizada.

Em conjunto, os processos avaliativos devem constituir um sistema que permita a integração das diversas dimensões da realidade avaliada, assegurando as coerências conceitual, epistemológica e prática, bem como o alcance dos objetivos dos diversos instrumentos e modalidades.

Mais informações clique aqui.

*Conteúdo atualizado em 30/08/2018 – 09:15.

PRESIDENTE:

Edson Martins Junior

REPRESENTANTES DO CORPO DOCENTE:

Jaqueline Lemos Martins

Vânia Aparecida Marques Leite

REPRESENTANTES DO CORPO DISCENTE (COMUNIDADE ACADÊMICA):

Beatriz Nunes Rufino

Roberta Zanella de Freitas

REPRESENTANTES DO CORPO TÉCNICO-ADMINISTRATIVO:

Fernanda Rodrigues de Souza

Kelli Cristina Sanches de Paula Squitino

REPRESENTANTES DA SOCIEDADE CIVIL:

Ednalva Aparecida de Moura dos Santos

Wandreza Aparecida Ferreira Bayona

Conforme prevê o Estatuto da Universidade São Judas Tadeu, em seu Capítulo III, Artigo 15, “A Comissão Própria de Avaliação – CPA – é o órgão responsável pela condução dos processos de avaliação internos da instituição, bem como pela sistematização e pela prestação das informações solicitadas pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira – INEP”.

A sua composição e o seu funcionamento constam no Regimento Geral da Universidade São Judas Tadeu, a saber:

TÍTULO III

DA ORGANIZAÇÃO E FUNCIONAMENTO
DA COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO

 

Art. 11. A Comissão Própria de Avaliação – CPA – é o órgão responsável pela condução dos processos de avaliação internos da instituição, bem como pela sistematização e pela prestação das informações solicitadas pelos órgãos oficiais competentes.

Art. 12. Compete à CPA, observada a legislação pertinente:

I – elaborar o Projeto de Autoavaliação Institucional, formulando os objetivos, a metodologia e os procedimentos, respeitando o perfil, a missão, os valores, os objetivos, as metas e as estratégias da Universidade;

II – analisar e sistematizar as informações do processo de autoavaliação;

III – elaborar o Relatório de Autoavaliação da Universidade;

IV – acompanhar os processos de avaliação externa da Universidade, dos seus cursos e os resultados do Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes – ENADE;

V – implementar ações visando à sensibilização da comunidade universitária para o processo de avaliação;

VI – avaliar as dinâmicas, os procedimentos e os mecanismos internos de avaliação já existentes para subsidiar os novos procedimentos;

VII – acompanhar, permanentemente, o Plano de Desenvolvimento Institucional e o Projeto Pedagógico da Instituição;

VIII – acompanhar a elaboração e a implementação dos planos de ação gerados a partir dos resultados da Avaliação Institucional.

Art. 13. A CPA terá a seguinte composição:

I – dois representantes de cada segmento da comunidade universitária (docente, discente e técnico-administrativo);

II – dois representantes da sociedade civil organizada, sem vínculo empregatício com a USJT.

Art. 14. Os membros da CPA serão escolhidos pela Reitoria e nomeados por ato do Reitor, com ampla divulgação da sua composição e das suas atividades.

Art. 15. Os integrantes da CPA terão mandato de dois anos, permitida a recondução.

Parágrafo único – Em caso de vacância, por qualquer motivo, a substituição respeitará o segmento representado, até a integralização do mandato vigente.

Art. 16. A CPA deverá ter um Presidente, escolhido através de eleição pelos seus pares, permitida a recondução.

De acordo com o art. 3º da Lei no 10.861 a avaliação das instituições de educação superior terá por objetivo identificar o seu perfil e o significado de sua atuação, por meio de suas atividades, cursos, programas, projetos e setores, considerando as diferentes dimensões institucionais, dentre elas obrigatoriamente as seguintes:

I – a missão e o plano de desenvolvimento institucional;

II – a política para o ensino, a pesquisa, a pós-graduação, a extensão e as respectivas formas de operacionalização, incluídos os procedimentos para estímulo à produção acadêmica, as bolsas de pesquisa, de monitoria e demais modalidades;

III – a responsabilidade social da instituição, considerada especialmente no que se refere à sua contribuição em relação à inclusão social, ao desenvolvimento econômico e social, à defesa do meio ambiente, da memória cultural, da produção artística e do patrimônio cultural;

IV – a comunicação com a sociedade;

V – as políticas de pessoal, as carreiras do corpo docente e do corpo técnico-administrativo, seu aperfeiçoamento, desenvolvimento profissional e suas condições de trabalho;

VI – organização e gestão da instituição, especialmente o funcionamento e representatividade dos colegiados, sua independência e autonomia na relação com a mantenedora, e a participação dos segmentos da comunidade universitária nos processos decisórios;

VII – infraestrutura física, especialmente a de ensino e de pesquisa, biblioteca, recursos de informação e comunicação;

VIII – planejamento e avaliação, especialmente os processos, resultados e eficácia da autoavaliação institucional;

IX – políticas de atendimento aos estudantes;

X – sustentabilidade financeira, tendo em vista o significado social da continuidade dos compromissos na oferta da educação superior.

Campanha 2017 / 2º Semestre – Turmas Anuais e Semestrais – Pesquisa da Avaliação Institucional

Campanha 2017 / 1º Semestre – Turmas Semestrais – Pesquisa da Avaliação Institucional

• Entrevista com os integrantes da CPA – Comissão Própria de Avaliação, realizado em Outubro/2010 pelo Jornal SJ
• Material de divulgação da CPA e Autoavaliação: Cartaz
• Resultados da Avaliação Institucional: 2016/1º
• Resultados da Avaliação Institucional: 2016/1º
• Resultados da Avaliação Institucional: 2016/2º
• Resultados da Avaliação Institucional: Mooca 2017/1º
• Resultados da Avaliação Institucional: Butantã 2017/1º
• Resultados da Avaliação Institucional: Mooca 2017/2º
• Resultados da Avaliação Institucional: Butantã 2017/2º

• Campanha da CPA – Por uma São Judas Melhor

Caso deseje obter mais informações sobre a Avaliação Institucional e a Comissão Própria de Avaliação – CPA – da Universidade São Judas Tadeu, entre em contato através do e-mail:cpa@usjt.br

Inscreva-se